Para quem não conhece os trabalhos dessa badalada fotógrafa alemã, duas palavras resumem bem suas obras: beleza e sedução. Com uma característica própria, essa alemã nascida na Alemanha em 1954, trabalhou como modelo durante 10 anos (daí nasceu sua familiaridade com o mundo da moda), mas ganhou destaque por trás das câmeras como uma das mais originais fotógrafas de moda dos anos 90. Foi fotografando a modelo Claudia Schiffer para a grife “Guess” que Ellen ficou famosa e ganhou notoriedade. Desde então começou a fotografar publicidade e editoriais de moda para grandes revistas como Vogue, ID, Vanity Fair, The Face, Interview, Arena, dentre outras. Seu primeiro prêmio foi no Festival Internacional de Fotografia de Moda em 1991.

Editora Taschen, 472 páginas – R$ 2.121,00
www.livrariacultura.com.br

Com Fräulein, que em alemão quer dizer garçonete e senhorita, talvez seu livro épico, é apresentado uma seleção de belas mulheres que foram fotografadas por Ellen nos últimos 15 anos, muitos das quais ainda inéditos. Não há realmente algo (ou alguém) nesse livro que não transpire sedução, fetiche e sensualidade. Nas fotos, mulheres famosas como Claudia Schiffer, Kate Moss, Britney Spears, Dita Von Teese, Vanessa Paradis, Eva Mendes, Lindsay Lohan, Dita von Teese, Adriana Lima, Carla Bruni, Eva Green, Christina Aguilera e Monica Bellucci. São registros de momentos mágicos, de pura fantasia. Algo do tipo difícil de se imaginar, que para presenciar você teria que descobriu o poder da invisibilidade para poder compartilhar de momentos de pura sedução.

Não foi à toa que Ellen von Unwerth se tornou uma das fotógrafas de moda mais influentes do mundo em poucas décadas. Suas fotografias de ícones do sexo feminino celebram a sexualidade e a feminilidade, muitas vezes, explorando fantasias e fetiches. Com o olhar impecável e preciso da fotógrafa, que tem a capacidade de provocar através do humor um delicioso senso de voyeurismo.

Seu novo livro, Fraulein, da editora Taschen, já está disponível e é uma verdadeira edição de colecionador, limitada a 1.500 cópias numeradas, cada uma assinada pela fotógrafa. Nas fotos uma harmonia perfeita entre cores fortes e o preto & branco imaculado, que revelam uma Von Unwerth sexual, transpirando feminilidade e romântica com doses de fetichismo, humor, decadência kitsch e pura “joie de vivre”. Se nuas ou de lingerie e com um sorriso deslumbrante, suas modelos nunca são objetivadas. Algumas exibem fantasias pessoais, outras são guardadas no mistério, o que sugere que temos um tropeçou num mundo secreto. Moda e fantasia nunca foram tão encantadoramente harmônicos.

 

Em 1991 Ellen von Unwerth recebeu seu primeiro prêmio no Festival Internacional de Fotografia de Moda, e seu trabalho foi apresentado em Arqueologia da Elegance (2002) e na exposição de ficção Fashioning no MoMA / Queens (2004). Suas muitas exposições individuais incluem um show de mulher na galeria de Hamilton em Londres, e suas fotos da exposição Vingança (2003) foram acompanhadas em exposições por Nova York, Paris, Amsterdã, Hamburgo, Moscou e Pequim.
Sobre a autora de Fraulein, Ingrid Sischy, ela é uma editora colaboradora da revista Vanity Fair. Uma ex-funcionária, crítica de fotografia, escritora de moda do The New Yorker, foi editora-chefe da revista no período de 1989-2008. Ingrid já lançou livros com perfil de pessoas famosas como Keith Haring, Nicole Kidman e Madonna, entre muitos outros.
Como poucos felizardos terão acesso à esse belo livro, selecionamos essas imagens que dão uma idéia do potencial criativo e erótico de Ellen von Unwerth. Puro deleite para os olhos (e imaginação).
Acompanhe a MENSCH também pelo Twitter: @RevMensch e
baixe gratuitamente pelo iPad na App Store.