O diretor criativo Elton Davel tem muito o que comemorar. Seus projetos, que visam conectar pessoas, sejam por meios virtuais, ou pessoalmente, são um sucesso. Responsável por projetos como o Cre8, iniciativa em educação e negócios que visa trazer soluções e aproveitar ao máximo o potencial das plataformas sociais e do marketing de conteúdo, e a NATV, primeiro serviço de streaming com conteúdo originalmente produzido para brasileiros nos Estados Unidos, o capixada de 33 anos, fala sobre novos empreendimentos e visão de mercado.

O Cre8 Experience, evento do CRE8, teve duas edições, a primeira em 2019, de forma presencial em Boston (EUA), e contou com nomes como o ator Hugo Bonemer, a influencer Lorrayne Mavromatis, o jornalista Jayme Ribeiro. A segunda, em 2020, foi inteiramente online e discutiu temas como o meio ambiente e diversidade de gênero.

– A primeira edição foi muito especial, teve o gostinho de novidade, uma energia boa, pessoas com conteúdos incríveis se conectando de alguma forma e a segunda foi mais especial ainda, porque trouxemos alguns assuntos muito relevantes, como as mudanças climáticas, falamos sobre a realidade das comunidades indígenas e os projetos de incentivo à cultura – completa Davel.

Já a NATV foi criada em novembro de 2020. A programação, toda gratuita, conta com programas apresentados por Hugo Bonemer, Rivia Leal, Andrea Caroba, além de uma atração comandada pelo próprio Davel chamada ‘Bate Volta’, onde ele leva as pessoas para conhecer os lugares mais incríveis dos Estados Unidos, como visitas a locações de filmes e séries, além de várias histórias bem legais.

– A ideia de construir uma plataforma de streaming nasceu na pandemia, demoramos para estruturar a plataforma e entender como tudo isso funcionaria, mas trabalhamos tudo com muita dedicação e prezando pela qualidade. É difícil vender a ideia de algo novo, uma comunidade nova para conectar pessoas, sendo que já existem tantos outros formatos parecidos no mercado, então fomos ousados e precisávamos ser criativos para defender uma ideia nova. Estamos na fase um da plataforma, temos programas criados de forma exclusiva, vídeos mais comuns de produção rápida e linguagem fácil, porém o feedback tem sido bastante positivo – ressalta o diretor criativo.

Com o sucesso da plataforma de streaming, Elton trabalha em novidades para aumentar o catálogo de produções exclusivas para o segundo semestre de 2021, algumas devem entrar até antes no ar da NATV.

– Em breve teremos séries com produções mais elaboradas, além de documentários. Abrimos espaço no nosso catálogo que vão de encontro com a demanda do nosso público, como curtas e longas. Além disso, também estamos preparando novidades como grandes produções originais e o aplicativo da NATV que será lançado muito em breve – ressalta Elton. 

Elton fala um pouco de você. Eu sou natural do Espirito Santo e comecei a trabalhar na área de designer e fotografia ainda cedo, por volta dos 18 anos, de lá para cá me aperfeiçoei na área, trabalhei em agencias, veículos de comunicação, produtora e campanhas. Minha história com produção e vídeo é um pouco mais recente, comecei a trabalhar na área por volta de 2015, mas sempre fui um entusiasta sobre assunto.

Como você foi parar nos Estados Unidos e quando começou a empreender por aí? Eu trabalhei em uma campanha política e conheci uns amigos que estavam vindo pra cá, eu sempre quis ter a experiência de morar em outro pais, conhecer outra língua, outra cultura, mas estava trabalhando com a possibilidade da Europa, nunca pensei em Estados Unidos, então vim pra cá com a ideia de ficar um ano, mas o tempo passa rápido demais, quando me vi já estava envolvido, ousando em vários projetos e não pareis mais.

Como veio a ideia do CRE8 Experience e como, e quando, foi a primeira experiência? Eu tive a ideia de fazer uma conferência de inovação e criatividade, eu participava de vários eventos assim no Brasil, mas aqui não tinha nenhum voltado para brasileiros, só eventos norte-americanos, e nem todos brasileiros tinham acesso, pela questão da língua, da linguagem e da cultura… Então fiz uma reunião com amigos e levei a ideia toda pronta… tive menos de dois meses para produzir o evento, foi ousado, foi loucura na verdade, mas não me arrependo, as experiências e o feedback da galera foram incríveis. Conseguimos colocar a conferência no District Hall que é o primeiro centro de inovação independente do mundo e fica bem no coração de Boston, com isso nosso evento saiu na lista publica de eventos de Boston. Ganhamos destaque em uma matéria de quase 5 minutos na Globo Internacional e eu até perdi o controle de até onde o evento foi parar, pessoas me param elogiando o evento que eu nem sabia que tinham assistido, além do evento presencial rolara várias transmissões.

