O mineirinho Timóteo Heiderick promete ser um dos grandes destaques na TV este ano. Ele acaba de estrear na macrossérie ‘Jezabel’ (Record), como Barzilari general do exército de Israel. Caseiro, pai de dois filhos, Timóteo é um verdadeiro homem de família. Seja paras referencias que guarda da infância, seja para o que ele tentar passar para os filhos. Para muita gente Timóteo pode ser um rosto novo na TV, mas desde muito cedo ele tem esse contato direto com a TV, “minha primeira aparição na TV foi num comercial publicitário de refrigerantes aos 16 anos. Hoje carrego muitas campanhas no currículo. Fiz três peças teatrais, participei de séries e novelas”, comenta ele. A macrossérie ‘Jezabel’ acaba de estrear essa semana, enquanto isso conheça um pouco mais do ator que vai fazer justiça na trama.

Timóteo como foi sua trajetória até acontecer o primeiro contato com as artes? Eu nasci no interior de Minas Gerais, em Alto Caparaó. O lugar é um paraíso, tive uma primeira infância maravilhosa. Na pré-adolescência comecei a me interessar por música e a fazer parte dos corais da igreja e pouco tempo depois já fazia parte do grupo que apresentava peças bíblicas. O que me chamou a atenção para a atuação.



Como você foi parar no Rio? Chegar à cidade maravilhosa era um sonho para ingressar na vida artística ou apenas necessidade para vencer na vida? Quando eu tinha 7 anos, por questões de família, nos mudamos para o subúrbio do Rio de Janeiro. Eu senti muito essa mudança, e pelo menos os cinco anos que se sucederam foram para mim os piores da minha vida. Comecei a trabalhar muito cedo. Aos 13 anos minha família retornou para Minas, mas eu já não imaginava minha vida numa cidade pequena. Com 16 anos fui passar férias escolares no Rio de Janeiro e, por insistência de um amigo, fui até uma agência de modelos, a Elite Models, uma das maiores agências da época, e iniciei minha curta carreira como modelo. Depois disso muita coisa aconteceu. Minha vida adulta começou cedo. Aos 18 servi ao exército na Brigada Paraquedista e tive que aprender a me virar sozinho. Em 2008 conheci Carla Lima, minha esposa, que reacendeu o desejo pela atuação e desde então não parei mais de exercer a profissão que amo.

Você tem uma característica muito forte de ser autodidata em várias áreas da vida. A curiosidade te instiga? Como isto funciona em você? Eu sou mais observador do que curioso. O que me fez (e ainda faz) aprender muito com outras pessoas em vários aspectos da vida. E muitos assuntos me interessam, desde como funciona a eletricidade até o que move um autor a escrever um drama. Vejo a vida como uma escola em que devemos estar sempre dispostos a aprender.


Você veio de uma formação familiar evangélica, como está sua fé hoje em dia? Minha família é, em grande parte, evangélica tradicional, presbiterianos e batistas. Eu sou Cristão e minha fé se baseia nos ensinamentos de amor, compaixão e liberdade transmitidos por Cristo.

Como foi sua primeira oportunidade na TV? É verdade que você chegou a fazer testes para viver Moisés? Pode nos contar? Minha primeira aparição na TV foi num comercial publicitário de refrigerantes aos 16 anos. Hoje carrego muitas campanhas no currículo. Fiz três peças teatrais, participei de séries e novelas, mas nada se compara a experiência que estou vivendo como Barzilai. Em 2014 fiz teste para viver Moisés, mas acredito que tudo tem seu tempo certo e era pra ser agora.

Você tem uma família linda com 2 filhos, como é sua relação com eles?  Vocês costumam tirar férias juntos, viajar…, o que gosta de fazer com eles nos momentos de lazer? Eu sou louco pela minha família. Pra mim a única dificuldade dessa produção é ficar longe deles. Quando estamos juntos nos divertimos muito, seja indo a parque, praia, cinema ou até brincando de joguinhos em casa. Sempre passamos as férias juntos. Minha esposa me dá muita força na minha carreira e também é uma mãe dedicada. Dou graças a Deus pela família que tenho.

