O que leva um bando de jovens a se reunir em uma tarde numa cidade qualquer do mudo com suas motos e pilotarem juntos? Se estivéssemos nos anos 50, certamente pensaríamos logo em gangues e vandalismo. Mas hoje, no novo milênio, certamente essa não é a intenção. O espírito de liberdade e a celebração de uma marca sobre duas rodas são o que os une (apesar de não serem tão jovens). E o seu nome é Harley-Davidson. As lendárias motos de Milwaukee, Estados Unidos, representam o máximo que se pode ter de liberdade. Este ano, a Harley-Davidson completa 110 anos, e comemorações se espalham em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Sentir o vento na cara montado em uma Ultra Electra Guide é uma sensação que as pessoas que experimentam querem ter sempre. E isso vai além dos sentidos. O que está em jogo é o estilo de vida. Mais do que um símbolo da cultura americana, as motos são celebradas por onde quer que passem. Tudo na Harley-Davidson é tão único que até o ruído do motor foi patenteado. E para os que acham um exagero dos aficionados pelas motos, o ronco da Harley já foi licenciado até para carros populares. Um ícone com certeza.

 

A Harley-Davidson se confunde com o século XX. Ela esteve presente nos grandes acontecimentos que marcaram o mundo nesse período. Foi o veículo do primeiro soldado americano a entrar na Alemanha rendida durante Primeira Grande Guerra; sobreviveu ao crash da Bolsa de Nova York em 1929; novamente foi protagonista na Segunda Grande Guerra, equipando o exército americano com 90 mil unidades da WLA3; viu os hippies cultuarem a liberdade em duas rodas durante o período da contra cultura; e, fechado o século, transformou-se numa das marcas mais valiosas do mundo com o advento da Globalização.

Falando em marca, talvez seja este o maior patrimônio da H-D. É bem possível dizer que um proprietário de uma Harley-Davidson não procura uma moto, mas um estilo de vida que ela pode proporcionar. Liberdade é a palavra mais associada. Casacos de couro preto, barba por fazer, jeans e spikes adornam não só o corpo, mas o espírito dos harleyros (como gostam de ser chamados). Seja em cima de uma 883 roadster, Ultra Glide, Fat Boy ou Heritage Softail Classic, o espírito é o mesmo. E ele chegou ao Recife.

 

Desde 1983, a fabricante de motos promove o que talvez seja o maior clube do mundo. O HOG (Harley-Davidson Owners Group) reúne proprietários de motocicletas em torno da celebração do mito, com a vantagem de fazer parte da empresa com muito mais paixão. Centenas deles se reúnem frequentemente para compartilhar o ronco dos motores nas estradas afora. Há pouco mais de um mês, foi criado o Chapter Recife, homologado em Milwaukee e contando já com quarenta harleyros. “Nos reunimos pelo prazer de rodar. Formamos uma grande amizade. E nosso grupo é bastante familiar. Tem pai e filho, marido e mulher e irmãos”, garante Roberto Paiva, diretor-assistente do HOG pernambucano (Chapter Recife).

No último dia 25, cerca de setenta harleyros participaram do primeiro evento promovido pelo Chapter Recife. Uma coluna de Harley-Davidson de diversos modelos atraiu a atenção dos carros que trafegavam inadvertidamente pela BR-232, rumo a Gravatá. O ronco inigualável dos motores não deixava dúvida de que motos eram aquelas. Um espetáculo visual e auditivo nunca visto nas bandas de cá.

O ano de 2013 é realmente especial, tanto que no mundo inteiro celebrações estão ocorrendo em torno do mito Harley-Davidson. Cidades como Melbourne, Cidade do México, Roma e Kuala Lumpur já garantiram a sua festa. No Brasil, agora em 1º de junho, acontece em São Paulo o Harley-Davidson 100 years of freedom, reunindo aficionados de todo o pais em um desfile com mais de 1000 motocicletas, além de shows e outras atividades. Uma verdadeira celebração das motos e de, como eles mesmo gostam de falar, da liberdade individual. Essa é a história da Harley-Davidson. E parece que está apenas começando.

Confira o link abaixo é de uma ação da Harley que mostra um test drive:

 

Acompanhe a MENSCH também pelo Twitter e Facebook: @RevMensch e baixe gratuitamente pelo iPad na App Store