Com a chegada do verão na Itália, não tem nada melhor do que aproveitarmos os lindos dias dessa estação, indo visitar um dos inúmeros destinos de sonho que esse país nos oferece. E, dentro destes, existe um em especial que adoro – As Cinque Terre.

Cinco vilarejos cravejados nas colinas rochosas, debruçados sobre o Mar Mediterrâneo na costa da Liguria com paisagens encantadoras. E como se chega na região? O aeroporto mais próximo para você chegar é o de Genova e de lá, se deslocar até à cidade denominada La Spezia, ideal para servir de base para se hospedar e visitar as Cinque Terre, mas também podemos chegar de trem partindo de várias cidades italianas como por exemplo, Milão, Firenze, Bolonha etc. As Cinque Terre, ao longo da costa, são acessíveis de trem ou barco. Sugiro o mínimo de dois dias para você poder aproveitar bem a região com calma, podendo desfrutar ao máximo da gastronomia local, dos panoramas, das trilhas e quem sabe, até mesmo dar um mergulho nas águas cristalinas da Liguria.

Da estação de trem La Spezia, a qual é muito bem sinalizada e tem um centro de informação turística, podemos comprar o Cinque Terre Treno MS card para 1, 2 ou 3 dias. O card nos dá acesso ao sistema ferroviário e ao ônibus, na estação de Corniglia, que nos leva até o vilarejo, único das Cinque Terre totalmente no topo de uma colina. Se for a preferência, pode-se fazer a subida a pé a partir da estação de trem por uma trilha com uma escadaria de 377 degraus, até o centro de Corniglia.

OS ENCANTOS DA REGIÃO

Partindo de trem da La Spezia (leva-se em média 30 minutos passando pelas Terre até a cidade de Levanto), temos o primeiro vilarejo das Cinque Terre – Riomaggiore, que depois segue o trajeto prosseguindo por Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso al Mare. Para os amantes de trilhas e com tempo à disposição, pode-se fazer o percurso entre os vilarejos a pé ao longo de aproximadamente 11km em um terreno acidentando e usando sapatos adequados (a utilização de sandálias abertas e com solados lisos, são proibidos nas trilhas, sendo sujeitos a multas)! 

Riomaggiore –  de cara já é amor à primeira vista. Não é à toa que dali, parte a famosa trilha do Amor, Via dell´Amore (acessível com o Cinque Terre Card) que liga Riomaggiore até Manarola! O que falar dessa primeira terre? –  apaixonante, e que com seu pequeno porto e praia paradisíaca, oferecem ângulos de beleza rara. De lá, na ordem de direção já citada antes, temos Corniglia que, do alto de seus 90 metros, está circundada por vinhedos (a região é famosa também pela produção de vinhos e azeite).  E, do terraço panorâmico de Santa Maria, se tem uma vista espetacular do parque natural das Cinque Terre. Devido a sua posição e altura, essa terre é menos frequentada pelos turistas, em relação as outras que são mais facilmente acessíveis.

Da estação de Corniglia, o trem parte para esse que considero o meu vilarejo preferido das Cinque Terre – Manarola. Logo na chegada, ao descer do trem, caminhamos por um longo túnel que nos leva ao centro do vilarejo e no caminho até o mar, passeando entre as suas ruelas, observamos casas coloridas, lojas de produtos típicos, restaurantes, e lindas paisagens que se misturam ao perfume de peixe fresco e do famoso pesto ligure. Ali pude contemplar um final de tarde maravilhoso entre um cálice de vinho e outro, enquanto saboreava as delícias gastronômicas do Nessun Dorma (foto acima). O lugar não aceita reservas e não serve primeiro ou segundo pratos mas sim entradinhas super saborosas – bruschetas com pesto Genovese, com tomates, focaccia recheadas, tábua de frios… Tudo isso com um fundo musical no topo de uma colina e um panorama de cinema! Inesquecível! Sugiro ir no final da tarde, quando os dias quentes do verão as temperaturas elevadas começam a dar trégua e de quebra, podemos apreciar aquele pôr do sol estilo. Wow!

De Manarola, o trem segue para Vernazza, o quarto vilarejo na direção de La Spezia-Levanto. Essa terre, no ano de 2011, foi fortemente atingida por erosões devido a fortes chuvas na região e, depois de trabalhos de restauros, inclusive no pequeno porto local, o vilarejo voltou a ser visitado nos últimos anos e, está mais belo do que nunca. Sentar na mesinha dos bares ao redor do porto, saborear um bom gelato e observar o vai e vem de turistas entre uma foto e outra, é uma boa opção para curtir Vernazza.  Uma volta retornando da estação, o trem prossegue para Monterosso al Mare –  a última das terres e também a maior de todas, com cerca de 1.500 habitantes. Ao sair da estação de trem, damos de cara com a extensa praia local de areia branquinha, repleta de cadeiras e guarda-sóis. A dois passos dali temos a colina dos Cappuccini que com seu longo túnel nos leva para a parte antiga do vilarejo, que possui uma praia de extensão menor, com várias ruelas e escadarias com algumas trilhas e muitos lugares com lindos panoramas para serem fotografados. No final do dia, você pode aproveitar para tomar um aperitivo, ou mesmo jantar, antes de voltar para La Spezia, terminando assim um passeio maravilhoso em uma das regiões mais belas da Itália, que possui o título de Patrimônio da Humanidade Unesco.