Morena, alta, daquelas que chamam atenção por onde passam. A mineira Fernanda Nizzato nunca passou despercebida. Além de tudo com muita personalidade e sabendo bem o que quer. Do início de carreira como modelo até trabalhar como atriz profissional foi um processo natural pois desde muito cedo ela já sabia bem o que queria profissionalmente. Recentemente pode ser vista na novela “Jezabel” com a personagem Adama e antes disso aprontou todas como Vanessa na novela “O Outro Lado do Paraíso”. Atualmente passando uma temporada em Portugal para novos projetos, Fernanda aparece aqui em um ensaio inspirado na personagem de Natalie Portman, Alice em “Closer”.

Fernanda você aprontou todas em “O Outro Lado do Paraíso”, na Globo, ano passado e esse ano está dando o que falar como Adama em “Jezabel”, na Record. Como tem sido para você? Desafiador e maravilhoso. Duas personagens completamente distintas que me permitiu mergulhar em dois mundo diferentes. Aprendi muito. Sem contar como foi divertido. Com a Vanessa em “O Outro Lado do Paraíso” tive uma preparação intensa, estive em casas de prostituição com garotas de programa. Conheci e me apropriei de histórias incríveis. Com a Adama em “Jezabel”, Israelita fiel a Deus, aprendi um pouco mais dessa incrível história bíblica. Sem contar que Adama me levou ao Marrocos. Foi lindo.

O que te instiga no trabalho e atriz? É uma profissão que comunica, que dialoga e se aproxima das pessoas. Emprestar meu corpo para contar histórias é uma grande responsabilidade que nos desafia, isso me atrai muito na profissão. Poder viver várias vidas em uma só e fascinante.

Você começou como modelo. Como foi esse início e como foi se revelando atriz? comecei teatro na escola no interior de Minas, em Passos. Mais velha ao voltar para Belo Horizonte, minha cidade natal, comecei a modelar para show room. Mas foi na faculdade de Publicidade e Propaganda que decidi voltar aos palcos, voltei e nunca mais parei.

Como modelo quais os momentos mais marcantes? Fiz poucos trabalhos como modelo fashion. Não fazia desfiles. Mas teve um momento que trabalhei como booker em uma agência de moda teen. Fiz cursos e dava aulas de passarela e desenvoltura. Esse momento me marcou muito, pois sempre amei trabalhar com crianças. Muito gratificante poder ajudá-las a conquistar seus sonhos.

O jogo da sedução com quem está assistindo um desfile, vendo um editorial ou assistindo TV é mais forte de que forma, como modelo ou atriz? As duas profissões requer sedução e charme, faz parte. É preciso criar uma identificação.

Ser um mulherão assusta os homens? Como lida com isso? Sou uma mulher de atitude. Sempre corri atrás dos meus objetivos. Sei bem o que quero e isso assusta sim. Por mais que os homens digam querer uma mulher independente, vivemos em um mundo machista. Meu irmão sempre brinca comigo quando eu questiono o porquê dos homens não tomarem atitude, ele diz que eu intimido (risos). Eu lido bem com isso, quero ao meu lado uma pessoa forte também, independente e que seja parceiro. Sem competições.

Onde os homens pecam mais na relação? Onde elas precisam melhorar? Eu acho que na comunicação. Nós mulheres estamos acostumadas a falarmos com as outras, a trocar, ouvir e ser ouvida. O que na minha opinião nos tornam mais maduras.

Essa mineirinha é de comer quieta, como dizem? Ou parte para o ataque quando te interessa? Como quieta quando necessário (risos). Na verdade não gosto de joguinho, ou quer ou não quer. Sem sedução barata (risos). Quando quero demonstro.

O que te atrai nos homens? Brinco muito que minha tara é intelectual. Admiro homens inteligentes e batalhadores. Não seria diferente com o exemplo que tive em casa. Meu pai é um grande homem.

A vida de modelo termina deixando a pessoa escrava do corpo? Como vê isso? Não acho que só a carreira de modelo. Vivemos uma ditadura da beleza muito também por causa das redes sociais.

O que você mais admira no seu corpo? Mudaria algo? Adoro minhas mãos (risos). Eu tento manter um rotina de exercícios para me sentir bem. Claro que como todo mundo tenho fases.

Como lida com o espelho e vaidade? Sou vaidosa na medida. Mas às vezes me pego me cobrando muito. A meditação e a yoga me ajudam muito neste processo.

Para conquistar Fernanda basta… Ser Leal. Verdadeiro.

Quais os próximos passos? Agora estou em Portugal e estou gostando muito. Resolvi ficar um tempo e explorar esse mercado. Mas logo, logo tem filme saindo no Brasil, uma comédia que será produzida pela “Conspiração filmes”, “Vice e Versa” argumento meu junto às minhas sociais Flora Baccarini e Andrea Cebukin.

Fotos Angelo Pastorello

Stylist Márcia Jorge

Make Rafael Guapiano