Ela não tem papas na língua, seu programa no YouTube só cresce em audiência e cada vez mais ela conquista audiência e seguidores. Antônia Fontenelle volta à nossa capa ainda mais ousada, segura de si e ainda mais gata. Ela sabe como ninguém se reinventar e sobreviver nesse mundo da mídia cada vez mais agitado e incerto. Como toda unanimidade é burra, ainda bem que Antônia divide opiniões. Ame-a ou deixe-a. Mas uma coisa é certa, sempre vale à pena vê-la e ouvi-la. Garantimos que a bela não passará despercebida aos seu olhos.

Ser politicamente correto está mais chato do que nunca? Como você se enxerga nisso? Não rezo a cartilha dessa gente mimizenta.

Estamos mais chatos e cheios de mimimi hoje em dia? Muito mais, a internet emponderou todo mundo, e a maioria só faz mimimi pra chamar atenção.

Da nossa última entrevista (agosto/2018) para cá você estava batendo 1 milhão de seguidores. Hoje você já passou de 1,4 milhões e só cresce no YouTube. A que se deve tudo isso? Como você avalia esse panorama? Continuo achando o crescimento lento, mas ainda sim, é um crescimento. Sou só gratidão. Isso se deve ao nível de entrevistas e entrevistados que eu tenho levado no canal.

Onde as redes sociais ajudam e atrapalham? Ainda falta muito para o público saber lidar com essa “terra de ninguém”? No meu caso as uso pra divulgar meu trabalho e parceiros, e atrapalha em todo o resto, hoje você chega num lugar as pessoas já vem com um celular apontado pra fazer stories, muito chato isso.

Também na nossa última conversa estávamos às margens da eleição para Presidente e muita água rolou depois da eleição de Bolsonaro. Você batalhou muito por isso. Como você avalia esses 6 primeiros meses? Avalio como positivos. Muita coisa boa já foi feita. Entregaram ao Bolsonaro um país no pré-óbito. Vai levar muito tempo pra sarar a ferida, mas sou otimista.

Sabemos que hoje em dia a manipulação de informação está ainda mais grave vinda de veículos que até então tinham muita credibilidade. Você como apresentadora como enxerga isso? Hoje em dia tá muito difícil saber o que é mentira ou verdade. Momento muito delicado na comunicação.

Você não é de levar desaforo pra casa. Sempre foi assim? Como aprendeu a se impor? Acho que aprendi a me defender sozinha desde muito cedo. A imposição é uma construção do meio ambiente, acho que minha mãe me ensinou a ser assim.

Acredita que a censura poderia voltar ou com a internet é algo que impossível? Não crédito que voltará, a internet está aí pra todos acessarem o que quiser.

Cada vez mais as TV´s abertas estão perdendo espaço para o YouTube. Por que? Como vem surgindo essa revolução? As TVs aberta estão perdendo espaço no geral, só gente estranha com conteúdo mais estranho ainda.

Na hora de assistir algo o que você procura? O que te distrai? Nunca vejo nada na TV, agora só Netflix

Você se considera um influencer? Não gosto dessa palavra. Sou uma atriz que faz grandes entrevistas no Youtube.

Se reinventar é o grande segredo do sucesso? Sempre

O que faz sua cabeça na hora de relaxar? Durmo.

Sair do youtube e entrar para uma TV aberta, como a Rede TV, é um convite tentador? Não. Convite tentador é aquele que tem a ver com você em todos os sentidos, conteúdo e grana.

Hoje em dia voltaria para a Globo? Acho que por conta da minha posição política, isso seria inviável.

Você é divertida, encantadora e alto astral. O que te irrita e o que te coloca um sorriso no rosto? O que me irrita são os juízes de internet. Te julgam sem te conhecer e o que me coloca sorriso no rosto, são meus filhos e neta.

Existe algo sobre você que você não confessou ainda? Sempre tem, mas nesse exato momento não consigo dizer o que.

Na lata o que você diria? Vamos ficar mais atentos ao políticos que vocês colocaram no poder. Essas escolhas estão refletidas diretamente em nossas vidas.