Se tem uma peça que funciona como verdadeiro coringa no guarda-roupa (seja masculino ou feminino) é o blazer. É uma peça obrigatória que todo homem precisa ter um no seu armário. Um bom blazer deixa seu visual mais elegante, dando um upgrade no seu visual. Se a ocasião não pede terno completo, aposte no blazer sem erro.

Tão tradicional quanto o terno, o blazer masculino surgiu no início da Era Vitoriana no Reino Unido, em 1837, quando o capitão do navio HMS Blazer encomendou jaquetas em azul-marinho para sua tripulação usar durante uma visita da rainha Vitória. Já na década de 40, após a Segunda Guerra Mundial, nos EUA, um modelo mais ajustado nos ombros e em geral em tons de marrom e cinza ficaram populares entre os homens. Época em que o estilista Pierre Cardin, na década de 60, um dos primeiros a vislumbrar o blazer como uma peça primordial para o guarda-roupa masculino, deu ares mais sociais. Já nos anos 80 foi a vez de Giorgio Armani remodelar o blazer apostando em uma silhueta mais jovem e relaxada.

NOVOS AJUSTES

Hoje, a maioria dos blazers tem uma modelagem mais ajustada, onde as grifes apostam no blazer masculino slim, com cortes ligeiramente mais curtos. Versátil, o blazer atual é peça-chave em produções casuais, fazendo bonito com camiseta listrada, calça slim e tênis esportivos. O ideal optar por peças em algodão, em tecidos sofisticados, cortes minimalistas e estampas abstratas, dando um tom mais contemporâneo.

Combinando com jeans ou calça social, o é importante priorizar os modelos com bom caimento e materiais de qualidade. Já o modelo esportivo é o mais democrático, com fechamento por botões ocultos e fenda traseira, é uma boa opção para looks casuais acompanhado de camisa estampada, calça de silhueta ajustada e tênis. O modelo xadrez de lã mista, por exemplo, vai bem em ocasiões casuais com camisa polo, jeans e mocassim.

4 DICAS DE COMO ESCOLHER O SEU MODELO

– Para quem tem porte atlético e ombros mais largos do que o resto do corpo, no biótipo “triângulo invertido”, o ideal é investir em tonalidades mais escuras e modelagens desestruturadas.

– Já para quem está mais cheinho e é maior na região da barriga, modelos mais estruturados em cores como o preto, cinza e marinho equilibram a silhueta.

– Para um corpo com proporções similares no torso e nas pernas, ganha definição com o blazer masculino slim e sobreposições.

– A altura influencia também no modelo. Para os mais baixos, o comprimento do blazer não deve ficar muito abaixo do pulso. Para os mais altos, a peça pode terminar entre o topo do pulso e o meio da palma da mão.

– Vale lembrar que em sempre levar em conta a matéria-prima. Blazers de algodão e sem forro são ótimos para os climas mais quentes. Já os tecidos mais encorpados e com forros reforçados são os mais indicados para as épocas mais frias.

DICAS DE COMO USAR

Uma boa forma para quebrar a formalidade da alfaiataria, a dupla blazer e jeans ajuda a trazer um ar mais moderno e mais estilo no seu dia a dia. Em ambientes mais formais de trabalho ele deve ficar do lado de fora; porém em outros tipos de ambientes de trabalho a combinação pode ser usada sem problemas na casual Friday. Para trazer esse espírito casual do jeans masculino uma boa combinação é com camisetas lisas e malhas. Neste caso, é bom investir na alfaiataria, para fazer um contraponto elegante à peça tradicionalmente usada no escritório. Nos pés Oxfords, botas, mocassins ou tênis complementam a produção. Falando em sapatos, a combinação de blazer e tênis é atual e urbana. Para não errar, aposte em um modelo de blazer clássico. Uma forma de variar o look com blazer é apostar em modelos estampados, como o xadrez.

Detalhe importante, se você não pretende ter várias peças, os blazers de cores preta e azul-marinho são verdadeiros curingas para qualquer homem. Além de serem discretos e elegantes, combinam com praticamente todas as roupas e situações.

ANTES DE COMPRAR

CAIMENTO

Antes de tudo o blazer tem que dar mobilidade. Se ele não fica justo a ponto de atrapalhar a movimentação dos braços, esqueça. Ao provar o blazer, veja se, ao abotoar, o tecido não forma um “X” apertado. Se isso acontecer, experimente uma numeração maior. Para encontrar o tamanho ideal, preste atenção na costura do ombro do blazer (não pode faltar e nem sobrar) e certifique se o final da manga está na altura do pulso.

COMBINAÇÕES (CAMISA)

O bom de um blazer básico é que ele se encaixa tanto com camisas xadrez quanto com lisas e listradas. Já o mais detalhado deve ser usado com camisas básicas, que não chamem tanta atenção. Dependendo da ocasião, o uso da gravata junto ao blazer e à camisa também pode ser muito bem-vindo.

 

FOTOS RODRIGO MARCONATTO

MODELO PEDRO SOLTZ

AGENCIA WAY MODELS

AGRADECIMENTO (LOOKS) RICARDO ALMEIDA