A positividade e a determinação de Bruno Cabrerizo nos inspira. Ainda mais em momentos difíceis como esse de pandemia mundial. E foi o que “salvou” nosso homem da capa de pirar quando teve que se isolar e passar um tempo longe dos filhos que moram na Itália. Ao mesmo tempo, foi um período de relaxar nos braços da amada Carol Castro e se dedicar ao estudo do novo personagem que vem por aí em “Quanto Mais Vida Melhor”, nova novela das 19h que em breve estreia na Globo. Mas nessa conexão Brasil-Itália em que vive, Bruno trata de tirar o melhor dos dois lados sempre com sabedoria e aprendizado. Inquieto e pé no chão, Bruno segue pronto para um passo de cada vez. “Não sou de ficar planejando muito. Mais do que nunca, diante de tudo o que passamos, o importante é ter saúde!”, declarou durante a entrevista.

Bruno, ano passado por conta da pandemia você foi forçado a fazer a “ponte” Brasil-Itália. Como foi isso? O que teve de bom e ruim nisso tudo? De bom não teve nada. Tudo parou e fui privado de ir e vir pra ver meus filhos. Assim como todos, fiquei sem trabalho. Foi um período muito difícil. De muita ansiedade. Hoje as coisas melhoraram um pouco. Graças a Deus voltei a trabalhar e já consigo ir e vir (mesmo com restrições e seguindo todos os protocolos) para vê-los na Itália. Devagarinho as coisas voltarão ao normal. Precisamos ser otimistas.

Por falar nisso, o quanto de italiano você tem e o quanto de brasileiro você tem? Tenho coisas de brasileiro e coisas de italiano. Tento melhorar meus defeitos de ambos os lados e procuro evoluir sempre como pessoa. Os dois lados acabam se completando.

Família na Itália, trabalho e namorada no Brasil. O coração deve ficar bem dividido no meio disso tudo. Como costuma administrar isso? Morando na Itália há 16 anos, já me acostumei em ficar longe das pessoas que mais gosto. Será o meu Karma? Não sei, mas aceitar é o primeiro passo. O importante é ter saúde para seguir nessa empreitada.

Como é ser pai de duas crianças no meio disso tudo? Como é a relação de vocês? Nossa relação é ótima. Ligo todos os dias, várias vezes ao dia. Chego a ser chato (risos). Eles sabem que trabalho longe e que tudo que faço é por eles. Sempre que posso, volto para Itália para estar com eles. A saudade é forte e bate todos os dias. Mas é para o futuro deles que faço isso tudo.

Que valores mudaram com o tempo na sua vida depois do nascimento dos filhos? Passei a me preocupar com as coisas que realmente importam. Resiliência e foco foram as duas coisas que mais ganhei após o nascimento deles.

Onde você e Carol mais combinam? O que tem aprendido nessa relação? Somos muito família, amamos incondicionalmente nossas “crias” e o nosso trabalho. Temos sorte de poder viver do que amamos. Aprendemos em vários sentidos todos os dias da nossa relação. O fato de termos filhos facilita essa conexão e compreensão das necessidades do outro.

O que homens e mulheres precisam aprender mais sobre o outro? Onde e como percebe isso? O que as mulheres precisam aprender sobre os homens eu não sei (…). Mas com certeza nós temos que entender que as mulheres são o sexo forte sem dúvida alguma. Elas são capazes de fazer tudo ao mesmo tempo sem se perder e se enrolar. E, ainda por cima, tem ciclo menstrual, TPM, cólica, dor do parto e por aí vai…realmente não é pra qualquer um (risos).


No meio disso tudo em breve você voltará para as novelas em “Quanto Mais Vida Melhor”. O que podemos esperar desse novo trabalho? Próxima novela das 19h é escrita por Mauro Wilson e dirigida por Allan Fitterman. Trama leve e divertida. Público vai amar! Dou vida ao Marcelo Pereira. Muito diferente de tudo que fiz até agora na Globo. Não vejo a hora que estreie.

Soubemos que você fará par romântico com Giovanna Antonelli e vem muita aventura e diversão por ai. Que desafios esse novo trabalho vai te trazer? E não somente com ela… (risos). Marcelo tem me dado muito gosto em fazer. Cara malandro, que se adapta a tudo para poder se dar bem. Temos um elenco ótimo e uma equipe de direção muito capaz que cuida do nosso trabalho de maneira minuciosa e eficaz.

Trabalhar por obra ou longo contrato tem suas vantagens e desvantagens. Como você enxerga isso? Enxergo da melhor maneira possível. Eu procuro ver somente o lado bom das coisas.


Você parece ser um cara tranquilão, alto astral. Cara de bom moço! É isso mesmo ou disfarça bem? (risos) Como minha namorada diz (COM IRONIA): “UM LORDE, VOCÊ É PRATICAMENTE UM LORDE!” Se ela diz, então tá dito! 🙂

Tempo ocioso ou produtivo quando não está trabalhando? Falando nisso, para essas horas o que curte ler, ver e ouvir? Meu ócio dura pouco. Fico agoniado. Cabeça não para nunca. Ouço todo tipo de música nas rádios e procuro ver muitas séries e filmes nas plataformas de streaming.

O que espera de 2021? Ou fica difícil planejar algo ainda? Espero que seja melhor que o ano passado. Não sou de ficar planejando muito. Mais do que nunca, diante de tudo o que passamos, o importante é ter saúde!

O que te coloca um sorriso no rosto e o que te tira do sério? Sorriso é ver meus filhos crescendo com saúde e felizes e me tira do sério a falta de educação em geral.

Quando busca inspiração, o que procura? Estar comigo mesmo e refletir sobre as ações e possibilidades do presente.

Fotos Guilherme Lima

Beleza Yago Maia

Stylist Alê Duprat

Bruno veste Eduardo Guinle (@eduardo_guinle)