Dois amigos e o desejo em comum de criar algo diferente quando se fala e veste moda masculina prática e confortável. Foi isso que os jovens empresários Aloysio Rebello, de 29 anos, e Matheus Menezes, de 28 anos, fizeram ao lançarem há 5 anos no mercado a Urbô, uma marca mineira que tem como premissa roupas básicas e minimalistas sempre com um ‘Q’ de moda. Com essa expertise, a marca cresceu abrindo um leque de opções nas suas araras sem perder seu conceito. Para se ter ideia, o material usado na confecção das peças tem como base matérias-primas sustentáveis, como a malha feita com borra de café (malha coffee), fibra de banana, cânhamo, garrafa PET, além de algodões que vem em opções como o natural, o egípcio e o pima. “Temos um forte conceito a apresentar. Nossas coleções buscam uma moda prática, básica e com propósito para o homem atual. Acreditamos que as roupas têm um papel muito além de um simples vestir. Elas refletem nossa personalidade e nos ajudam a transformar nosso estilo de vida” – diz Matheus. A MENSCH bateu um papo com a dupla para conhecer um pouco mais da marca e suas peças, e o resultado não poderia ser melhor. Confira!

Aloysio e Matheus, qual a formação de vocês e como despertaram para esse lado de empreender na moda? Nós dois somos Engenheiros de Produção, com especialização em Negócios. Nós despertamos para o mercado da moda masculina, pois identificamos um mercado em crescimento com poucos players com peças atemporais e urbanas.

Como vocês se conheceram e como surgiu a ideia de criar algo juntos? Nos conhecemos por amigos em comum na faculdade. Iniciamos a ideia de abrir a marca, pois estávamos insatisfeitos trabalhando com a Engenharia.

E como foi o processo de criação da Urbô? A criação da marca, identidade visual e todo branding foi desenvolvido por uma agência especializada em marketing jovem, mas claro, sempre com os nossos “pitacos”. O business (canais de venda, operação, distribuição e etc), foi desenvolvido através de um plano de negócios elaborado por nós dois.

Para vocês qual a diferença entre roupa prática e moda? Existe isso no conceito de vocês para a Urbô? A Urbô entende que as roupas transmitem personalidade e falam muito sobre quem você é, em todos os sentidos. Moda e praticidade não são (para Urbô), opostos, muito pelo contrário. Nós propomos moda para um homem básico. A Urbô consegue alcançar este objetivo porque trabalha modelagens exclusivas e sutilmente a moda em cada produto, explorando o minimalismo, texturas especiais e fibras nobres.

Utilizar malhas que têm como base materiais sustentáveis é um dos diferenciais da marca. Na prática isso gera mais trabalho, custo ou demanda mais tempo até chegar no produto final? A Urbô, desde a primeira coleção, possui peças sustentáveis. São matérias primas mais caras, o que gera um custo de produto maior do que os convencionais, no entanto, a marca subsidia e sustenta este conceito por acreditar no que faz. Desenvolver produtos especiais com certeza demanda mais tempo e um cuidado maior de testes e aprovação das especificidades, mas o resultado final é sempre compensatório!

E quais são essas malhas diferenciadas? Como elas chegam até vocês? Todos os nossos fornecedores possuem selos sustentáveis, priorizamos parceiros que pensam e agem como a gente. A consciência socioambiental deve ser um fator primordial para eles também. Selos sustentáveis, reutilização de água, não utilização de fertilizantes, economia de água para produção fazem parte da construção das malhas e consequentemente dos nossos produtos. Temos camisas feitas com borra de café, sociais feitas com fibra de banana, malhas feitas de garrafa PET, cânhamo (cannabis), algodão reciclado, tingimento natural, produtos amaciados com amaciante de arroz e várias outras soluções sustentáveis.

Que outros diferenciais vocês procuraram trazer? Em nível de produto, além das inovações sustentáveis trabalhamos com produtos tecnológicos de alta performance, como por exemplo, os corta-ventos à prova d’água, conjuntos termos reguladores, produtos anti-odor, proteção UV e etc. Em nível de marca, a Urbô é feita para o homem, por completo. Queremos agregar valor não só através das roupas, mas também do conhecimento, posicionamento, informações, etc. Quando você compra Urbô, você não só adquiriu um novo produto, mas também um conhecimento através da tag, um contato com a natureza plantando a tag, informações úteis nas redes sociais, assuntos pertinentes no blog, oferecemos uma variedade de canais para comunicar e ficar mais próximo de você.

Como é o processo de criação de vocês? São vocês que desenham? Como é a participação de vocês nesse processo? Aloysio é pivô comercial / financeiro / administrativo, ele é responsável pelas vendas, faturamento e todo processo burocrático do negócio. O Matheus é o responsável técnico pelo produto, o diretor de estilo e responsável pela comunicação da marca (Marketing). O processo de desenvolvimento de produtos é feito internamente com um time de estilo, criando todos os modelos, estampas, modelagens, medidas, tudo.

Qual o estilo de vocês na hora de se vestir? Mudou algo depois do surgimento de Urbô? Nos vestimos no dia a dia de trabalho de forma mais básica e confortável, usamos de fato nossa Linha Basic, composta por camisetas de Algodão Pima e Egípcio. No final de semana optamos pelo básico com um toque de estilo. Com certeza mudamos a forma de vestir depois do surgimento da Urbô. Hoje nós nos sentimos mais confortáveis em propor moda na composição dos looks.

Alguma peça já pode-se apontar como carro-chefe da marca até agora? Camisetas básicas da Linha Basic. São camisetas feitas de Algodão Pima e Egípcio, tecidos nobres, de fibra longa, de alta durabilidade e performance. Estes algodões são plantados nas margens do Rio Nilo, que está localizado na linha do equador, localização que sofre uma grande amplitude térmica (frio na madrugada e calor intenso durante o dia), o que proporciona maior desempenho para a fibra de algodão e nos garante uma peça com todas estas propriedades.

Como vocês percebem a vaidade do homem atual? Estão mais ousados e seguros em que sentido? Com certeza a vaidade do homem moderno vem se aflorando cada vez mais. O homem se despertou para a moda. A preocupação com a roupa que vai vestir, a sua impressão, cresceu muito. Em nosso blog postamos recentemente um texto “O novo homem”, que fala muito sobre este tópico. O novo homem é aquele que se cuida, que se preocupa com o que vai vestir em cada ocasião, está preocupado se está na moda ou não. Estas observações fazem parte do nosso processo criativo, uma vez que o homem mais atento à moda consequentemente fica mais seletivo. Na postagem do Blog temos um vídeo que falamos mais sobre o assunto.

E o que vem por aí para o verão 2022? Qual a tendência by Urbô? A pegada alfaiataria, com bolsos faca, bolsos embutidos, recortes alinhados e tecidos flats está muito em alta, o homem mais alinhado e “chique”, é uma tendência forte. Quebrar esse alinhamento com calçados mais casuais e esportivos pode ser uma ótima escolha. Tecidos em linho e os tecidos com a pegada resort também vão aparecer muito. Shorts de tecido mais curtos, com texturas e em linho também estão muito presentes.

Depois de uma semana corrida de trabalho, o que faz a cabeça de vocês na hora de relaxar? Gostamos de ir à academia, praticar um esporte, ler, assistir documentários e séries, assistir jogos esportivos, namorar, frequentar eventos e baladas, encontrar com amigos para resenhas. Espairecer a cabeça mesmo, agora que estamos voltando a normalidade!

Para encerrar, o que seria uma boa dica de estilo para nossos leitores? Recomendamos sempre a opção por tecidos nobres e sustentáveis. Dessa forma, diminuímos o consumo de matéria-prima e de uma compra futura. Substituir o fast fashion por uma compra com mais propósito é muito importante, você tem uma peça por muito mais tempo. A nível de moda, nossa recomendação é priorizar o básico estiloso, são itens mais fáceis de serem utilizados, que combinam com maior facilidade e que o homem tem mais facilidade de propor moda em seus looks.