101 CANÇÕES QUE TOCARAM O BRASIL

NELSON MOTTA

Uma das grandes qualidades da música brasileira é a sua diversidade inigualável de gêneros, estilos, ritmos e misturas musicais, nascidas nos quatro cantos do país em diferentes épocas. Ressaltando que cada região tem sua diversidade étnica e cultural. Agora como seria possível escolher apenas 101 canções no meio disso tudo? Pode-se fazer várias listas de 101 canções, umas tão boas quanto outras, por gênero, por época, por importância histórica ou sucesso popular, além da excelência melódica, harmônica, rítmica e poética. Poderiam ser até 1001, tal a criatividade e a diversidade dos compositores brasileiros nos últimos 101 anos.

Seguindo a linha dos livros da Coleção 101, Nelson Motta resolveu contar a história de 101 canções que, na sua concepção, foram o que de melhor produziu a Música Popular Brasileira. Nelson tem uma longa trajetória ligada à música brasileira, tendo descoberto, produzido e acompanhado vários artistas de sucesso inigualável, como Marisa Monte por exemplo. Compositor, produtor musical e um dos pilares do rock brasileiro, Nelson entende do assunto com propriedade. Apresentadas no livro em ordem cronológica, a seleção de canções vai da clássica marchinha “Ó Abre Alas” (1899), da compositora, pianista e maestrina carioca Chiquinha Gonzaga, e segue com canções de nomes icônicos da MPB como Noel Rosa, Chico Buarque, Rita Lee, Caetano Veloso, Lulu Santos, Legião Urbana, Roberto Carlos, Gilberto Gil, Tom Jobim, Vinicius de Moraes e tantos outros.

A HISTÓRIA DOS NOVOS BAIANOS

MORAES MOREIRA

O livro revela a história de sucesso do cantor e compositor de sucesso, o baiano Moraes, que além de escritor é também “cordelista”, e desse conjunto que se transformou em ícone de nossa MPB. Trazendo para o grande público a história de compositores e atores que exibiram sua arte reinventando um Brasil que João Gilberto sonhava e que eles realizavam.

DO ÍNFIMO

MARIA JOÃO CANTINHO

Escritora sucesso em Portugal, Maria João Cantinho, considerada uma nova Fernando Pessoa de saias ganhou o prêmio literário Glória de Sant’Anna. Esse seu nono livro, muito elogiado pela crítica especializada, revela uma leitura do mundo de bela e cativante sensibilidade, sendo também uma crítica ácida de um mundo que infelizmente não está bonito.