Uma curiosidade sobre o Grande Prêmio de Mônaco é que ele também pode ser conhecido como o Circuito Monte Carlo, tendo como o maior vencedor da história o brasileiro Ayrton Senna, que chegou ao topo do pódio seis vezes quase que consecutivas, passando a ser conhecido como o “Rei de Mônaco”.

E sem dúvida, a corrida que acontece no principado é a mais badalada do mundial, o píer de Monte Carlo fica congestionado de barcos, iates e personalidades do jetset internacional; sem contar que a cidade já começa a se movimentar uma semana antes, com desfiles, exposições, festival de cinema e festas exclusivas aonde é possível tomar um drink com alguém da calçada da fama ou da família real. O percurso acontece dentro da cidade e possui 3340 metros de extensão, além disso, exige dos pilotos muita precisão devido a uma grande quantidade de curvas e a estreita largura das ruas que formam o percurso.

E não é que hoje o alemão Sebastian Vettel subiu ao topo do pódio mais uma vez, em uma corrida que foi neutralizada devido a um acidente com o russo Vitaly Petrov, da Renaut, que por sorte não sofreu nada grave. Porém, a organização decidiu parar a corrida, três voltas após o acidente, permitindo na linha da meta, a troca de pneus, que acabou beneficiando Vettel, que tinha feito apenas uma paragem.

Após a neutralização da corrida, foi dada a largada novamente, e com pneus novos, Vettel conseguiu manter a liderança, deixando para trás Alonso e Button, o que rendeu bons pegas. “Vi que a única forma de ganhar esta corrida era tentar manter-me na pista. Estive cerca de 20 voltas com a pressão do Fernando e do Jenson, que estão cada vez mais próximos” disse Vettel.

Alonso ficou em segundo lugar e mostrou-se satisfeito com o resultado, embora tenha afirmado que poderia ter ganhado caso a corrida não tivesse sido neutralizada. A meu ver, Alonso, vem reagindo bem desde a corrida passada na Espanha, quem sabe a partir de agora a Ferrari consiga preocupar a Red Bull. A terceira posição foi garantida por Button, da Mc Laren, que vinha traçando a disputa com Alonso.

Hamilton, segundo classificado do Mundial, terminou a corrida na sexta posição, mas poderá ainda ser penalizado, depois de ter provocado o despiste do venezuelano Pastor Maldonado, companheiro de Rubinho da Williams, depois do recomeço da corrida. Com mais esta vitória, Vettel soma 143 pontos, aumentando a vantagem sobre Hamilton, que está com 85 pontos.

O brasileiro Felipe Massa, que tinha largado em sexto e estava na disputa com Webber e Hamilton, abandonou a prova na 32ª volta. O brasileiro da Ferrari, que tinha sofrido um toque do inglês da McLaren na curva Loews, bateu em seguida no túnel. Ele culpou o rival pelo acidente, graças ao entrevero entre ambos na curva mais lenta do campeonato. Já Barrichelo, mostrou um bom desenvolvimento, e acabou pontuando pela primeira vez no mundial, chegando em nono lugar.

E pra quem dizia que o GP de Mônaco era um pouco monótono, mudou rápido de idéia nesta manhã, as novas regras e os pneus que se desgastam mais rápido deu um diferencial a mais a corrida, que ainda rendeu muitos acidentes. Foi bonito ver a tradição e a paixão pela formula 1 tão presente nos torcedores, e mais ainda como souberam fazer disto tudo uma bela farra.

Texto: André Lima
Fotos: Gatty Image, Divulgação
Acompanhe a MENSCH pelo Twitter: @RevMensch