A mistura de cultura orienta e ocidental nunca deram tão certo. Filha de pai nisei com mãe baiana deu esse belo resultado que é Yanna Lavigne. Nossa estrela traz todo o calor dos trópicos, a pimenta da Bahia com a serenidade da cultura japonesa. De quebra misture aí um tom carioca de se viver e temos a nossa musa desse e de todos os verões. Mãe de uma filhinha linda do casamento com o ator Bruno Gissoni, Yanna já passou por mil situações com suas personagens na TV. Agora ela vive um desafio maior como uma das principais personagens da novela das 21h, “O Sétimo Guardião”. Contracenando ao lado de feras como Lílian Cabral e Tony Ramos, Yanna não se intimida e segue conquistando seu espaço, e nosso coração, no horário nobre.

Quer dizer que da mistura de uma mãe baiana e um pai nisei nasceu você? Como essa mistura reflete na mulher que você é hoje em dia?

Brasil é isso. Diversidade e união de raças. Tenho  isso muito presente, tanto nos meus traços quanto na rotina de casa, criada comendo acarajé ou sushi e vendo meu ditchan poeta (avó em japonês) escrevendo seus Haikais (poemas), o que reflete muito na minha formação como ser humano. Ambas as culturas são muito fortes. Sou calma e meditativa como o oriental, mas adoro o calor e o axé da família da minha mãe. Circulo entre esses dois polos, (risos).

Na adolescência você passou uma temporada morando no Japão. Que lembranças guarda dessa época? Qual a influência da cultura japonesa em sua vida? As lembranças são de muito trabalho e estudo. Trabalhei bastante pra me tornar uma jovem independente, estudava bastante para me apropriar da língua japonesa, um período muito rico pra minha formação.

Nessa época, você chegou a trabalhar como modelo em Tóquio. Como foi isso? Chegou a sofrer algum pré-conceito ou descriminação? Fui muito bem recebida no mercado de trabalho, minha agência tinha todo o cuidado necessário com as meninas estrangeiras. Os japoneses são muito pacientes e generosos.

Você morou um bom tempo em Porto Alegre, depois São Paulo e até hoje no Rio. Se sente mais carioca que qualquer outra coisa? O que te encanta na cidade? Amo o Rio de Janeiro, não me vejo mais morando em outro lugar. Diariamente me encanto com as belezas naturais que se misturam com a civilização de uma maneira muito orgânica e única, mas me sinto gaúcha de coração.

E a Bahia, que espaço tem em  sua vida e coração? Alguma ligação afetiva? Muito forte. A família materna é inteira baiana. O sotaque e a energia são de lá até hoje, apesar de estarem morando em São Paulo. Bahia não só tem espaço no coração como no meu paladar, a culinária que amo! (risos)

Conta um pouco pra gente como começou a carreira de atriz? Se imagina fazendo outra coisa? Rescindi contrato com agências do Japão por querer voltar ao Brasil e estudar teatro, desde então amo minha profissão.

Como foi a estreia na TV (começando com “Malhação”, depois em seguida Salve Jorge)? Quais os maiores obstáculos? Entender o veículo que é a televisão, o resto foi só alegria pela realização do começo de uma carreira.

Aliás, como atriz você já passou por uns bons dramas, heim? Na série Dupla Identidade passou por uma cena de autópsia, em Ligações Perigosas e  fez cena de nudez  em Liberdade, Liberdade, interpretando uma prostituta. Como foi passar por tudo isso? Quanto mais drama, melhor? Quanto mais desafio, melhor. Todo  ator é movido a desafios.

O que te desafia mais nessa profissão? Existem barreiras ou tabus para você? Sem fronteiras (risos).

Alguma personagem que já interpretou que tenha mais de você? Ou alguma que você se identificou? Todas levam um pouco de mim. E todas, igualmente diferentes da pessoa que eu sou.

Atualmente você está no horário nobre interpretando a mimada Laura em O Sétimo Guardião. Como está sendo a experiência? É o seu primeiro personagem mais sofisticado? Exatamente. A experiência é prazerosa. Porém, requer muita disciplina e foco. É a personagem que mais me desafiou, sem dúvidas, até agora.

Você deu sorte de estar atuando no meio de duas feras, Tony Ramos (seu pai na história) e Lilian Cabral (sua possível sogra). Dá um certo frio na barriga? Como está sendo a troca entre vocês? O aprendizado é diário. Tony e Lília, de fato, são grandes ícones, minha referência de trabalho e, agora, presentes na minha vida, me sinto muito sortuda pela oportunidade e papel. Tony é a excelência em pessoa, muito alto astral e divertido. Lília é cuidadosa e me dá muitos conselhos.

Como ficou o assédio com essa exposição que a TV traz? Como lida com isso? Naturalmente, sou uma pessoa comum. A exposição aumenta, o assédio aumenta, mas nada que me tire do eixo. Muito  tranquilo.

Na trama, sua personagem é abandonada no dia do casamento. Já se imaginou numa situação assim? Acharia melhor do que seguir com um casamento falido? Acredito na mudança genuína nas pessoas, que perdão sem resistência, é o ato de mais amor que existe.

Falando em relacionamento, você se dá super bem com o pai da sua filha (o ator Bruno Gissoni). O que é importante para  manter uma relação harmônica dessa maneira? Meu marido, minha eterna família. Muito amor e respeito.

A maternidade veio numa hora certa ou foi surpreendida? Está tirando de letra? Madalena é muito tranquila com uma energia incrível, sendo assim, com ela é fácil, todo mundo tira de letra.

Na sua opinião, o que os homens ainda não sabem (ou não entenderam) sobre as mulheres? Acredito que, quando as mulheres entenderem o tamanho de sua força e se unirem cada vez mais, não existirá barreiras nem questionamentos sobre nosso poder indiscutível.

As mulheres querem mesmo a verdade, acima de tudo? Ou uma mentirinha gentil pode existir e ser aceita? Verdade acima de tudo em todos os aspectos da vida.

O que te conquista e chama atenção para um relacionamento dar certo? Respeito e cumplicidade.

Como lida com o espelho? É muito vaidosa? Ele é meu amigo, (risos)…, não sou vaidosa.

Corpo de violão, morena verão total… Como cuida do corpo? Algum segredo ou rotina? Segredo é bem estar e meditação. Então, faço de tudo para alcançar o equilíbrio. Sempre malhei com meu personal Daniel Goffredo (@danielgoffredo). Atualmente, estou mais no pilates e hot yoga. Não abro mão da Paulinha Gomes (@esteticistapaulinha). Massagem é indispensável para a distensão e inchaço. Alimentação saudável, está no combo e ser feliz também.

Para encerrar… Na hora de relaxar e se divertir o que faz sua cabeça? Amo estar rodeada por minha família.

Fotografia Filipe xavier (@filipeslxavier)

Styling Antônio Frajado (@antoniofrajado)

Beleza Piu Gontijo (@piugontijo)

Assistente de fotografia Luisa Mascarenhas (@luisamasca)

Assistente de styling Ana Carolina Mariano (@marianoanac) Hugo Machado (@hugomachadoo)

Produção executiva Márcia Dornelles (@marcia_dornelles)

Assistente de produção Carol Carvalho

 

Agradecimentos: Lenny Niemeyer (@lennyniemeyer), Zara (@zara), Água de Coco (@aguadecoco), Vanda Jacintho (@vandajacintho), Adriana Degreas (@adrianadegreas)