Por Nadezhda Bezerra

Assim como a cultura o esporte tem grande importância social e vai muito além do entretenimento. Esporte é também profissão, gira a economia, gera empregos e muda realidades (para melhor). Para seguir cumprindo o seu papel o esportista ou grupo deles (time) precisa do patrocinador a fim de se dedicar somente ao esporte e assim se desenvolver, vencendo e servindo de exemplo para outras tantas milhares de pessoas cujo talento só precisa de um empurrãozinho para brilhar. Com crença no esporte, a JBS é uma das empresas que investe em diversas modalidades e talentos, entre eles o jovem piloto de corridas Dudu Trindade e os times pernambucanos de futebol, Sport, Náutico, Santa Cruz e Afogados da Ingazeira. Batemos um papo com essa galera e dividimos agora com vocês. Mas não se apresse, deixe a velocidade com o Dudu e os jogadores e deguste a leitura com calma.

UMA CRIANÇA E UMA PAIXÃO: CARROS

Ainda criança Dudu já demonstrava paixão por carros e ela ia muito além dos brinquedos. Sua diversão era se maravilhar com os carros nas ruas enquanto tentava adivinhar marcas e modelos. O mundo das corridas tinha o seu encanto, mas era povoado por adultos enquanto Dudu ainda menino, não se via naquele universo. Até que entre campeonatos de Fórmula 1 e Stock Car ele se deparou com um vídeo que lhe caía como uma luva: corrida de kart. Ali ele viu pilotos da sua idade nas pistas e um mundo de possibilidades se abriu. Com o apoio do pai Eduardo Trindade, Dudu começava a viver a paixão da infância.

EQUILÍBRIO E ESCOLHAS

A dedicação ao esporte exige escolhas, renúncias e a eterna busca pelo equilíbrio de tudo, ainda mais quando se é tão jovem. Não é diferente com Dudu Trindade ainda em idade escolar. Ser piloto implica em treinos exaustivos e viagens e para conciliar com os estudos é preciso se tornar um autodidata e ser proativo na busca pelo conhecimento. A ausência nas aulas é inevitável e a compensação é estudar sozinho, fazer uso da internet e “ficar com a cara nos livros” como diz Dudu. Por um lado, essas escolhas e renúncias ajudam no amadurecimento pessoal e profissional e no entendimento de quando se tem um objetivo é preciso elencar prioridades. O lazer e a vida social perdem um pouco de espaço na vida de Dudu, mas são compensados pelo amor e prazer que as corridas proporcionam e isto o mantém em equilíbrio auxiliando no combate a pressão.

A JBS COMO COPILOTO

Além do incentivo familiar e da dedicação de Dudu a parceria com a JBS é combustível importante na carreira do piloto. Patrocinadores são fundamentais na carreira dos atletas de qualquer modalidade e o retorno desse investimento e confiança rende frutos que vão além de retorno financeiro. Na era da informação e do relacionamento conquista o pódio as marcas que se mostrarem presente e apoiadoras daquilo que seus clientes valorizam. A relação começou via Eduardo Trindade, cliente da JBS de muitos anos. A relação comercial se tornou pessoal e Eduardo apresentou o projeto de carreira como piloto profissional do filho aos amigos. Mostrou o desempenho, falou da dedicação e talento de Dudu e não deu outra, tornaram-se parceiros e a marca JBS segue junto nas pistas e fora delas.

“A JBS acreditou no nosso potencial e nos apoiou. Nossa relação é muito boa. Costumo participar dos eventos da empresa com muito orgulho e alegria.”

BOLA EM CAMPO É BOLA ROLANDO

A camisa de um time é também sua bandeira, sua identidade, sua história. Fazer parte de uma camisa é vestir o time de motivação, inspiração e recursos. É gritar para a torcida que ela não está só na função de impulsionar os jogadores para darem o seu melhor. Foi por acreditar nisso que a JBS apoiou quatro clubes pernambucanos de futebol, Sport, Náutico, Santa Cruz e Afogados. O patrocínio inclusive foi essencial quando a pandemia do Covid-19 paralisou os jogos e os times ficaram sem renda da venda de ingressos.

A fala de Edno é reforçada pelos demais times, principalmente o Santa Cruz em uma fase de campanha para subir de série.

VIBRAÇÃO DA TORCIDA

De acordo com todos os times patrocinados as torcidas sempre vibram quando os clubes apresentam os patrocinadores, pois entendem que vem mais investimentos e mais possibilidades de vitórias. Os patrocínios permitem investimento em novos jogadores, equipamentos, equipe tática e médica, além de melhorias no próprio estádio e pagamento da folha de funcionários.

NA GRANDE E PEQUENA ÁREA

Não são somente os clubes da capital que ganham o reforço da JBS, a empresa vai chutando a bola também rumo ao sertão. O Afogados da Ingazeira Futebol Clube, por enquanto é o único clube do interior do estado no time de patrocinados da JBS, mas a paixão pelo futebol e a vontade de ver Pernambuco brilhando nos gramados, pode fazer esse número crescer.

A parceria entre JBS e Afogados se deu por iniciativa do clube que levou um projeto ao Saulo, um dos proprietários da empresa, que não pensou duas vezes e fez um gol de placa firmando o patrocínio doando um veículo para geração de renda. Mais uma mostra da paixão pelo futebol posta em prática.

DA ARQUIBANCADA PARA A JBS 

Como a JBS não vai a campo para competir, mas sim para somar, as parcerias deixam o jogo empatado entre times e patrocinador, afinal, a marca JBS entra nos estádios para ser vista por milhares de pessoas, dentro e fora de Pernambuco, inclusive pelas transmissões online e via TV. Segundo Rafael Soares, Diretor de Marketing do Sport Clube, pesquisas apontam que compradores de automóveis são em sua maioria consumidores de futebol, o que tem se comprovado no sucesso da parceria entre a JBS e os times patrocinados.

Guilherme ressalta ainda que as estatísticas comprovam que o na hora de escolher um produto ou serviço o consumidor observa e opta por quem está ao lado do seu clube de coração. Vale lembrar também que em tempos de redes sociais esses patrocínios acabam trazendo mais seguidores e interações nos perfis do patrocinador, uma vez que acontecem integração entre as redes da JBS e dos clubes com conteúdo ligados a um ou outro.

JBS PRESENTE

Seguir a JBS é igualmente uma forma dos torcedores se mostrarem gratos e atentos a quem ajuda o time a seguir em frente. Uma vez em contato com a marca surge uma oportunidade não só na conquista da simpatia dos torcedores, mas na conversão de clientes. Seja em campo ou nas pistas, a JBS acelera e faz a bola rolar no esporte pernambucano.