Dirigir é um prazer. O homem dentro de um carro se sente mais forte, confiante e cheio de si. Carro é poder, status e vai muito além de um simples meio de transporte. E para alguns vai muito além mesmo… O seu veículo pode te levar por estradas bem prazerosas, cheias de curvas sinuosas e excitação em alta velocidade. E não estamos falando de rallys ou coisas do gênero, estamos falando do bom e velho sexo no carro!

Mesmo com nossas cidades cada vez mais violentas e vigiadas por câmeras de segurança, com criatividade e muito fogo, dá pra apimentar a relação saindo da cama para os bancos do seu possante e viver essa aventura sob quatro rodas.  Conversamos com alguns adeptos desta prática e as dicas são bem interessantes. Por motivos óbvios, os meninos não quiseram expor seus nomes, mas deixaram relatos bem interessantes para incentivar e animar nossos leitores a novas práticas ao volante. E para quem acha que isso é coisa de homem, ledo engano, segundo nossos entrevistados, algumas meninas até gostam e praticam mais que muito marmanjo por aí.

DIREÇÃO SEGURA

O primeiro cuidado é com a segurança, não se deve parar o carro em qualquer rua e mandar ver na vontade correndo o risco de sofrer um assalto ou outro tipo de violência. Segundo um de nossos entrevistados, as ruas são bem mais práticas, mas estacionamentos de shoppings e aeroportos tendem a ser mais seguros. O risco é um guardinha te pegar no flagra, né camarada? Mas antes um guardinha que um bandido. O horário noturno acaba sendo o mais escolhido, não só porque a escuridão torna a coisa mais discreta, como também por essas situações acontecerem, geralmente, quando se está voltando de algum evento e o fogo do casal toma conta.

Apesar dos cuidados em não ser flagrado ou o medo do perigo, acabam mesmo sendo fatores estimuladores do tesão. Para um dos nossos entrevistados “a  sensação de proibido dá uma apimentada no clima, e o desconforto se transforma em um estimulo a mais. Mas a possibilidade de alguém interromper ou se aproximar é o mais legal. Só não faço mais pelo risco de assalto”, danadinho o menino, hein?!


Encontrado o local “ideal” para a transa automobilística, o segundo passo é o malabarismo e contorcionismo para achar uma posição bacana tanto pra dar mais prazer como pra evitar desconfortos e hematomas no dia seguinte.

AS MANOBRAS

Segundo nossos entrevistados, as posições vão de acordo com o momento, mas eles são unânimes em escolher o banco de trás como o mais confortável. Um das dicas é deitar os bancos da frente para frente, o homem ficar sentado no banco e a mulher vir por cima, de frente, com os joelhos no banco, pra permitir os movimentos. Se ela ficar de costas o visual é sensacional, relata um dos rapazes.

Pesquisando aqui e ali, conversando com um e outro, a gente encontrou algumas posições que se você ainda não experimentou com sua gata, vale tentar.

Como você viu, tem posição pra tudo quanto é necessidade, basta um pouquinho de elasticidade e tá garantida uma boa transa com doses de adrenalina.

 HISTÓRIAS PARA CONTAR 

E toda boa fantasia sexual realizada precisa ser compartilhada para ser validade, certo? Dessa forma, mesmo no anonimato, nossos amantes-motoristas, dividiram com a gente algumas situações pelas quais passaram por conta de uma vontade desenfreada a bordo de um possante.

 E é Goooolll!!! 

Ainda na adolescência (uma fase mais que saudosa), ao chegar no prédio da amada pra deixá-la em casa nosso intrépido moçoilo não resistiu ao tesão que lhe tomava o corpo e começou a beijá-la e dá-lhe uns amassos. A moça, que de contida não tinha nada, “montou” em seu alazão e mandou ver. Como o carro era um Gol 1000 o espaço ficou pequeno e a porta do motorista precisou ser aberta para a perna da menina ter espaço pra evoluir! Ah isso em tempos de câmeras digitais, né? Flagra na certa.

 Pela estrada a fora… 

Estrada tranquila, início de namoro, tesão a mil, e o acostamento vira parada de amantes e os dois pombinhos pulam pro banco traseiro com ela por cima e de quebra música no rádio pra criar um clima e esquecer o desconforto. Ainda bem que não rolou Polícia Rodoviária, nessa estrada, concordam?

 Vouyers  

Você tá lá no bem bom e nem repara que do lado de fora do carro tem um casal te espiando. A sorte? Eles só deram risadas e foram embora. Ainda bem que não era nenhum casal guardião da moral e bons costumes, né?

 Buzinaço 

E a falta de experiência de um dos nossos entrevistados faz o rapaz transar com a namorada no banco do motorista em pleno Drive-in, resultado? No pra lá e pra cá, o bumbum da menina vai direto pra buzina e o rala e rola é anunciando em alto e bom som fazendo com que um funcionário do lugar viesse verificar o ocorrido. Discrição é item importante nessa prática, tá?

Agora é sua vez caro leitor, conta pra gente suas aventuras sexuais no automóvel.