Apontado como o maior pugilista da história do Brasil (e o melhor peso galo da era moderna do boxe), Éder Jofre é vivido no cinema por Daniel de Oliveira e o ator Osmar Prado interpreta o pai do boxeador. O filme revela a incrível trajetória Éder, que desafia seus próprios limites até conquistar seu primeiro cinturão de ouro, em 1961, nos Estados Unidos. O longa, dirigido por José Alvarenga (“Os Normais”), mostra o caminho que levou Éder ao título mundial dos galos sem nunca ter sofrido um nocaute, à aposentadoria precoce para curtir a vida com a mulher Cida, e dos filhos pequenos, antes do retorno triunfal aos ringues. Que aconteceu depois de cinco anos de glórias, em 1966. A paixão pelo esporte leva Éder a voltar a treinar e, mesmo após esse longo período parado, ele recupera a antiga forma e conquista mais um cinturão de ouro, em 1973, aos 37 anos.

O elenco do filme traz além de Daniel de Oliveira e Osmar Prado, Sandra Corveloni, Ravel Andrade e Kelli Freitas. “10 Segundos Para Vencer” fez sua première na competição do Festival de Gramado em agosto passado e foi muito bem recebido pelo público e crítica. Sua estreia nacional está marcada para próxima quinta-feira, 27.

Veja entrevista MENSCH com os atores Osmar Prado e Ricardo Gelli:

“É uma história de amor entre pai e filho – e de um herói que muitos brasileiros não conhecem. Ele (Kid Jofre) era muito austero nos períodos de preparação para as lutas. A ternura paterna se revelava só depois que acabava o trabalho no ringue, de forma comovente, como nos momentos em que Kid beijava as feridas do filho logo após uma vitória”, comenta Alvarenga.

Veja trailer: