Um dos modelos brasileiros mais hypados no exterior, Diego Fragoso traz no corpo e no seu estilo o clássico e o moderno de maneira sofisticada e cheia de personalidade. Ele já desfilou para grifes internacionais como Emporio Armani, Carlo Pignatelli, Ermanno Scervino e Vivienne Westwood, estrelou campanhas publicitárias como Ricardo Almeida e Giorgio Armani. Sua trajetória começou em Alagoas, na época um surfista que jamais imaginaria ganhar o mundo, terminou sendo descoberto por uma agência de modelos e daí em diante não parou mais. Diego já morou em Nova York, já passou por Milão, Paris e Tibet, só para citar alguns lugares. De cada um desses lugares foi pegando influências culturais e formando o que hoje imprime no seus projetos ligados à música. Desde criança já envolvido pela música, apaixonado pelas batidas do som eletrônico, foi se formando o produtor musical e DJ que hoje viaja o mundo. Recentemente foi responsável pela trilha de “Cinderela”, da Disney, e do longa nacional “Ricos de Amor”. Isso sem falar do novo projeto chamado “EL DESTINO”. Esse cara vai longe, afinal, essa é sua vida.

Diego, você passou 10 anos viajando pelo mundo. Até onde a carreira de modelo te levou? O que aprendeu com tudo isso? A carreira de modelo me levou a lugares onde nenhuma outra profissão levaria, países e culturas diferentes, me tornou o homem que sou hoje, me trouxe conhecimento, oportunidades, novas línguas, estabilidade financeira etc.

Como avalia Diego antes e depois da carreira de modelo internacional? Sai um menino voltei um homem com muito a oferecer, e compartilhar.

Como foi que a música entrou na sua vida? E quando se descobriu DJ? A música nasceu comigo, desde berço fui bombardeado pela influência da minha mãe por grandes clássicos da música internacional e nacional da época, A-Ha, Abba, Alceu Valença, Zé ramalho entre outros. Já fui baterista, guitarrista e vocalista de diversos grupos musicais. O fato de ser DJ nasceu através de um projeto em conjunto com a Tatiane Zeitunlian que na época assessorava o DJ Alok, inclusive temos um remix juntos, eu já me apresentava antes em diversos clubs em SP e em países por onde morei, e sempre fui produtor musical, e essa era a oportunidade de mostrar meu trabalho, quando me dei conta já estava tocando no mundo.

Hoje é comum ver muita gente se auto intitulando DJ, mas o que faz um bom DJ no sentido profissional? Um bom DJ na minha opinião tem que ter uma identidade, no mínimo. Ser DJ todos podem ser, produtor e DJ é mais 500. Eu busco tocar aquilo que eu mesmo faço ou no mínimo remixo.

Como escolhe o setlist das festas que participa? Tudo depende do horário, do evento e do projeto no qual quero apresentar. Logicamente que dentro do meu estilo musical. Como falei anteriormente, identidade.

Como imagina as festas nesse “novo normal” depois do isolamento social? Essa é a grande incógnita. Espero que os grandes produtores de eventos continuem fazendo grandes festas.

Em 2017 você lançou seu primeiro clipe, da música “Fine By Me”, e daí vieram muitos outros. Como é o processo de criação e o que te deixa motivado? Sou uma pessoa que transita em muitos ambientes diversos e tudo isso me influencia e me encharca de informação que uso para me influenciar.

Você tem atuado também como produtor musical em filmes como “Ricos de Amor”, recém lançamento da Netflix. O que representa para você? Como coloca sua identidade num trabalho como esse? Sempre fui apaixonado pelo cinema, sempre foi um universo que quis estar dentro. Desde da minha primeira trilha sonora no filme ‘Cinderela Pop’ (Netflix/Disney) venho focado em fazer cada vez mais produções específicas para este meio. Hoje tenho minha produtora “COLLAB PRODUÇÕES” onde faço minhas produções musicais e audiovisuais. Ter uma obra sua no cinema é viver pra sempre através da arte.

O que ainda deseja conquistas? O mundo? Oscar? Grammy?

Nesse período de quarentena como tem ocupado seu tempo? Logo cedo ainda de madrugada vou surfar, sem contato com ninguém, depois volto pra continuar meus projetos, músicas e roteiros.

Corpo em forma, tatuagens e muito estilo. Até onde vai a vaidade? Como lida com o espelho? Sem neurose, alimentação boa e esporte.

Falando em estilo, como definiria o seu? O que não pode faltar no seu guarda-roupa? Eu me visto de acordo com o meu humor, roupa preta sempre.

Quando está com tempo livre que programa faz a sua cabeça? Ficar com meus filhos Troy e Noah.

Passada essa quarentena o que mais deseja fazer? Tocar e viajar.

Quais os novos projetos? O quem tem de novo vindo por aí? Estou com um novo projeto chamado “EL DESTINO”, basicamente selecionamos os melhores hotéis do Mundo e levamos meu som em conjunto com patrocinadores, fazemos um material de vídeo e fotografia e disponibilizamos para todos aqueles envolvidos no projeto. Criando material de divulgação além de criar um mailing direto com empresários arquitetos etc. Um nicho de mercado bem específico. Nessa primeira temporada estaremos fazendo em parceria com o hotel “Pedras do Patacho” localizado no litoral Norte de Alagoas. Vale a pena conferir a arquitetura e experiência do local. Temos também um longa produzido por mim e pela Collab Produções com vitrine na Net Now e Amazon, um filme que fala da realidade das blogueiras e influencers. Chama-se “O Diário de Marina”.

Confira clipe de “El Destino”: