Fazer a barba e cortar os cabelos não é só uma questão de cuidados pessoais e vaidade, é um ato de dignidade do homem. Independente da classe social, região ou mesmo do porte da barbearia, todos merecem e precisam se cuidar. Faz bem para a autoestima e para a alma se sentir cuidado. Isso é um direito de todos mas infelizmente nem todos tem acesso. Partindo dessa premissa o barbeiro português Unique, que possui a barbearia Flamingo Lisbon, em Lisboa, partiu para Nova York para um trabalho e terminou sendo levado a uma experiência única, cortar cuidar do visual de moradores de rua no bairro do Brooklyn.

“Eu fui para lá fazer uma participação especial para uma barbearia chamada Fellow Barber em Nova York e depois estive em contato com o fotógrafo Damari McBride, do Brooklyn e tivemos a ideia de conhecer a verdadeira New York. Então partimos para nossas descoberta pelo Brooklyn, local menos badalado porém mais interessante visto que sempre foi uma comunidade com menos destaque. Daí então com uma cadeira em mãos andamos pela região e por parte de Manhattan cortando o cabelo das pessoas de rua e conhecendo a história e a essência delas”. A cada corte de cabelo, histórias de vida e uma realização em dar uma cara nova para gente simples que vive nas ruas de uma grande cidade. “Esse senhor no banco do jardim veio da Colômbia e vivia nesse parque e ao pé do ground zero”. O resultado foram belas imagens de momentos simples de um corte de cabelo ou de um fazer de barba. Barbearia para todos!