Mágico, elegante, clássico, glamouroso são algumas das expressões que escuto cada vez que preparo um coquetel que leve na sua composição espumante, esta maravilhosa bebida cheia de efervescência e perlage (borbulhas). Bons champagnes e espumantes estão fortemente ligados à coquetelaria e representados em drinks cheios de história. Teremos o clássico Bellini italiano (creme de pêssego com espumante), receita criada por Giuseppe Cipriani, do lendário Harrys Bar de Veneza que nos anos 60 era o ponto de encontro de intelectuais e astros de cinema.

Outro requisitado drink com espumante e o Champagne Cocktail (cubo de açúcar banhado com bitter angostura, brandy e espumante) imortalizado no filme Casablanca, com Humfrey Bogart e Ingrid Berman, tornando-se um ícone da época, era um coquetel efervescente para quem gosta de sabores agridoces. Também temos o Blackvelvet (cerveja escura tipo stout com espumante) uma forte combinação franco inglesa criado em 1861 quando todos na Inglaterra choravam a morte do príncipe Albert e seus leais súditos expressavam sua dor com a frase: “Neste dia o champagne deve ficar de luto onde a cor do drink representava a tristeza do povo.”

Para celebrar a estação mais quente do ano, e dar aquela aliviada no calor, preparamos o ponche Saint tropez, delicioso e refrescante drink coletivo, muito lindo e sedutor, será impossível não lembrar da Riviera francesa e Brigitte Bardot no auge do seu reinado nos anos 1960 quando preparava este coquetel nas suas festas.

 

Rodrigo Sepúlveda, especialista em bebidas e mixologia, gerente operacional, sommelier e consultor de bares do grupo Empório Central by Douglas Van Der Ley no Shopping Recife, consultor da www.rsprofissionalbar.com.br e apresentador do programa click drinks (www.tvguararapes.com.br).