A Ferrari, referência em super carros esportivos, pegou pesado ao anunciar recentemente duas séries especiais (e limitadas) de uma só vez: as 812 Competizione e 812 Competizione A, a versão Targa de certa forma derivada do 812 GTS. O local escolhido para isso foi o novo departamento de atividades esportivas do seu Circuito de Fiorano, na Itália. Local ideal para mostrar o poder e o ronco do poderoso V12 aspirado que equipa os lançamentos, por sinal é o motor mais potente da história da marca.

À primeira vista, você percebe imediatamente que esses dois modelos são radicalmente diferentes do 812 Superfast e do GTS. O trabalho aerodinâmico é simplesmente impressionante, assim como os poucos apêndices aerodinâmicos que ecoam as Ferraris que se destacaram nas competições. Sob o capô, o V12 desenvolve produz 841 cv e 70,5 kgfm de torque, enquanto os engenheiros retrabalharam vários elementos mecânicos para torná-lo ainda mais eficiente do que um Superfast “clássico”. A potência total começa a 9.250 rpm, mas você pode acelerar o motor de doze cilindros até 9.500 rpm, fato que o torna o carro de estrada da Ferrari com maior rotação por minuto de todos os tempos.

DESIGN E POTÊNCIA

O novo Ferrari 812 Competizione tem personalidade, principalmente pelos seus distintos elementos estéticos, a começar pelo capô frontal cortado transversalmente por uma lâmina de fibra de carbono, elemento que esconde as entradas de ar no compartimento do motor e que, ao mesmo tempo, lembra certas modelos de corrida com o emblema do cavalo empinado.

A parte frontal é agressiva com uma grade muito larga que incorpora entradas de ar laterais e um divisor de fibra de carbono. A janela traseira de vidro foi substituída por uma estrutura de alumínio monolítica que cria continuidade entre o teto e o spoiler.

Os arcos das rodas musculosos lembram algumas Ferraris icônicas, como a 330 P3 / P4 em particular, enquanto a parte traseira é totalmente horizontal graças à ótica dividida em duas partes e localizada sob o spoiler. Ainda na parte traseira, o escudo é bastante impressionante, com duas grandes entradas de ar que acomodam três flapes aerodinâmicos na altura das rodas.

A Ferrari afirma que o 812 Competizione cupê acelera de 0 a 100 km/h em 2,85 segundos, em direção a uma velocidade máxima de 340km / h – semelhante aos 2,9 segundos do Superfast. A aceleração de 0-200km / h – é completado 0,4 segundos mais rápido que o Superfast, entretanto, a 7,5 segundos.

Os modelos Competizione apresentam direção de roda traseira “independente” – com cada roda traseira declarada ser capaz de se mover individualmente – junto com um diferencial traseiro eletrônico, amortecedores adaptáveis ​​e a mais recente iteração de sétima geração do controle de deslizamento lateral da Ferrari sistema. No interior não há alteração relativamene ao 812 Superfast e o do GTS, embora as partes internas da porta tenham sido redesenhadas para reduzir o peso, enquanto um novo seletor de marcha automático inspirado por uma caixa de câmbio manual tradicional em padrão H apresenta-se no console central, semelhante ao unidade instalada no novo cupê Roma. Com tudo isso você deve ficar se perguntando o quanto uma máquina dessas deve custar, a estimativa é que os preços na Itália devem começar a partir de € 499.000 para o cupê e € 578.000 para a variante com targa.

Veja a máquina na pista: