O jeito de garotão de Felipe Roque não imagina o quanto ele é sério na hora do trabalho. De bem com a vida e eterno apaixonado por sua namorada Aline Riscado, Felipe não se intimida com desafios e encara todos. Até mergulhar de cabeça na cozinho do chef Claude Troigos em “Que Marravilha! Aula de Cozinha”, no GNT, ao lado de Julia Rabello. E nesse ritmo ele encarou os palcos ao lado de Aline em “Jogo do Amor” e as telas de cinema, também ao lado de Aline, em “OS Farofeiros”. Amante da natureza e esportes, é lá que ele recarrega suas baterias para o próximo trabalho. Mas sempre de sorrisão no rosto e muito bom humor.

E como foi no “Jogo do Amor”, no palco juntamente com sua namorada Aline Riscado? Como foi fazer a peça juntos? Foi uma experiência incrível dividir o palco com a Aline, especialmente por ser a primeira vez dela no teatro. Viver com meu amor todo o processo de reuniões, leituras, ensaios, aulas de canto e corpo foi maravilhoso. Descobrimos muitas coisas juntos, aprendemos e crescemos juntos a cada espetáculo.

Aos poucos já se vão 2 anos de relacionamento… Onde mora a cumplicidade? O que é melhor de fazer à dois (sem intimidades, claro!)? 2 anos de namoro, com muita intensidade e entrega. Eu sou completamente apaixonado pela Aline, pra mim estar agarradinho com ela me basta. Sem dúvida tudo com ela fica mais agradável!

Como você se define como homem em pleno 2018, com feminismo e machismo no foco a todo instante? Eu sou contra o extremismo, me vejo como um homem educado em uma família onde as mulheres sempre tiveram voz ativa e sempre foram muito respeitadas. Somos todos seres humanos e nossa missão aqui na terra é amar! Meu corpo, minhas regras. Vale pra todo mundo!

No seu ponto de vista onde os homens estão pisando na bola em relação às mulheres? E onde elas exageram? Acho essa uma questão muito delicada, uma linha tênue. Mas vou tentar colocar minha posição, eu acho que os homens exageram sempre que agem sendo desagradáveis ou sem o consentimento para com as mulheres. Mas acho também que algumas mulheres exageram ao reclamar que não tem o direito de sair na rua em pleno Rio de Janeiro no carnaval sem blusa, sem causar alvoroço masculino. Claro, que não importa como estejam, ninguém tem direito a tocar o outro sem consentimento. Mas é claro, que uma mulher sem blusa causa um estranhamento onde não se tem esse costume. Se fosse em uma praia em Barcelona não teria problema nenhum, porque eles tem esse costume.

Você parece ser um cara de bem com a vida e bem resolvido e humorado. É isso mesmo? Onde e como você encontra isso? Eu tento viver a vida em paz e da melhor maneira possível, sempre buscando amar o próximo e ser feliz em cada momento. Sem dúvida eu encontro meu recanto junto à natureza, as praias e florestas do Rio são meu santuário.

Esse jeitão de “garoto carioca” traz uma certa leveza em levar as coisas. O que te tira do sério? O que não tolera? Eu acho que falta de respeito e falsidade são coisas que me afastam de pessoas e lugares.

Você e Aline são um casal bonito, sarado e que atrai olhares por onde passa. Como evitar, ou se sair, de cantadas e provocações indesejadas? Já passaram muito por isso? Graças a Deus as pessoas tem um entendimento muito respeitoso do nosso relacionamento e não chegam a ser um problema pra nenhum de nós.

Pelo jeito você adora natureza e esporte. Qual a viagem inesquecível nesses dois aspectos e por que? Eu amo esportes ao ar livre! Acho que recentemente a Tailândia marcou muito a minha vida. Não só pela riqueza de belezas naturais, com lindas praias e ilhas, mas pela interação com uma cultura tão diferente e interessante.

Alguma dica de alimentação e exercício para o dia-a-dia? Eu procuro comer pequenas quantidades de comida, e sempre que possível evitar açúcares e gorduras. Tento treinar 4 vezes por semana e praticar esportes.

Falando em alimentação, como foi ou está sendo participar dos desafios gastronômicos de Claude Troisgros em “Que Marravilha”? Foi uma experiência divina gravar com o gênio Claude Troigos e a super Julia Rabello, mais divertida impossível. O Claude eu conheci no programa, e é impossível não se apaixonar por um cara tão simples, generoso, divertido e o melhor chef do mundo! A Julia já era minha amiga desde a minha primeira novela, “A Regra do Jogo” e foi bom demais poder reencontrá-la diante das câmeras!

Pelo jeito o ralador de queijo vai ficar para a história… (risos). Depois dessa aventura vai se aventurar mais na cozinha? Ah, o ralador… Eu sempre faço churrasco com Aline e ela diz que gosta! Sigo nesse caminho, a voz do povo é a voz de Deus.

Acredito que o bom é sempre se desafiar fora da sua zona de conforto. Como você encara isso? Eu sempre procuro sair da minha zona de conforto, acho essencial pro trabalho de ator. Procuro abraçar e criar o máximo de oportunidades que me tirem dessa zona.

Da época de modelo ficou o que? É um cara vaidoso com o que? Do que não abre mão? Acho que o ser modelo foi o primeiro “personagem” que eu fiz profissionalmente como ator (risos). Foi um momento muito bom da minha vida, que aproveito até hoje nos trabalhos comercias. Minha vaidade é ficar bagunçando o cabelo toda hora!

O que vem por aí esse ano que possa nos adiantar? Na televisão estou no ar com “Que Marravilha! Aula de Cozinha” as 21h30 no GNT. No cinema estou em cartaz com “Os Farofeiros”, personagem Adônis que eu amei fazer. Estamos em turnê com o espetáculo “Jogo do Amor”. E tem mais coisa boa vindo por aí, mas ainda não posso contar! Obrigado gente, pelo carinho e atenção. Grande beijo.

Fotos Márcio Farias

Stylist Thiago Muruci

Make Gisa Alves