Para muita gente a ideia de trabalhar como modelo é viver de festas, viagens e vestir grandes marcas. Por trás desse “falso” glamour existe muita batalha e dedicação que irão definir quem fica e quem cai fora. Quem consegue se manter além de aprender a se virar nos 30, tem lições diárias de coisas que servirão para o resto da vida como disciplina e profissionalismo com o que se quer como meta. No caso do modelo e ator Mariano Jr., nada foi muito fácil, mas com garra ela conquistou seu espaço dentro e fora das passarelas. Mariano, um velho parceiro nosso de editoriais de moda e estilo, fez sua estreia como ator pelo streaming como as séries “Carcereiros” e “Rio Heroes”, e em 2019 fez sua estreia em horário nobre na Globo com a novela “A Dona do Pedaço”. De lá pra cá tem se desafiado em novos projetos. O resto vamos aguardar para as cenas dos próximos capítulos.

Como foi esse início trabalhando como modelo e que lições tirou? Comecei na moda aos 14 anos, quando ganhei um concurso das Lojas Pernambucanas em Maringá, Paraná. Porém, com o passar do tempo desisti da profissão. Depois aos 20 anos recebi a proposta da famosa agência de modelos Elite de São Paulo para trabalhar como modelo em São Paulo. E nas férias da faculdade de Educação Física fui para fazer um teste de como seria e me deslumbrei com São Paulo, com a moda etc… Acabaram as férias e decidi não voltar para faculdade e viver de moda. No início foi só glamour de dizer que era modelo, pois trabalho mesmo não tinha. Tive que me bancar trabalhando de garçom e de barman, o que na verdade pagou até minha primeira formação de teatro. As lições tiradas disso tudo, são que nada vem fácil. Se quiser alguma coisa você tem que batalhar para acontecer.

Falando nisso, como esse universo fashion te influenciou na hora de se vestir? No começo influencia um pouco, mas logo aprendi um ditado que diz: menos é mais, então comecei a optar sempre para o básico, para não ter perigo de errar. E quando era algo mais especial, pedia dicas aos amigos stylists.

Qual seu estilo na hora de se vestir? Varia do lugar, evento etc…No dia-a-dia sou do básico, camiseta lisa, preta, branca, cinza, azul etc… bermuda chinelo ou jeans e tênis. Para eventos mais formais, sempre faço prova de alguns looks com stylist para ver qual acho mais meu estilo.

Você é um cara muito vaidoso? Do que não abre mão e qual o seu limite? Muito não, mas tenho sim meus cuidados básicos. Tento manter o desenho da barba e aparar com certa frequência para não deixar muito desdenhada. Seco cabelo em dias de fotos para ter um caimento melhor e chegar mais apresentável. Tratamentos estéticos, faço poucos, uma vez por ano vou a clínica de estética fazer algum tipo de tratamento de prevenção anti-idade. Mas não sou aquela pessoa muito encanada com envelhecer. Porém, se puder envelhecer bem, acho legal poder cuidar disso. 

Do trabalho como modelo para os palcos e TV. Como se deu essa transição e como foi no início? Quando fui chamado para modelar aqui em São Paulo, logo na primeira reunião, já me disseram, que gostaram muito do meu perfil, e que pela minha comunicação, seria legal se eu pudesse fazer teatro o quanto antes. E assim que comecei a fazer trabalhos de garçom e de barman, já me matriculei em uma escola de teatro, e me apaixonei pela arte. No início foi bem difícil, pois não tinha grana pra bancar e minha família também não tinha como me ajudar. Então eu praticamente virava noite trabalhando de garçom e estudava dia inteiro, ou seja dormia muito pouco e não sobrava nada de grana. Quando não faltava grana!! Mas valeu a pena todo o esforço. 

Você já participou de algumas séries no streaming. Qual desses trabalhos destacaria? Sim com o passar dos anos, fui ganhando meu espaço no mercado como ator. O primeiro grande trabalho, onde acho que foi o que abriu portas e a turma do audiovisual, começou a acreditar no meu trabalho como ator foi “Carcereiros”, série da Globo, que fomos premiados em Cannes, um dos maiores festivais de cinema do mundo. Depois de “Carcereiros”, veio bastante coisa, tipo “Rio Heroes” serie HBO, “PSI” série Fox Premium, “Atitude S.A” Web série, “Incompatível”, longa metragem que está para estrear, entre outros.

