A afinidade entre a repórter do TV Fama, Mônica e o fotógrafo Angelo Pastorello é algo comprovadamente de sucesso. Desde o primeiro trabalho, há dois anos, a dupla não parou mais. E mais uma vez os dois mostraram que essa dupla ainda vai render muitos trabalhos de sucesso, como esse recente feito por eles para a revista masculina MAXIM de junho. Num clima bem voyeur, os dois pararam o centro de São Paulo e deixaram muito marmanjo de boca aberta com as cenas que viu. Fomos conversar com eles para saber como foi feito tudo isso e conhecer um pouco mais dessa sintonia desses dois craques. E de quebra, veja algumas das belas fotos do ensaio. Pra quem curte fotografia um prato cheio, e para quem curte fotografia e mulher bonita então… perfeito!!

 

A ORIGEM DESSA AFINIDADE

MÔNICA “Nunca fui modelo. Então quando fui fazer minha primeira capa, na época para a revista UM, escolheram ele como o fotógrafo. Nos demos bem desde o início. E foi com ele que aprendi a fotografar. Então sempre que posso fotografo com ele.”

ANGELO “Começou quando fizemos o primeiro ensaio há dois anos… Foi espontâneo, talvez porque gostamos de Black Sabbath!! Então fomos melhorando esta afinidade nas fotos.”

 

DE ONDE SURGIU A IDÉIA

MÔNICA “Foi uma idéia minha. Saiu totalmente como eu imaginava. Eu queria fotografar de luxo e lixo, Av. Paulista, imagens clássicas… com uma pegada mais Rock n´Roll.”

ANGELO “…a Mônica ofereceu a idéia para a Maxim, que topou na hora fazer o ensaio.”

O QUE FOI MAIS DIFÍCIL

MÔNICA “Seguir a proposta do ensaio sem perder a concentração. Manter o foco e não se importar com a galera gritando, soltando gracinhas… Ela 7hs da noite no Centro de São Paulo, daí você já viu né?! Nessa foto da varanda mesmo, ficavam soltando gracinhas, e eu focada em Angelo do outro lado da rua em outro prédio. Foi aí que começaram a me chamar de Nathalie Lamour. (risos)”

ANGELO “Administrar luz a noite na rua precisa ter alguns cuidados, como por exemplo, quando e como somar a luz ambiente com o tipo de luz que eu vou adicionar, para poder “manter” o clima de noite mas com informações. São Paulo a noite tem alguns “problemas”, como segurança para a equipe, muitas pessoas que param em volta e que às vezes acabam atrapalhando. A Mônica é a parte mais fácil!”

CLIMA DE VOYEURISMO

MÔNICA “Como te falei, não sou atriz e nem sou modelo, mas tem que dar uma de atriz ali e entrar no clima. Mas vocês homens devem entender mais do que eu de fetiche… Aquela coisa de olhar pelo buraco da fechadura… (risos) Homem curte muito isso. E acho que conseguimos passar esse clima. E tem que agradar aos leitores que vão comprar né?!”

ANGELO “A primeira idéia era fotografar num hotel antigo com várias possibilidades de cenários, que se estenderiam para a rua… Mas não foi possível fotografar neste hotel, então acabou utilizando a rua e tudo que estava em volta, viadutos, portas, hall, o terraço de um prédio antigo, onde eu fiquei do outro lado em outro prédio. O clima voyeur aconteceu naturalmente em algumas fotos pela própria distancia entre a Mônica e eu. Acredito que não existe uma “fórmula” para seduzir o leitor, a sedução é subjetiva, mas acho que existe uma “mística” na foto voyeur!”

Mônica, depois de ter feito PLAYBOY esse tipo de ensaio você tira de letra? Se eu te falar que não é mentira. Fazer PLAYBOY é o auge que se pode chegar da ousadia. Então te dar mais desenvoltura. Facilita sim.
Angelo, como foram feitas essas fotos? Que tipo de máquina, filme, efeito… foi utilizado? Minha primeira opção era fazer com filme de alta sensibilidade e fazer uma revelação “cruzada”, filme cromo (slide) revelado em processo para negativo, o resultado seria uma foto com densidades fortes, contrastes e cores saturadas, também pensei em fazer um polaróide bem “tosco” com cores desaturadas, duas idéias opostas….. Mas, ambas as opções teriam custos! Então, fotografei com uma Canon digital com iso 1.200, para obter uma textura mais “suja” e também somar a luz ambiente que era muita fraca!!! Usei dois geradores a bateria com flashs e temperatura de cor fria, depois no photoshop fiz alguns layers de ajustes e desaturei um pouco as cores… Portanto, sem efeitos!!!

[+ de Mônica e Angelo]

Mônica Apor já participou de nossa seção O Universo Masculino… veja aqui. E Angelo Pastorello já foi capa da MENSCH em fevereiro passado, veja aqui a entrevista completa.
Por André Porto
Fotos: Angelo Pastorello
Agradecimentos: Revista MAXIM (ensaio completo na edição de junho)
Agradecimento especial ao fotógrafo Angelo Pastorello que gentilmente nos cedeu as fotos da matéria.
Acompanhe a MENSCH pelo Twitter: @RevMensch
E baixe no iPad, grátis: http://goo.gl/Ta1Q