A paixão pela dança mudou a vida da professora e bailarina Roberta Appratti ainda muito nova. Hoje, essa mesma paixão é o que encanta os famosos alunos do quadro “Dança dos Famosos” do Faustão, e deixa a ala masculina boba com seus passos seja no balé do programa ou nas apresentações ao lado de cantores como Diogo Nogueira. O corpo usado para expressa sua arte e sedução espontânea leva Roberta a escutar gracejos e receber elogios por onde passa. E aqui na MENSCH não seria diferente, estamos encantados por essa bela bailarina. Aposto que a partir de hoje você vai começar a olhar para o balé com outros olhos… Conheça um pouco mais dessa bela gata de olhos verdes e cabelos cacheados.

Roberta, fala um pouco do seu início de carreira… Foi como modelo ou já como dançarina? Foi com a dança, na minha cidade, São José do Rio Preto (SP). Desde criança, eu participava de campeonatos de dança e apresentações. Com 14 anos, eu comecei a trabalhar como modelo, mas nunca abandonei a dança, que é a minha verdadeira paixão e profissão! Aos 17 anos, eu resolvi vir para o Rio de Janeiro e me profissionalizar na dança, fazer faculdade de Dança, e me formei. Fiz pós-graduação, eu me tornei professora, dancei na Cia. do Carlinhos de Jesus e, agora, estou no balé do Faustão!

Em geral as dançarinas terminam conquistando um baita corpão. Além de dançar o que faz para manter e esculpir o corpo? Confesso que a dança é o meu principal exercício, mas, ultimamente, eu faço RPG, pilates e amo fazer aulas de lutas, como muay thai e jiu-jítsu!

Depois que participou da Dança dos Famosos no programa Domingão do Faustão o assédio aumentou ou os homens ficaram inibidos? O assédio aumentou, e ouça as piadinhas nas ruas, do tipo: me ensina a dançar… Mas sempre com muito respeito.

Rola algum climinha nos bastidores do Dança dos Famosos? Depende (risos). Comigo não rolou, porque eu e o meu parceiro, o ator Odilon Wagner, tínhamos um foco muito grande e exclusivo na competição. O tempo de convivência é muito grande, o parceiro acaba convivendo mais com você do que com a família. Odilon virou um grande amigo.

Que tipo de dança você curte mais? O que é a dança para você? Eu amo os ritmos dançados a dois, todos os tipos de dança de salão. Eu acredito que a dança é a atividade física e mental mais prazerosa que existe.

 

 

Você também dançou nos shows de Diogo Nogueira não é isso? Como foi essa experiência? Como é Diogo como parceiro de dança? Sim, é verdade. O Diogo é super tranquilo, muito esperto e concentrado para dançar. Hoje em dia, ele “tira onda” dançando, está conduzindo nos shows e super seguro no palco com a coreografia. É ótimo trabalhar com ele.Você é uma mulher de atitude na hora da conquista? Corre atrás do que quer ou fica na espera que o homem tome a iniciativa? Eu tenho a atitude de demonstrar quando estou a fim de alguém, mas não costumo ter a iniciativa, não. Mas é uma delícia ser conquistada e conquistar também.

Onde os homens estão pisando na bola na hora da conquista? Dá um toque pros leitores não errarem mais. Acho que o homem pisa na bola quando acha que todas as mulheres são iguais. Isto é um erro! Cada mulher tem uma maneira de responder a conquista. Tem que galantear, evitar piadinhas sem graça, evitar o beijo forçado, essas coisas. Homens, deixem as mulheres desejarem vocês também!

Que tipo de lingerie você usa? Qual calcinha é mais confortável? Eu uso todos os tipos de lingerie. Com certeza, as mais confortáveis são as sem costuras e as de algodão, mas confesso que uso muito calcinhas com detalhes, pingentes, laços, rendas. Ah, eu adoro!

O que você mais gosta no seu corpo e o que mudaria? E no corpo do homem, o que te atrai mais? O que eu mais gosto são o meu sorriso e os meus olhos. Mas eu mudaria o meu nariz, a pontinha dele (risos). E o que eu mais gosto nos homens são o sorriso e a boca. Eu amoooo!

Acompanhe a MENSCH no Twitter: @RevMensch, curta nossa página no Face: RevMensch e baixe no iPad, é grátis: http://goo.gl/Ta1Qb