Qual o segredo para estar casado tanto tempo com a mesma pessoa e manter a sintonia? A vida a dois não é fácil, com dois filhos então menos ainda. Mas não pode faltar cumplicidade, lealdade e muito amor. Acho que num relacionamento temos que estar sempre dispostos a ouvir e ceder quando preciso.


Você acaba de estrear em “JEZABEL, A RAINHA MÁ”, como surgiu a oportunidade e como é seu personagem? Participei dos testes no final do ano passado. E logo que saí do estúdio me senti muito bem com o teste que fiz. Dias depois recebi a confirmação de que faria parte do elenco de Jezabel. Barzilai é um general de guerra, homem forte, fiel e temente a Deus. Muito preocupado com o povo e com questões sobre a fé no Deus único, o que gera muitos conflitos entre ele e Jezabel e consequentemente com Acabe. Se apaixona por uma fenícia chamada Queila (Juliana Knust) e com ela vive uma grande história.

A princípio você estava escalado para fazer o personagem Eliseu e depois foi mudado para Brazilai, qual foi o motivo da mudança? Realmente a primeira informação que recebi era de que interpretaria Eliseu, não sei o que levou a mudança, mas confesso que fiquei muito feliz ao saber que daria vida a Barzilai. Além disso o Ronny Kriwat está no lugar certo e arrebentando como Eliseu.


Como se sente trabalhando em uma emissora evangélica atuando em uma obra de contexto bíblico? Eu me sinto muito bem. Comecei minha carreira artística na pré-adolescência dando vida a personagens bíblicos no teatro evangélico. As histórias bíblicas me causam fascínio desde criança e para mim, além de um grande aprendizado, é um prazer contar essas intrigantes histórias.

Vocês passaram um bom tempo em Marrocos gravando a macrossérie. Que impressão você teve do país e da cultura? Nós ficamos quase um mês em Ouarzazate no Marrocos e retornaremos pra ficar mais um mês e meio. O país é muito interessante, limpo, as pessoas são hospitaleiras (principalmente os vendedores. Que quase sempre nos convidam para um chá) a cultura, a arquitetura, as cores (que são muito vivas em contraste com a arquitetura ocre), o azul do céu é fabuloso. Nosso roteiro de filmagem foi muito corrido e não tivemos tanto tempo pra conhecer outros lugares além das locações de filmagem, mas mesmo assim consegui ficar uns dias em Marrakech e sem dúvidas vou levar pra vida essa experiência.

Quais são seus projetos para 2019, você está envolvido em outros projetos artísticos? Acho que todo artista está sempre envolvido em muitos projetos, seja na TV, no teatro, cinema, curta de amigos ou até fazendo leituras de peças ou filmes que talvez nem chegaremos a atuar. Comigo não é diferente. Pretendo continuar atuando na TV, mas não abro mão de voltar ao teatro em 2019. Estou escrevendo um roteiro baseado em fatos reais que quero terminar em também em 2019 e algumas músicas compostas que pretendo gravar. Nada tão sério, mas que alimenta nosso amor pela arte. O importante pra todo artista é não ficar parado.

Como você faz para se manter em forma? Pratico exercícios físicos pelo menos cinco vezes por semana. Se não dá tempo de ir à academia eu faço exercícios no quarto mesmo, como flexão de braço, abdominal, agachamento… o importante é não ceder à preguiça (risos).

O que é preciso para conquistar Timoteo Heiderick? Amor no coração, boas energias e caráter.

FOTOS JOÃO GONZALEZ

REALIZAÇÃO MARCIA DORNELLES

BELEZA PRI RODRIGUES

TIMÓTEO VESTE: LOOK 1: COSTUME AZUL RAFFER, CAMISA SOCIAL VAN DER VOLKE GRAVATA MAZZINI, TENIS CALVIN KLEIN, LOOK 2: COSTUME CRU RAFFER, CAMISA ESTAMPADA DOCTHOS E SAPATOS MAZZINI