Quando se pensa em carro esportivos de luxo logo se imagina uma bela Ferrari vermelha ou um possante Porsche, não é mesmo? Isso pode não ser apenas um sonho para quem não imagina ter um carro desse 0 Km. Embora a situação econômica do Brasil não esteja fácil, o mercado automobilístico tem descoberto um novo perfil de consumidores de automóveis. As marcas do segmento premium, que vendem carros acima de R$ 100 mil, continuaram distantes da realidade de queda nas vendas do mercado como um todo já alguns anos consecutivos. Porém, como consequência dessa crise, de quatro anos para cá quando o cliente pretende trocar de carro com mais frequência, e quando essas trocas envolvem carros 0 km, tem percebido uma perda de dinheiro. A solução para este cenário reflete no aumento da procura de carros seminovos, com até 3 anos de uso e na grande maioria das vezes ainda com garantia de fábrica.

O resultado foi influenciado por uma mistura de novos produtos com estratégia de preços agressiva, ampliação de opções de financiamento, expansão da rede de concessionários, melhoria no pós-vendas com preços fixos de revisões, além da construção de novas fábricas no Brasil. Isso facilita a compra de um seminovo que tem se mostrado muito mais vantajosa do que investir dinheiro em um carro zero que se desvaloriza com rapidez. Porém os números precisam melhorar muito até chegar ao ideal, mas tem se mostrado crescente desde 2015. Nestas compras, é comum os clientes trocarem de categoria de veículo, como por exemplo, trocar um SUV por um esportivo, ou um sedan por um SUV, etc, ou até mesmo trocam de marca, podendo conhecer novos fabricantes e varias de estilos. Para se ter ideia, só no primeiro semestre de 2017, a categoria teve uma alta de 4,25% nas vendas em relação ao mesmo período do ano anterior. Em 2018 o cenário foi ainda mais positivo em relação há outros anos, segundo dados divulgados pela ABEIJFA (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores) a venda de veículo importado teve um crescimento de 32% no resultado acumulado final do ano.

No geral o mercado dos carros luxuosos, continua crescendo mesmo tendo sido atingido diretamente pela crise, segundo especialistas. Isso fez com que pessoas com um padrão mais elevado continue consumindo carros de luxo, porém do segmento de seminovos. Lojas especializadas nesse segmentos tem tido um belo desempenho e um retorno satisfatório por parte de seus clientes. Como é o caso da JBS, com três lojas em Recife e clientes espalhados por diversos estados do Norte e Nordeste. Isso tem resultado em um investimento cada vez maior dos donos da JBS para oferecer uma variedade de marcas e estilos em se tratando de carros de luxo. Graças ao seu amplo e diversificado estoque, diversos clientes tem procurado com mais frequência por novos veículos em um curto período de tempo que antes não era favorável com um veículo 0 Km.