A paixão pela dança mudou a vida da bailarina Natacha Horana ainda muito nova. Hoje, essa mesma paixão é o que encanta o público nas tardes de domingo no programa “Domingão do Faustão”. Sem falar que ela deixa a ala masculina boba com seus passos. Não há cassetada que tire nossa atenção quando ela aparece no vídeo. E aqui na MENSCH não seria diferente, estamos encantados por essa bela bailarina. Aposto que a partir de hoje você vai começar a pensar que os domingos não são tão chatos como aparentava. Conheça um pouco mais dessa bela gata loira e belas curvas.

Como a dança entrou na sua vida? O que ela te inspira? A dança entrou na minha vida na minha infância, quando comecei a fazer aula de balé. Amava as aulas e o balé me deu a base. Profissionalmente, comecei a trabalhar com a dança em 2012. Por um lado, é um exercício de disciplina, foco, concentração. Por outro lado, a dança me inspira leveza, alegria e espontaneidade.

Natacha o que encanta mais dançar ou atuar? Que pergunta difícil. (risos) Minha grande paixão é atuar! Quando estou atuando me sinto livre para experimentar estilos, jeitos, e emoções diferentes. Aos poucos atuar está ganhando mais espaço na minha vida e tem sido uma grata surpresa. Estou descobrindo um lado da Natacha que não conhecia e tem me feito muito bem. Por outro lado tem a dança. Também amo dançar e com a dança meu corpo fala sozinho e vou me conhecendo cada vez mais.

Durante essa pandemia o que tem evitado e o que tem se permitido? Sem dúvida, sigo evitando ao máximo sair de casa. Desde o início da pandemia saí somente para trabalhar. Com a flexibilização da quarentena, estou me permitindo ir a academia e estar próxima das pessoas que amo. Faz bem para o coração. Mas sempre respeitando o distanciamento social e usando máscara. 

Como lidou com as limitações da quarentena? Foi difícil para todos nós, né? Comigo não foi diferente. Não foi fácil ficar longe da minha família, dos amigos e das gravações do “Domingão do Faustão”. Por outro lado, procuro sempre buscar o lado positivo de tudo o que acontece na minha vida. Tive a chance de ler livros, meditar e fazer reflexões profundas, que certamente me ajudaram a evoluir. E quero compartilhar essa evolução com meus amigos e com meus seguidores. 

Como está sendo a volta às atividades de trabalho com a volta das gravações do “Domingão do Faustão”? Uma grande alegria e um grande alívio também! Dançar é minha vida e estou muito feliz por isso! Alegria pelo prazer da convivência com o Fausto Silva, minhas colegas de equipe e com o público. Alívio porque aos poucos estamos todos retomando nossas atividades, no meio dessa pandemia tão desafiadora pra cada um de nós.

Falando no “Domingão”, como é conviver com tanta mulher bonita? Rola uma disputa discreta ou existe parceria entre algumas? Somos um time muito unido. Respeitamos o talento, a individualidade e a beleza de cada uma. É muito gratificante poder conviver com uma equipe tão diversa. Aprendemos juntas, superamos desafios juntas e isso nos une. Tenho grandes amigas e parceiras no balé do Faustão.

E quais os projetos fora da TV? Além do balé, também sou atriz, modelo e influenciadora digital. Fiz a primeira temporada de uma web série chamada “Homem Office” e ficou muito legal. Já está disponível no Youtube, foi gravada totalmente online na quarentena, cada um na sua casa. Também gosto muito de fotografar e representar marcas com as quais eu me identifique com o propósito e com o produto. Sou bastante criteriosa na seleção dos meus parceiros. Mas tenho que confessar que minha paixão é trabalhar, estar em movimento e em constante evolução. Comigo não tem tempo ruim! 

E na vida pessoal, o que deseja para esse resto de ano? Meus desejos para este ano são: muita paz nos nossos corações, força para superarmos os desafios diários e saúde física e mental para todos nós! Torço para que a vacina da COVID-19 chegue logo, de forma que possamos retornar ao estilo de vida anterior à pandemia. E que gente pare de ver notícias de tantas mortes diárias no Brasil e no mundo.

É muito vaidosa? Do que não abre mão? Sou vaidosa sim. Não abro mão de cuidar do meu corpo e da minha mente. Além do cuidado com o corpo, a prática de exercícios físicos também funciona como uma terapia para mim. Gosto da sensação de bem estar que uma boa dose de endorfina diária nos proporciona. A saúde do corpo é o melhor atalho pra que a gente se sinta bonita e de bem com a vida.

Como cuida do corpo? Faço exercícios diariamente. Três vezes na semana faço musculação e quase todos dias pratico exercícios cardiovasculares. Pode ser corrida, jogos ou dança. Além dos ensaios do balé que acontecem 2 ou 3x por semana vezes, em média. Tudo isso alinhado com uma alimentação saudável. Bebo 3,5L de água diariamente. Procuro colocar em prática aquela frase do Hipócrates que diz: “Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio”.

O que mais ama e o que mudaria? Não consigo pontuar o que mais amo no meu corpo. Gosto do conjunto e isso faz com que eu me ame, me aceite e me valorize mais. Se eu pudesse, mudaria a minha altura. Tenho 1,70m e gostaria de ter 1,75 (risos).

Na paquera é de correr atrás também ou fica na espera vendo no que dá? Atitude é tudo! (risos) Valorizo pessoas destemidas, que vão atrás do que querem. Procuro agir assim em todos os aspectos da minha vida. Na paquera não é diferente.

Para chamar sua atenção o que um homem precisa ter? O que me chama mais atenção é o caráter. 

Na hora de relaxar um bom/boa… Um bom livro acompanhado de um vinho no inverno e um mergulho de mar no verão. Com boas companhias, claro!

E para conquistar Natacha basta… Atitude. Ser gentil, trabalhador, honesto e ter um olhar sincero. Gosto de homens verdadeiros, que olham nos olhos e que acima de tudo, me respeite e seja meu parceiro de vida. Com o tempo, tudo passa… mas admiração é o que fica.

Fotógrafa Giselle Dias

Stylist Gabi Werden

Edição Caetano Weissman 

Make Walter Lobato Locação Studio Giselle Dias / RJ