Ao logo da carreira Priscila Fantin coleciona personagens marcantes na TV, como a vilã Olga em “Chocolate com Pimenta” e a doce Serena de “Alma Gêmea”, assim como prêmios internacionais e muitas história para contar. Ao todo já se vão quase 20 anos de carreira. Sempre disposta a novos desafios, e ainda mais bela no auge dos seus 35 anos recém completados, Priscila segue um ótimo momento da sua vida com a peça “Além do que Nossos Olhos Registram” e a estreia da série “Rio Heroes”, no Fox Premium. Engajada e inquieta, ela ainda pretende ir à África para um projeto social “Waves for Water”, dentre outros, e no meio disso tudo, dedicação total ao filho Romeo de 6 anos. Priscila, assim como sua personagem na série, é uma lutadora e uma atleta da vida real. Fique de olho que essa garota ainda vai dar muito o que falar esse ano.

Você atualmente está no teatro em São Paulo, ao lado de Leticia Birkheuer e Luiza Thomé, com “Além do que Nossos Olhos Registram”. Do que se trata a peça? Como é sua personagem? A peça fala de preconceito racial, homofobia e o respeito devido que devemos ter com as escolhas de cada um. Somos mãe, filha e avó, debatendo através dos seus diferentes pontos de vista, mas onde cada uma tem razão de ser como é. A peça é um ensinamento sobre o amor.

Como está sendo o desafio de viver na ponte aérea semanal para cumprir todos os compromissos profissionais no eixo Rio/São Paulo? Tá sendo corrido por causa da escola do Romeo, já que ele me acompanha. Vamos sexta depois da aula e voltamos segunda de manhã a tempo de tomar banho, almoçar e deixá-lo lá! Durante a semana é tranquilo, levo e busco na escola e trabalho enquanto ele está lá. Nos finais de semana ele curte São Paulo enquanto eu cumpro a agenda de divulgação da peça e da série.

O público tem estado com saudades de você na TV, algum motivo especial por andar afastada da telinha? Estarei na série “Rio Heroes” que estreou na Fox Premium no dia 24/02! Gosto muito de obras curtas como séries e minisséries, dá para conciliar melhor a vida pessoal, o que não dá mais para abrir mão.

Durante a novela “Chocolate com Pimenta” você fez sucesso como a vilã da história. Isso fez você ter preferência por malvadas ou as heroínas também tem sua preferência? Gosto de personagens que me instiguem, que me desafiem a ser e a pensar diferente de mim. Adoro a psicologia que a pesquisa envolve e todo o movimento emocional interno que acontece enquanto dou vida a um personagem. Então quanto mais camadas ele tiver, melhor. E aí não faz diferença se é vilã ou heroína.

Você foi indicada ao Prêmio de melhor atriz no Los Angeles Brazilian Film Festival, por conta do filme “Jogo de Xadrez”. Você tem pretenção de investir na carreira internacional? Sim, e recebi os prêmios de melhor atriz do Festin Portugal, do Worldfest Houston e do Stars Hollywood festival.

Ao longo de sua carreira você recusou convites de autores conhecidos como Manoel Carlos e Walcyr Carrasco entre outros, você chegou a pensar em desistir da carreira? Ou foram recusas por motivos específicos? No caso do Manoel Carlos a gravação aconteceria imediatamente depois do último capítulo de “Alma Gêmea” e eu precisava descansar um pouco. Da Glória Perez não neguei nenhuma e a do Walcyr foi por que eu estava passando por um momento pessoal delicado e não poderia assumir essa responsabilidade.

Você gosta de comédia? Como foi fazer parte de um programa humorístico ao lado de Heloisa Perissé, Fabiana Karla e Marcelo serrado em “Tomara que Caia”? Depende. A comédia tem muitas variáveis. Foi muito bom conviver com eles, nos divertíamos muito nos bastidores, ficamos bem amigos.

Seu último trabalho na TV foi em “Êta Mundo Bom!”. Como foi retomar a parceria com Walcyr Carrasco? Foi uma delícia! Admiro muito o trabalho do Walcyr e estar junto com Jorginho e sua equipe foi como voltar pra casa!

O que você gosta de fazer para se divertir? Estar com amigos, com animais, fazer trilha, entrar no mar…

Você tem um filho Romeo, o que a maternidade mudou em sua vida? As prioridades, as responsabilidades, o dia-a-dia… muda tudo.

Quais os projetos para 2018? Como atriz, por enquanto turnê pelo Brasil com a peça “Além do que Nossos Olhos Registram” e na expectativa para o lançamento da série. Outros projetos ainda são projetos, podem acontecer ou não. Sigo conselheira da IKMR, madrinha do Street River e do Ballet Manguinhos e projetando mais visitas para instalar filtros da Waves for Water para minimizar as doenças causadas pela falta de água potável no mundo (por enquanto estive em Belém e na selva amazônica peruana, pretendo ir a África neste ano).

O que é preciso para conquistar Priscila Fantin? Sinceridade, autoconhecimento, maturidade e respeito por tudo e por todos.

 

Fotos Nilo Lima

Direção e Stylist Márcia Dornelles

Beleza Jô Araujo

Look 1 – Body e Maxi Colete Maria Filó, Brincos Le Diamond; Look 2 – Hot Paint Preto Rio Summer, Cropped Amicci, Braceletes Estela Geromini;

Look 3 – Body Kempf e Casaco Viviane Furrier; Look 4 – Vestido Florido Amicci Sapato Ferni