Mais um ano encerrou com crescimento acima do esperado para o mercado das cervejas artesanais no Brasil. Dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) apontam um crescimento de 37,7% no número de cervejarias registradas no Brasil em 2017 – 2016 terminou com 493, já 2017 encerrou com 679. Outra informação interessante: 8,9 mil produtos foram registrados por estes negócios em 2017. Uma média de 13 para cada marca.

Nos dados regionais, o estado com o maior número de cervejarias é o Rio Grande do Sul, com 142. Seguem a lista: São Paulo (124), Minas Gerais (87), Santa Catarina (78) e Paraná (67). Nos índices per capita, o Rio Grande do Sul também lidera com uma cervejaria para cada 79.873 habitantes. Santa Catarina ocupa o segundo lugar com uma para cada 89.758 e o Paraná está em terceiro com 169.476 habitantes por cervejaria.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira da Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, os números comprovam a força do segmento, que ganha espaço a cada ano. “As cervejarias artesanais e independentes, que não têm relação com grupos econômicos internacionais, estão conscientizando o consumidor sobre a degustação da bebida, além de contribuírem para a cultura gastronômica local”, comenta.

Os números já eram esperados, de acordo com o executivo. Mas a representatividade do segmento é ainda maior. “O MAPA não considera, por exemplo, as cervejarias ciganas, que são negócios constituídos formalmente, mas que terceirizam a produção. Este número também cresceu – e muito – nos últimos anos”, diz.

Geração de emprego é maior entre as pequenas

Dados de um levantamento preliminar realizado pela Abracerva mostram que o número de contratações das artesanais também cresceu. De acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), cervejarias com menos de 100 funcionários geraram 723 novos postos de trabalho de janeiro a novembro de 2017. Entre os negócios do setor com mais de 100 funcionários, 829 postos de trabalho foram fechados no mesmo período.

Carlo Lapolli é presidente da Abracerva