Um ícone automotivo completou 50 anos essa semana. Isso mesmo, pode não parecer, mas o Range Rover original surgiu há já 50 anos no Reino Unido e se tornou uma das marcas mais importantes da montadora Land Rover. Que começou sua história nos anos 1940, com o rústico e utilitário Serie 1. Nos anos 1970, a fabricante inglesa começou a ganhar os contornos atuais com o primeiro Range Rover. Que durante os últimos 50 anos, conquistou marcas históricas. Ele foi o primeiro SUV a contar com tração 4×4 em todas as versões desde seu lançamento. Foi ainda o primeiro 4WD a contar com sistema de frenagem ABS em 1989.

O modelo foi lançado no dia 17 de junho de 1970, e introduziu nos populares jipes soluções como suspensão e cabines mais confortáveis. O conceito era inédito nesse tipo de carro. O primeiro Range Rover usava um motor V8 de 3,5 litros da Rover. O motor tem origem Buick e a marca o produzia o motor sob licença da GM. O 3.5 do Range Rover Classic foi lançado com 160 cv e muito conforto na cabine. O modelo chamou atenção do mercado e virou um sucesso imediato, atraindo uma clientela nova para a marca.

SE SUPERANDO A CADA GERAÇÃO

O Range Rover foi o primeiro veículo terrestre motorizado a cruzar o Vazio de Darién, uma região até então inóspita no coração do Panamá, dois anos após seu lançamento. Antes disso, em 1971, foi o primeiro (e até hoje o único) veículo exposto no Museu do Louvre como exemplo de design industrial. Lançado originalmente com apenas duas portas, a partir de 1981 o modelo ganhou quatro portas. A transmissão automática chegou em 1982, e a motorização a diesel em 1986. Detalhe, a primeira geração do Range Rover foi a que mais durou. Foram 24 anos com o mesmo design.

Anos depois, em 1992, foi o primeiro 4×4 equipado com controle eletrônico de tração e suspensão a ar. A segunda geração veio dois anos depois. Em 1994 foi lançado o Range Rover P38A e foi apresentada trazendo algumas alterações no design externo e o interior do veículo que mudou bastante. A montadora apostou em uma cabine mais luxuosa sem afetar a capacidade off-road do modelo que lhe rendeu a fama de resistente. Para isso, ganhou um motor de 2,5l na versão diesel e duas versões a gasolina com motorização V8 de 3,9l ou 4,6l.

Levou alguns anos até o público conhecer a terceira geração do Range Rover, que só foi apresentada ao público em 2001 e trouxe uma série de mudanças no chassi e na construção do modelo. O novo chassi monocoque contava com suspensão totalmente independente a ar, numa época em que praticamente todos os modelos do segmento contavam com eixo rígido. O interior sofreu novamente uma bela reforma, com inspiração em cabines de iates.

Em 2012, já na sua quarta geração, foi o primeiro de sua categoria a contar com carroceria em liga leve de alumínio, deixando o modelo mais leve e, ao mesmo tempo, mais resistente. Isso tirou do modelo 420 kg do peso total comparado com seu antecessor. O Range Rover passou a contar também com uma série de recursos computadorizados para auxiliar na condução off-road. Foi nessa geração ainda que o Range Rover ganhou as primeiras versões com motor híbrido plug-in.

Nos últimos 5 anos, o Range Rover SVAutobiography tem sido o auge do modelo. Produzido pela divisão operacional de veículos especiais, o Range Rover tem duas principais versões: SVAutobiography e SVAutobiography Dynamic, que conta com motorização V8.

E, para celebrar o jubileu de ouro, sua montadora lança uma edição comemorativa com apenas 1970 unidade numeradas, uma homenagem ao ano de lançamento do SUV histórico: o Range Rover Fifty. Os modelos poderão vir nas cores Preto Santorini, Prata Aruba, Cinza Carpathain e Vermelho Rosello. Um número “extremamente limitado” será oferecido em Bahama Gold, Davos White e Tuscan Blue. Ainda serão oferecidos dois designs de rodas de 22 polegadas e vários logos “Fifty” estarão espalhados pelo carro. Também estão disponíveis várias opções de motores, incluindo a gasolina, a diesel e híbrido plug-in. Entretanto, nenhuma informação foi dada a respeito dos preços e sobre quando começam as entregas dos modelos.

“Ao longo de cinco décadas, o Range Rover conseguiu tornar-se o SUV de luxo mais desejado do mundo. A forma ímpar como conjuga design sofisticado, requinte e performance conseguiu mexer com potenciais clientes em qualquer parte do mundo”, refere Gerry McGovern, responsável do departamento criativo da Land Rover.

Para celebrar meio século de existência daquele que é um dos pioneiros entre os SUV de luxo (a par do Jeep Grand Wagoneer) a Land Rover montou uma instalação em Arjeplog, e convidou o conceituado artista na neve Simon Beck para desenhar um logotipo de aniversário com 53.092 metros quadrados. O desenho foi feito através do rasto das mais de 45 mil pegadas por ele deixadas no interior da pista de testes, enquanto era acompanhado por quatro dos mais recentes modelos Range Rover SV.

Veja vídeo dos 50 anos: