Por Nadezhda Bezerra / Fotos Divulgação

Uma das festas mais esperadas do ano no Brasil, sem dúvida é o Carnaval. A Folia de Momo toma conta de tudo, inclusive do tempo que as coisas devem acontecer. “Quem nunca ouviu a expressão” : Ah, as coisas só começam depois do carnaval”. Pois bem, é fantasia pra cá, programação pra lá, passagens, aluguel de casas, reunir os amigos, fazer pesquisas…o importante é não ficar parado! Seja com samba, frevo ou axé, o Carnaval é a festa da alegria, descontração e irreverência . A MENSCH deseja aos seus leitores um carnaval inesquecível por isso preparou uma matéria especial com dicas de onde e como brincar. Alá lá ô ô ô…

RECIFE E OLINDA FERVEM AO SOM DE VÁRIOS RITMOS.
Não dá pra falar de uma sem falar da outra. As cidades irmãs tem um dos carnavais mais democráticos e multiculturais do país, com programação para todas as idades e gostos, mas é claro que por aqui imperam o Frevo, o Maracatu e o Caboclinho. Recife foi dividida em Pólos Culturais, assim tem carnaval em todos os cantos da cidade, mas é no Recife Antigo que se reúnem mais foliões.
No Marco Zero, o chamado Pólo Multicultural, acontecem a abertura e o encerramento do Carnaval do Recife e é onde se apresentam os grandes artistas nacionais dos mais variados estilos musicais. No Pólo Mangue acontece o Festival Rec Beat ,  onde a galera do rock and roll curte o carnaval  de forma alternativa. Além de shows, tem desfile de moda e outras atrações.
Ainda no Recife Antigo, aos arredores da Praça do Arsenal, Ruas do Apolo e Bom Jesus, o folião pode apreciar a graciosidade dos carnavais de antigamente com os blocos líricos ou sentir o corpo tremes com os batuques dos Maracatus.
[ DICA – Projeto Lambe Lembe. A partir de 17 de março a mostra ganha novidades: serão expostas as lonas do estúdio e projetado um vídeo com quatro mil fotos. Local: Centro Cultural Correios Recife. Av. Marquês de Olinda, 262, Bairro do Recife. Fone: 3224-5739 ]

A folia no Recife Antigo começa cedo e vai até a madrugada e tem atrações Também pra criançada. E pra começar a brincadeira tem ainda o Galo da Madrugada, considerado o maior bloco de arrastão do mundo. Se você não tem medo de multidão, encare com vontade, se tem, procure os camarotes ou arquibancadas e venha com o pessoal!

Quanto a estacionamento, bem… aí você fica mesmo na mão dos flanelinhas ou dos estacionamentos pagos, os preços variam de R$ 5,00 a R$ 15,00. Já em Olinda a folia pega fogo mesmo durante o dia. É acordar cedo, subir o Alto da Sé, comer uma tapioca reforçada e descer a ladeira correndo atrás das troças!
A tarde uma macaxeira na Noca pra recarregar as energias e continuar o sobe e desce ao som das orquestras. O dia de sábado costuma ser o de “menor“ movimento pois compete com o Galo da Madrugada que acontece no centro de Recife. Em Olinda reina a criatividade e a irreverência, então nada de ir de “cara lavada”, vista uma fantasia, de preferência de tecidos leves para você não derreter, pinte o rosto, vale tudo pra entrar no clima da festa.
Uma boa pedida são as concentrações dos blocos, as mais concorridas: “Enquanto Isso na Sala da Justiça” e “Acho é Pouco”. As espumas foram proibidas, mas as pistolinhas d´água ainda dão banho em muita gente, por isso, nada de esquentar, revide com um sorriso e muito frevo de pé! Quanto à paquera, aí rola solta! Colombinas encontram Pierrots, Tarzans as suas Janes, e por aí vai… mas lembre-se: se o clima esquentar, use camisinha pra folia durar a vida inteira!
“SEXTA, abertura do carnaval de Recife no Recife Antigo. SÁBADO, Galo do Madrugada na Rua Imperial. DOMINGO de manhã no Alto da Sé em Olinda para concentração do Bloco Enquanto Isso na Sala de Justiça. SEGUNDA E TERÇA no Recife Antigo.” Vanessa Tavares, Administradora, 25 anos
Para a programação completa clique aqui