Durante esse período de pandemia e isolamento social com academias fechadas e o deslocamento restrito muita gente que costumava frequentar academias ou pretendia dar início a uma rotina de exercícios teve que dar um tempo nessa proposta de cuidados com o corpo. Alguns mais acostumados até deram um jeito de treinar em casa usando pesos improvisados e elásticos, mas quem não tinha ainda um ritmo mais avançado ficou parado mesmo. Agora com a abertura das academias cumprindo os protocolos de segurança e higiene muita gente está voltando para o treino ou ainda estudando quando dará início a essa prática.

Pensando nisso a MENSCH conversou com cinco profissionais da área para tirar algumas dúvidas importantes para diferentes perfis de futuros iniciantes, ou reiniciantes. Dúvidas que vão desde lesões nas articulações, bem comum por conta do longo período sem se exercitar, ou sedentarismo e hipertensão. Confira as dicas dos profissionais e não perca tempo, vamos exercitar o corpo para destravar tudo logo.

UMA PESSOA COM UM QUADRO DE LESÃO ARTICULAR, QUAIS CUIDADOS DEVE-SE TOMAR AO FAZER EXERCÍCIO?

Ítalo Siqueira: Importante também identificar qual foi o motivo afim de evitar movimentos que agrave mais ainda a lesão. Caso não haja melhora ou seja uma lesão crônica, o atleta deve procurar um fisioterapeuta ou ortopedista para fazer uma avaliação mais minuciosa da situação e melhor orientar quanto ao tratamento.

Thiago Coutinho: Uma avalição postural é um bom ponto de partida para identificar disfunções da estrutura corporal que possam atrapalhar a prática de esportes como corrida e crossfit. Essas disfunções não impedem de praticar os respectivos esportes, mas exigem uma melhor adaptação nos exercícios. A natação é uma modalidade que trabalha quase todos os grupos musculares e inclusive ajuda na prevenção de muitas lesões.

Cristiano Ricardo: Primeiro ponto é identificar com qual lesão o atleta se encontra, depois qual o limiar de dor que suporta e prescrever exercícios que fortaleçam essa musculatura sem agravar ainda mais a lesão. Exercícios articulares com pouco peso objetivando aquecer ou desenvolver a musculatura próxima a lesão, são bem eficientes.

COMO DIMINUIR OS RISCOS DE LESÃO AO FAZER EXERCÍCIO?

Arthur Ribeiro: Cada modalidade de esporte tem um percentual de índice de lesão, uns mais altos como o crossfit e a corrida e outros mais baixos como musculação e natação. Independente do percentual de cada esporte, quando o atleta é acompanhado por um profissional de forma adequada, esse índice cai consideravelmente. Esse treinador irá avaliar e prescrever o treinamento adequado para cada atleta.

Para praticar, primeiro deverá ter a postura correta, depois a técnica indicada e por fim definir a carga ou intensidade adequada para cada exercício.

Pedro Cavalcanti: Quanto maior o volume de treino maior a possibilidade de lesões. Modalidades como o crossfit e a corrida, que exigem muito volume ou intensidade de treino, naturalmente o aluno estará mais exposto a possíveis lesões. Então… Indico para o iniciante que comece com a musculação, ganhando força e massa muscular e vá preparando o corpo para prática de esportes de maior intensidade, quando estiver com o corpo melhor condicionado.

SOU SEDENTÁRIO OU ESTOU ACIMA DO PESO, POSSO CORRER OU PRATICAR CROSSFIT?

Thiago Coutinho: É importante sair do sedentarismo e iniciar uma atividade física. Se estiver acima do peso, incluir uma boa dieta. Comece pela musculação e caminhadas, quando estiver com melhor condicionamento inclua outras modalidades. Dependendo do grau de obesidade, o processo de emagrecimento é algo que exige mais atenção, precisa ser acompanhado por profissionais qualificados que desenvolvam um programa de treinamento gradativo e orientação alimentar visando a evolução do indivíduo de forma saldável.

Ítalo Siqueira: As pessoas normalmente querem resultados rápidos de condicionamento ou emagrecimento. Da mesma forma que não se engordou do dia para noite, o processo de emagrecimento também é gradativo. Se está sedentário, comece na academia com exercícios mais leves e vá aumentando a intensidade de forma gradativa. O emagrecimento também será fruto de uma redução alimentar que junto a prática de atividade física irá construir um resultado consistente. Claro sempre acompanhado por um profissional de educação física e um nutricionista.

SOU HIPERTENSO OU DIABÉTICO, POSSO FAZER ATIVIDADE FÍSICA?

Pedro Cavalcanti: Pode e deve fazer. Com o devido acompanhamento de profissionais, já está comprovado que a prática de esportes ajuda a prevenir ou melhorar o grau de hipertensão ou diabete de um indivíduo. Praticar musculação, corridas e caminhadas e para os mais condicionados, natação e o crossfit irão ser aliados no controle dessas doenças. Ressalto que os cuidados a serem tomados são os mesmos do sedentarismo e obesidade.

Arthur Ribeiro: A prática de exercícios físicos tem efeitos parecido com as de medicamentos usados para tratar quadros patológicos como obesidade, hipertensão, diabetes, osteoporoses, doenças articulares, psíquicas como ansiedade e depressão. Mais importante ainda, quando praticados de forma contínua funcionam como prevenção para essas doenças.

TENHO MAIS DE 60 ANOS, POSSO ME EXERCITAR?

Thiago Coutinho: Com a devida orientação e acompanhamento profissional o “idoso” deve sim praticar atividade física leve para moderada. Como já falado anteriormente, a pratica de exercícios irá reduzir a perda de massa magra e atuar no tratamento de diversas patologias que tendem aparecer com a idade. Praticando exercícios, o “idoso” estará atuando de forma preventiva para envelhecer com saúde e qualidade de vida.

CONCLUINDO…

Nesse bate papo informal esperamos ter dado um estímulo para que você dê o start no treino, sem desculpas de tempo, idade, hábito ou receio de lesão. Vamos iniciar ou retomar aos poucos para o corpo ir se acostumando à nova rotina e em breve sentir os resultados, que vão desde uma musculatura mais tonificada até mais disposição.

Agradecimento especial à academia R2, Recife e Fortaleza (@r2academia) e aos professores envolvidos nessa consultoria. Qualquer dúvida pode nos escrever que iremos consultar nossos parceiros para te dar uma resposta prática e objetiva.

Texto Fábio Carrilho (@fabiocarrilho.c3)

Fotos Rafaela Carrilho (@rafaelacarrilhofotografia)

CONSULTORIA

Arthur Ribeiro | CREF: 009543-G/PE

Ítalo Siqueira | CREF: 012358-G/PE

Pedro Cavalcanti | CREF: 012315-G/PE

COLABORAÇÃO

Thiago Coutinho / Cristiano Ricardo

(Obs.: Fotos feitas antes da pandemia)