Filha de peixe, peixinha é. Filha de uma das maiores musas dos anos 80 e 90, Monique Evans, Bárbara Evans trouxe em seu DNA a ousadia, segurança e beleza como heranças. Aos 26 anos, Bárbara já fez de tudo um pouco, e tudo muito intensamente. Assim como a mãe, foi capa da PLAYBOY, desfilou no carnaval, virou modelo e faz muito marmanjo babar por ela. Decidida e dedicada ao que quer, Bárbara em 2013 faturou o prêmio de vencedora do reality “A Fazenda” e em 2017 fez sua estreia como atriz na Globo com a série “Dois Irmãos”, ao lado do astro Cauã Reymond. Assim é bárbara, uma destemida mulher que sabe o que quer e vai até o fim. Não menos ousada, ela caiu de corpo e alma nesse ensaio pra lá de ousado fotografado por Angelo Pastorello na boate The Week. O resultado não poderia ser diferente, ficou barbado (não poderíamos deixar de fazer esse trocadilho, até por que é pura verdade). Fique de olho, essa garota ainda vai ainda mais o que falar.

Bárbara é difícil carregar esse sobrenome Evans? Em algum momento já se sentiu cobrada ou julgada por conta dele? Não pelo contrário, tenho orgulho desse legado que herdei de minha mãe não me sinto cobrada.

Sua mãe foi um ícone de beleza e um símbolo sexual nos anos 80 e 90. Isso em algum momento te influenciou? Por conta disso ela chegou a te dar dicas e conselhos? Eu costumo dizer que minha mãe é minha referência profissional, pois quando criança eu queria ser exatamente como ela, tanto que comecei a trabalhar como modelo bem novinha.



Falando em símbolo sexual, em 2011 você posou para capa da PLAYBOY e arrancou suspiros de muito marmanjo. Como foi a experiência? A nudez em algum momento foi tabu para você? A nudez nunca foi tabu para mim, eu sempre encarei os trabalhos com muita seriedade e no caso da PLAYBOY não foi diferente. Eu por já estar familiarizada com as câmeras desde pequena não tive muita dificuldade, mas confesso que dá uma certa timidez, por que tem uma equipe grande a sua frente, mas nesse caso eu procurei agir com muita naturalidade.

Você parece ser muito bem resolvida com seu corpo e sexualidade. Como você encarou isso? Posar nua foi de certa forma uma confirmação disso? Nem pensei nesse ponto sabia? Mas acredito que sim, pois se não estamos bem resolvidos isso reflete no trabalho e não fica legal, eu fiz as fotos em um momento ótimo da minha vida e ficaram lindas tanto que as pessoas até hoje comentam (risos)…

Em 2013 foi venceu o reality “A Fazenda 6” e ganhou as manchetes de revistas e sites. Olhando para traz, o que foi mais difícil nesse período de confinamento e exposição? Certamente foi a exposição escancarada, dentro de um reality expomos todas nossas fraquezas e isso muitas vezes prejudica. Mas olhando para traz eu vejo como positiva a minha participação, além de levar o prêmio eu ganhei amigos e muitos admiradores que curtem meu jeito e me acompanham até hoje.

 

Aliás, como você lida com exposição? Programas como “A Fazenda” e “Big Brother” expõe muito mais que um ensaio de nudez? Eu lido bem com a exposição, desde que não cause algum tipo de situação prejudicial. Sem dúvidas o reality expõe mais, nas fotos de um ensaio nu, você expõe o corpo no reality você aparece de corpo e alma.

E sua relação com redes sociais e os seguidores, como anda? Você sempre cuida de tudo? Como tirar melhor proveito delas? Hoje além de interação com o público as redes sociais também são parte do trabalho. Sim eu que cuido e adoro isso, pois me divirto muito com os meus seguidores.

Ano passado você fez sua estreia como atriz na série “Entre Irmãos”, na Globo, ao lado de Cauã Reymond e isso gerou muita insinuação de romance entre vocês. Como foi passar por isso? Como lidou com tudo? Eu amei participar da série, despertou em mim esse lado atriz, uma vontade e garra muito grande de seguir carreira. Quanto ao Cauã é um excelente companheiro de trabalho assim como todos os profissionais que participaram das cenas, sobre ele eu admiro e não tivemos romance fora das telas.


E esse ano veio o “Dancing Brasil”… E aí se descobriu uma boa dançarina? O que é mais complicado nisso tudo? “Dancing Brasil” foi uma oportunidade única de me descobrir mais um pouquinho, amei participar, é difícil um verdadeiro desafio me sinto vitoriosa só de ter participado, pois é puxado.

O que te atrai em um homem? O que ele precisa ter e ser? Educado e carinhoso.

Você parece ser bem decidida em tudo… mas quando está interessada em alguém, correr atrás? Ou joga um charme e fica na espera da “vítima” chegar? (risos) Eu não corro atrás, mas se eu estiver mesmo gostando eu chego na pessoa, não tenho muita paciência de ficar esperando jogando charme.

Que programas fazem sua cabeça na hora de relaxar e se divertir? É mais do dia ou da noite? De dia ou de noite eu amo viajar, amo também ir a bons restaurantes.


Nesse ensaio você parece bem desinibida. Algo te deixa tímida? Depende da situação eu sou um pouco tímida, mas no trabalho dificilmente.

Qual a sua maior vaidade com o corpo? Como se cuida? Minha maior vaidade, cabelos claro, acho que toda mulher tem um amor especial pelas madeixas. Com o corpo eu mantenho na dieta mesmo não tem jeito.

Para conquistar Bárbara Evans basta… Ser gentil já é um bom começo. É o que está faltando no mundo gentileza, respeito e amor ao próximo.
Beijos a toda equipe da MENSCH

Fotos Angelo Pastorello

Direção Criativa Rycardo Leonavicius

Make Carlinhos Alcântara

Stylist Malu Monteiro

Produção Gabb

Locação The Week SP