Um dos assuntos mais constantes em academia é o uso (ou não) de suplementos alimentares. Cada vez mais popular, na verdade os suplementos alimentares é uma indústria que vem crescendo muito nos últimos anos, a cada dia se tem mais produtos no mercado. Com mais promessas e é claro gerando mais dúvidas. Antes eram vistos em algumas farmácias em uma simples prateleira, hoje temos rede de lojas de suplementos em cada esquina. Percebemos que existem suplementos com eficácia comprovada que podem trazer vários benefícios para melhora de rendimento e outros para tornar a vida mais prática e de fácil acesso na hora de se alimentar, já que é difícil ter disposição e tempo para elaborar todas as refeições diárias necessárias.

Quero que fique claro que existem muitos suplementos que são apenas promessas, tipo “Eu era um gordinho em 60 a 90 dias de uso de tal suplemento que dito pelo próprio que você se tornaria um “deus grego”. No que estou falando não devemos nos prender apenas a pesquisas cientificas como faz a maioria. O que vemos hoje são inúmeras pesquisas duvidosas, mal elaboradas e não conclusivas, pois na maioria das vezes os autores estão mais preocupados em conseguir um titulo acadêmico do que fazer algo expressivo ao esporte e a saúde.
O profissional habilitado para prescrever uma suplementação alimentar é o nutricionista, sem o seu auxilio ocorrerá perda de tempo e dinheiro, muitas vezes o dinheiro gasto em uma consulta é bem menos que o valor gasto em suplementos. Porém é importante que você procure um nutricionista esportivo, pois sua especialidade é essa, seja bastante exigente na sua escolha. Por tanto lembre-se de que é a ele que você vai dar a confiança do que você pode se alimentar no seu dia-a-dia como atleta, ou tendo você qualquer outro objetivo, pois sabemos que você é o que você come.

 

OS MELHORES SUPLEMENTOS

Whey Protein – Sem dúvida um dos suplementos mais utilizados em todo Brasil, o Whey Protein é utilizado para recuperação muscular e é considerada a proteína de melhor absorção pós o treino, e não como algumas pessoas utilizam na substituição de refeições. O horário ideal para se tomar é imediatamente pós o treino e preferencialmente junto com um carboidrato evitando o uso da proteína como carboidrato, pela manhã logo quando se acorda também é bem indicado, pois nosso organismo necessita de proteínas rapidamente.

Em outros horários devem ser usadas proteínas com absorção mais gradual (albumina, caseína, proteína isolada de soja ou mix protéico).

Proteína isolada de soja excelente fonte de proteínas, fibras, minerais e ácidas graxos. Vários estudos científicos comprovam a ação da soja na prevenção de doenças, problemas de coração, alguns tipos de câncer, osteoporose, mal de Alzheimer e sintomas de menopausa nas mulheres.

 

Mix protéico – Combinação de várias proteínas com diferentes tempos de absorção pelo organismo (whey protein, albumina e proteína isolada de soja) são ideais para serem consumidos em horários que se necessitam de ingestão protéica e não se tem tempo para realizar uma refeição sólida.
Glutamina – É essencial para o crescimento e diferenciação celular, está envolvida tanto em funções anabólicas e catabólicas em diversos tecidos do corpo tem sido usada para reduzir o intenso catabolismo muscular, também estimula a síntese do hormônio de crescimento, além de reduzir a ação catabólica do hormônio cortisol.
BCAAS (Branched chain amino acid) – São compostos de três aminoácidos: Leucina, isoleucina e valina, são denominados os aminoácidos de cadeia ramificada devido sua formação estrutural. A suplementação com BCAAS tem sido utilizada com sucesso por indivíduos com dietas com objetivos para definição muscular, pois ocorre menor perda do tecido magro quando à suplementação com esse produto.

Creatina – Sem dúvida um dos suplementos mais estudados pela comunidade cientifica. A creatina exerce um papel importante na contração muscular, servindo como uma reserva de energia que será utilizada em atividades de curta duração, alta intensidade e com curto período de duração. Até pouco tempo estava proibida a comercialização deste produto pela – ANVISA, porém foi liberado.

Óxido Nítrico (No2) – Atua no músculo como molécula sinalizadora responsável pelo fluxo de sangue (hemodilatação), transporte de oxigênio, equilíbrio de glicose, velocidade de contração muscular, produção de energia e crescimento de músculo. Gerando e dando sustentação aos níveis de óxido nítrico (No2) no organismo você poderá obter benefícios duradouros para o incremento muscular, este benefício inclui aumento dos indicadores de crescimento-muscular para obter ganhos mais rápidos de massa magra, aumento da velocidade de contração de fibra muscular gerando maior força, completa recuperação muscular após exercício e aumento do Índice de resistência (EI) física.
Além disso, o óxido nítrico (No2) contido nos suplementos de hoje provê uma hemodilatação sustentável (forte e contínuo bombeamento sanguíneo para os músculos) onde seus músculos ficam mais cheios e “bombeados permanentemente”, mesmo após o termino do treino.
Antes da introdução dos suplementos geradores de óxido nítrico (No2), a hemodilatação só acontecia durante a sessão de musculação intensa e que permanecia por um tempo relativamente breve, quando você para de treinar, o músculo fica frio e diminui de tamanho. Agora, com as pesquisar e formulações de hoje, é possível obter a hemodilatação durante o dia todo! Isso significa maiores resultados e ganhos mais rápidos para você. E é claro, um “bombeado permanente”. A sensação é como se você ficasse com o “músculo quente” o dia todo, mesmo muito tempo depois de ter terminado o treinamento.
A L-arginina aumenta a liberação do hormônio do crescimento que se encontra diminuído em indivíduos idosos. Existem evidencias, também, demonstrando a ação benéfica da L-arginina nos processos de cicatrização. A L-arginina age como defatigante e nos diversos tipos de astenia. Age também como coadjuvante no tratamento dos processos infecciosos em geral, inclusive nos causados pelo estresse. A L-arginina reforça, ainda, a capacidade muscular.
Por outro lado, o óxido nítrico (No2) está envolvido diretamente no controle e a manutenção da ereção do pênis, e é por isso ele é a substancia chave dos medicamentos utilizados para isso, como o Viagra, Cialis e Levitra.
Texto: Delmar Franco – Personal Trainer
Fotos: Divulgação