Com a pandemia, como você fez a transição dos seus empreendimentos do presencial para o online? Acredito que tenha sido mais fácil, já que nossa linguagem está mais no digital, estamos o tempo todo na internet, nossas ações são sempre voltadas para web, a primeira edição do evento, por exemplo, aconteceu dois meses antes de sabermos do vírus, e já falávamos sobre a necessidade de estar no ambiente online…

Como foi a primeira edição do Cre8 de forma online? Foi incrível, uma experiência diferente, porque o nosso ponto principal é o networking, fazer a conexão com as pessoas, foi uma edição especial… Nós trouxemos assuntos muito interessante como a realidade do povo indígena e como contribuir para que a cultura continue viva, também apoiamos um projeto chamado One tree planted, onde a cada 1 dólar doado, uma árvore é plantada no mundo, é um projeto americano, mas tem projetos na Amazônia e Mata Atlântica.

Você criou uma novidade o Cre8 Academy. Fala mais sobre essa nova estratégia. O CRE8 tornou-se mais que um evento, é uma marca que envolve várias ações criativas, o nosso propósito é a educação, é informação… nas nossas redes sociais tem sempre posts com assuntos incríveis… mas, não dava para esperar um ano até o próximo evento, então decidimos criar o CRE8 Academy, onde sempre trazemos um convidado com conhecimento mais técnico, mais estudado sobre o assunto que colocamos em pauta, e acaba sendo um curso online mesmo, sempre com assuntos atuais e bem pertinentes. Diferente da conferência presencial que é um formato descontraído, um bate-papo, o Academy é mais técnico mesmo, estamos muito felizes com o resultado, e amando a estratégia de conectar pessoas de diferentes partes do mundo.

A NATV é o primeiro serviço de streaming feito para brasileiros nos Estados Unidos, mas como está na internet chega para o mundo todo, inclusive para os brasileiros daqui e em outros países. Como tem sido o feedback deles em relação a esse serviço? A NATV tem causado uma boa repercussão, com tantos serviços de streamings, digamos que é um projeto ousado, mas diferente, eu recebo muitos feedbacks em relação a estética, tanto dos conteúdos, quanto da plataforma em si, por se tratar de uma start up, as pessoas ficam impressionadas com o profissionalismo. Ainda estamos longe do que queremos apresentar, mas a nossa equipe está crescendo, o trabalho tem aumentado muito, e não pode parar, já temos uma grande audiência que espera novas produções.

Há novidades em relação a NATV? Muitas, é diferente na prática, estamos aprendendo bastante, estamos na fase beta, digamos assim, mas teremos outras produções na nossa plataforma em breve, estamos trabalhando todo dia para isso. Novas produções originais chegando, produções de outros diretos também, e estamos negociando com outros investidores para potencializar a plataforma.

Você também tem um Podcast, o PodCRE, me fala mais sobre ele. Sim, nós começamos o podcast no final de 2019, mas logo depois veio a pandemia, demoramos um ano para voltar pensando como seria o formato, então decidimos fazer um podcast totalmente virtual, entrevistando brasileiros que tem feito a diferença no mundo com suas histórias e projetos, tem muita gente incrível por aí e nós estamos conhecendo essas pessoas e trazendo elas para uma conversa com intuito de inspirar outras.

Em relação a novos projetos, você pretende ramificar em novas mídias? Novas ideias ainda para 2021? Estou bem focado na próxima edição do CRE8 Experience, será a terceira edição e acontecerá em Nova York, então estou com grandes expectativas, paralelo a isso vamos trabalhando nas novidades da NATV.

Qual conselho você daria para quem quer começar a empreender, principalmente em tempos tão incertos, para poder motivar? Eu acho que determinação e foco é o segredo de fazer as coisas acontecerem, se você não arriscar, nunca vai saber se daria certo. Eu gosto de me inspirar e me conectar com pessoas que estão na mesma vibe que eu, buscando crescimento, aprendendo, pessoas com um objetivo de vida, não dá pra ficar perdendo tempo com gente sem propósito… Então a dica é essa, não vá pela cabeça de ninguém, cada um tem sua própria experiência, sua proporia vivencia… às vezes o que deu errado pra um, pode dar certo para o outro e vice versa, críticas e opiniões sempre são bem vindas, mas devemos tomar cuidado com o negativismo… e claro, procurar se relacionar com pessoas que estão na mesma vibe que a gente.

Mais informações sobre o trabalho de Elton Davel, e seus projetos, podem ser vistos pelo https://eltondavel.com/profile/ ou https://www.instagram.com/eltondavel/. As novidades do CRE8 estão em https://www.instagram.com/cre8xp/ e o conteúdo da NATV: https://natvplay.com/