Seu trabalho mais recente na TV foi na novela “A Dona do Pedaço”. Como foi estrear em horário nobre e que lembranças guarda desse trabalho? “A Dona do Pedaço” foi fascinante. Estar trabalhando e apreendendo com todo aquele elenco de peso, com o texto impecável do Walcyr Carrasco, direção de Amora Mautner e Luciano Sabino. Poder estar em cena com pessoas que foram referência pra mim, foi incrível demais. A minha primeira cena gravada com Ari Fontoura e Suely Franco foi surpreendente. Só guardo lembranças positivas e muito aprendizado adquirido.

Quando se sente mais realizado como ator? Quando ouço retorno do público, por exemplo. Às vezes durante a obra, eu ia ao museu ou lugares à passeio, e estava de boné e óculos, então as pessoas não me reconheciam, e ouvia elas falarem entre si sobre a obra, sobre as cenas etc… Isso é legal, significa que seu trabalho de alguma forma chegou até o telespectador.

Que desafios a TV te trouxe? Ficou um gostinho de quero mais? Os desafios, foram a velocidade e quantidade de cenas gravados no mesmo dia, é bem cansativo, muitas cenas por dia, várias horas de gravações, você realmente tem que amar o que faz, porque se não, não suporta o ofício. Simmm…quero fazer muito mais, amo minha profissão, e fazer TV foi maravilhoso, acredito estar em breve lá novamente.

E como foi esse período de isolamento social? O que foi mais difícil e o que usou a seu favor? No começo foi bem difícil, acho que pra todo mundo. Eu sou bem caseiro, gosto muito de ficar em casa estudando nas minhas folgas. Mas sempre tiro tempo para passear com meu filho depois da escolinha, de repente, só posso brincar com ele em casa. E ele tem muita energia e queria sair pra rua brincar, e não poder sair, explicar pra uma criança de 2 anos que não pode sair por causa de pandemia não é nada fácil.  (risos) Os trabalhos todos cancelados. Foi um período muito difícil, mas de muito aprendizado também. A parte boa foi que consegui ler alguns livros que gostaria de lido e acredito que o autoconhecimento nesse período também foi muito importante. Pois se isolar das pessoas queridas, ter apenas contato on line, foi uma novidade que fomos obrigado aprender a lidar.

Se considera um modelo de pai? Como é o Mariano pai? Eu amo ser pai. Eu amo meu filho, não sei se sou um melhor modelo de pai. Mas faço tudo que na minha opinião possa trazer felicidade para ele. No caso não sei se sou o melhor modelo de pai, mas procuramos estar sempre juntos. Por exemplo, eu ando de skate com ele desde sempre, a grande maioria das pessoas acha incrível ele estar comigo e tal, outras não gostam pois acham irresponsabilidade. Então tudo tem os dois lados da moeda. Porém, para o meu estilo de vida, e no que eu acredito sim sou modelo de pai. Para algumas pessoas talvez não seja, mas isso depende do ponto de vista de cada um. No meu posto de vista sou sim! (risos).

E para relaxar e recarregar suas baterias o que curte? Amo praia. Surf é o primeiro lugar para recarregar as energias, porém cachoeira e mata me recarregam também.

Verão é um período ideal para você curtir o que? Na verdade eu não tenho um único período para curtir, a vida está passando, não posso esperar uma estação para curtir. Curto todos os dias que posso em todas as estações. Cada um tem sua beleza e eu curto todas elas, a vida é o hoje o agora. Mas no verão eu normalmente sou mais da praia e surf.

Algum plano para 2021 que possa nos adiantar? O que vem por ai se tudo der certo? Vários planos. Que possa adiantar nenhum. Mas se der tudo certo e vacina correr como esperamos, acredito estar nas telinhas em breve.

Fotos Bia Ferrer @biaferrer 

Direção de produção e estilo Ju Hirschmann @juhirschmann

Beleza Drika LLopes @drika_lopes

AGRADECIMENTOS: Ricardo Almeida @ricardoalmeidaoficial, Ellus @ellus, Spazio Vintage @spaziovintagebrecho, Fabrizio Allur @fabrizioallur, Guto Köech @gutokoech, Tróia Joias @troiajoias, Histórias Perdidas @biaferrerartes, Gallagher @gallagheralfaiataria, Hering @hering_oficial