Dois amigos e uma ideia na cabeça, montar algo focado no mercado financeiro. Junte a isso o sucesso do podcast e daí surge o Podinvest de Caio Lima e Paulo Bau. Um sucesso com mais de 146 mil visualizações. O podcast que funciona no formato live, tem agregado a quem está interessando no mercado financeiro e rapidinho conquistou o público. Sempre nas terças-feiras às 19h30, Caio e Paulo estão trazendo convidados de diversas áreas. A MENSCH foi conversar com eles para conhecer um pouco mais sobre essa trajetória até aqui, e de quebra pegar umas dicas. Boa leitura!  

Caio e Paulo, qual a formação de vocês e como despertaram para esse lado de empreender no mercado financeiro? Caio: Me formei em economia na faculdade Mackenzie. Onde senti a necessidade de buscar mais rendimento dentro do mercado brasileiro, que atualmente está perdendo muito em renda fixa. A ideia de investir sozinho surgiu diante de um obstáculo no mercado financeiro. Havia fundado uma empresa e em certo momento precisei da ajuda de uma corretora na qual havia investido dinheiro e para isso precisaria restitui-lo, porém não obtive a ajuda necessária. Logo, saiu da corretora e começei uma jornada de investimentos sozinho.

Paulo: Me formei em direito em Guarulhos. Sou empreendedor desde os 18 anos quando comecei a trabalhar como comerciante na empresa de distribuição de cigarros da minha familia, e com 19 anos já liderava sozinho a operação de toda a empresa. Em 1995, houve uma grande queda no mercado do fumo, diante dessa situação tomei a decisão de ir para o ramo automobilístico. Neste ramo, trabalhei com comércio de veículos, mas sempre mantive o interesse pelo mercado financeiro, de modo que me envolvi nesta área paralelamente. Em 2012, começei meus estudos de Criptoativos e desde então estou submerso nessa comunidade que cresce diariamente.

Como vocês se conheceram e como surgiu a ideia de criar algo juntos? Vocês já trabalhavam juntos antes de surgir o PodInvest? Nos conheceos no mercado de capitais. O Caio estava à procura de um parceiro de nível mundial para trabalhar com tecnologia e coincidentemente eu estava no mesmo mercado. Por consequência, decidimos juntos usar nossos conhecimentos e criar nossa primeira empresa. 

E como foi o processo de criação da PodInvest? Foi por influência da Paula, esposa do Paulo, por pensar que ambos poderiam trabalhar com alguma consultoria, porém como não havia tempo hábil, pensamos em ajudar pessoas indiretamente com conteúdos relevantes. Diante disso, a criação do PodInvest veio com a intenção de doar conhecimento, com a iniciativa de incentivar e encorajar o público a empreender.

Quando perceberam que podcast era uma ótima ferramenta a ser explorada? Quais são os principais desafios? Com a ideia de entrar no ambiente digital com mais força, nós entendemos que o PodCast tem muito a agregar e a ser explorado, justamente por ser uma plataforma que tem a possibilidade de oferecer conteúdos mais extensos, diretos e sem a necessidade de ser comercializado. Os desafios, para nós, é de atingir o público-alvo do PodCast, porque ao mesmo tempo em que você oferece um conteúdo de qualidade, outros conteúdos com inverdades e fake news sobre investimentos que acabam sendo veiculados com a mesma intensidade. Portanto, o principal desafio é conseguir gerar o máximo de conteúdo possível que consequentemente irá agregar na vida de quem tem o interesse no assunto.

No caso do Podinvest vocês percebem que o formado do YouTube com live atrai mais o público? Sempre é com live? Como tem funcionado isso? Acreditamos que o Youtube naturalmente atrai mais o público que tem reais interesses em investimentos e áreas afins. O PodInvest é sempre no formato de Live por ser mais espontâneo e por ter contato com o público na hora. Neste formato, o Youtube tem funcionado muito bem, com engajamento conforme o esperado e com a interação com o público desejado.

Como é a interação do público com o PodInvest e com vocês? O público é bem engajado e realiza perguntas pertinentes sobre o assunto discutido. A interação acontece de forma natural, havendo a troca de informações.

Ao longo desse tempo, quais as dúvidas mais constantes na hora de investir? Essa pergunta, é muito difícil de responder de forma geral, pois depende muito de cada convidado. O público convidado do PodInvest é variado, desse modo ambos estão preparados para responder e ajudar em qualquer dúvida que surgir.

Quais os maiores mitos criados em cima do mercado financeiro? Caio: Cito alguns mitos, como: “Ganhar dinheiro é muito fácil”, “Pensar que algumas instituições estão defendendo o direito dos clientes, pois geralmente as instituições estão sempre olhando para os benefícios delas próprias”. Paulo: Os mitos mais comuns são: “Muito do que se oferece em plataformas digitais como infoprodutos e cursos para aprendizado em investimentos, são passados de forma muito abrangente e pouco assertiva.” “Não existe fórmula mágica para investir e ganhar dinheiro rápido”, “Criptomoeda não existe. Mas na realidade, ela existe sim e detém grande fatia do mercado financeiro.”

Acreditam que as redes sociais vieram também para aproximar o público desse universo até então inalcançado para muitos? Acreditamos que as redes sociais vieram para ajudar, dando grande acesso para todos os públicos, mas concomitantemente existe uma barreira devido ao surgimento de inúmeras fake news do mercado financeiro. Isso resulta em uma confusão do que é realmente é a verdade e do que é de fato uma ilusão. Como, por exemplo, a facilidade do ganho e em grande quantidade por investimento somente nas redes sociais.

Indo para o dia a dia de vocês… Depois de uma semana corrida de trabalho, o que faz a cabeça de vocês na hora de relaxar? Onde recarregam as energias? A prioridade para nós é sempre o trabalho. A ideia é trabalhar para conquistar o que desejam, para que no futuro, possamos ter a segurança financeira que almejamos e assim conseguir usufruir do que construímos. As poucas horas da semana que nos sobram para o lazer, apreciamos a gastronomia e gostamos de conhecer novos restaurantes.

Para encerrar, o que seria uma boa dica de investimento para nossos leitores? Caio: O bom investimento é aquele em que você administra o risco vs. o retorno e que você aceita o que tem e durma com a consciência tranquila. Risco e rentabilidade andam lado a lado, então lembre-se: quanto menos risco, menor o ganho. Paulo: O melhor investimento é aquele em que você faz, encosta a cabeça no travesseiro e consegue dormir tranquilamente. Todo mundo vai errar no mercado financeiro. Quem errar menos, vai ganhar mais.

Acreditamos que é necessário entender aquilo que está fazendo e onde está investindo e se aquele investimento desejado realmente é para o seu tipo de perfil ou não. Para isso, você deve se sentir confiante a partir do momento em que você pode ou quer investir.

Foto @moisespazianotto

Locação @photo21sp

Assessoria @rlassessoria 

Produção @ryckleonavicius

Make @halinebebianomakeup