Intuitivo e altamente criativo, Thiago Gaspary viu no design de joias a sua realização e combustível para empreender. Isso tudo se definiu melhor quando em 2018 criou sua própria marca de joias, a Jiló Joias, inicialmente exclusiva para mulheres, que foi tomando espaço e criando fama ao ponto de Thiago não saber mais viver fazendo outra coisa. Daí veio a pandemia e novos desafios o levaram a reinventar seu negócio, que por sinal segue muito bem. Quem vê suas peças logo pensa de onde vem inspiração para tudo isso, coisa que nem o próprio Thiago sabe explicar, simplesmente acontece. Fomos conversar com Thiago para conhecer um pouco dessa trajetória e nos inspirar com esse grande artista dos nobres metais.

Como começou a Jiló Joias? Tudo aconteceu de repente, no final de 2018, pouco antes de me formar na “Escola de Joalheria Espaço Rita Santos” no Rio de Janeiro. Recebi um convite feito pela dona da escola para participar de uma exposição. O prazo era curto, mas nem pisquei e embarquei no desafio. Pensei em tudo muito rápido, nome da marca, logotipo, embalagens, cartão de visita, enfim, tudo que envolve o lançamento de uma marca (mesmo que pequena), além é claro, do mais importante, a criação das peças que iria apresentar, pois não queria decepcionar e honrar com meu compromisso. Acho que nesse caso, a pressão do prazo me ajudou, foi tudo muito gostoso e intenso. Fiquei tão envolvido que não me vi fazendo outra coisa da vida. Em 14 de dezembro de 2018 nasceu a Jiló Joias, de lá pra cá não parei mais, tive alguns convites de trabalho, a honra de colocar minhas peças em alguns artistas para revista, programas de TV, acervo pessoal de influencers. Isso foi me dando cada vez mais confiança e paixão pra continuar, não é fácil, mas é gostoso demais esse eterno frio na barriga.

E que dificuldades enfrentou nessa pandemia? Acredito que a maior dificuldade foi ficar tanto tempo longe das pessoas que amamos, misturado com o sentimento de dor por tantas famílias afetadas pelo Covid-19 e nisso tudo achar ânimo e inspiração para criar. Mas em relação a produção, não parei, o ateliê hoje em dia é na minha casa. O que fiz foi criar peças mais acessíveis e reduzir valores.

Como se reinventou? Desde quando lancei a Jiló Joias sempre trabalhei só com o público feminino, mas tinha muita vontade de testar e inserir o masculino também na marca, aproveitei esse tempo com mais tranquilidade para começar a planejar coisas novas para a Jiló.

O e-commerce era algo da realidade da marca ou surgiu durante a pandemia? Já era um plano, porém acabou vindo antes do planejado. Por mais que os trabalhos fossem divulgados pelas redes sociais, os eventos sempre foram a minha fonte direta de vendas, e como todos foram cancelados, o e-commerce veio para facilitar esse contato com os clientes, não só do Rio, mas como em outros estados também, pois o Rio de Janeiro é uma cidade que está sempre cheia de turistas e que acabam comparecendo aos eventos.

Onde busca inspiração? Confesso que pra mim essa é uma pergunta intrigante e complexa, minhas ideias e minha inspiração são resultantes de tantas viagens da minha cabeça. Ser sonhador ajuda muito no processo de criação, e quando eu acho que não vai dar certo, jogo várias pitadas de otimismo, músicas, pessoas, lugares, filmes, personagens, vontade e nesses últimos tempos, altas doses de saudade e intuição. Enfim, está dando certo, mas eu não tenho uma explicação lógica pra isso. 

Quais os próximos passos para a marca? A inauguração do showroom Jiló Joias. Um ponto físico é uma meta para a marca em 2021. 

Qual seu estilo na hora de se vestir? Nos dias de hoje eu prefiro a liberdade de não saber ou talvez não me definir em um único estilo. Sou totalmente adepto a mudanças. Raramente fico com o mesmo visual por muito tempo, seja um estilo de roupa, uma cor preferida, um corte de cabelo, com ou sem barba, o importante pra mim é mudar. Meu estado de espírito é meu personal stylist, eu sou movido a paixões e abuso desse acessório sentimental.

Como definiria elegância? Autenticidade pra mim é uma forma de elegância. Expressar sua essência na hora de uma escolha e usar o que se tem vontade desde que se sinta confortável dentro da proposta, pra mim já é uma bela forma de ser elegante. 

Você já era um cara ligado em acessórios e joias masculinas antes mesmo de criar a Jiló? Na verdade, sempre muito ligado ao público feminino, o masculino veio com o tempo e junto com a necessidade de ter que me reinventar e buscar coisas novas para a marca durante esse período de pandemia. Acabei me apaixonando e com certeza a linha Agah’S continuará na Jiló e futuramente quem sabe uma linha Jiló kids. 

Na hora de relaxar e recarregar as baterias, o que procura? Sou nascido e criado em Santos, mas moro no Rio de Janeiro há 18 anos. Sempre tive uma conexão muito forte com o mar, não necessariamente preciso ir, estar na praia. Mas saber que as tenho por perto e que posso ir a qualquer momento para um banho de descarrego no mar, isso sem dúvidas é uma das coisas que me lava a alma. Um bate papo regado de várias saideiras e gargalhadas com amigos também é sempre maravilhoso e revigorante. No mais, sou um cara bem caseiro, gosto de receber amigos em casa, cozinhar, maratonar séries, pegar no sono no sofá, enfim… são tantas coisas que me fazem desligar. E claro, visitar a família na minha terra natal para matar as saudades e renovar as energias é uma coisa extremamente necessária pra mim. Um abraço deles recarrega qualquer bateria e sempre volto renovado. 

O que podemos esperar do novo atelier? Um espaço intimista e acolhedor. Pensado nos mínimos detalhes, cores, combinações modernas e aconchego. Quem não gosta de café quentinho? Mas é óbvio que a cerveja e o espumante tem seu lugar. Atendimento personalizado e com hora marcada, visando sempre o conforto e a exclusividade de cada cliente. Um lugar de energia boa e de braços abertos para novas amizades.

Fotos Ângelo Pastorello

Direção de produção e estilo Ju Hirschmann

Beleza Drika Llopes

Assistente de produção Claite Chaves

Videomaker Bia Ferrer

Agradecimentos: Gallagher Alfaiataria – @gallagheralfaiatariapremium, Hering – @hering_oficial, Docthos – @docthos, Converse – @converse_br, DoD Alfaiataria – @dod_alfaiataria, New Balance – @newbalance, Youcom – @lojayoucom, Sandro Italiano Meias @sandroitaliano.meias, Zara – @zara_brasil