Para muitos casais esse momento intenso de quarentena tem pesado, para uns a distância foi necessária e para outros tem sido um momento de maior intimidade. Agora e Dia dos Namorados em pleno isolamento social, como fica isso? Pensando nisso invadimos a privacidade do casal de atores Priscila Fantin e Bruno Lopes para conhecer um pouco da rotina deles. “Pra nós isso não é um desafio, já que nosso lema é “quanto mais juntos melhor”!”, declarou Bruno ao longo da entrevista. Vistos de longe apenas pela vídeo chamada, os dois se mostraram muito à vontade e em total sintonia nessas imagens do fotógrafo Nilo Lima. Afinal, isso é mais que necessário para passar por esse momento mais fortes e seguros do que nunca. E para celebrar a data, curtir algo diferente mesmo que seja em casa já está ótimo. “Não temos muitas opções, né… mas vale a tentativa de fazer um clima diferente em casa…”, finalizou Priscila.

Priscila e Bruno não temos como fugir da clássica pergunta como vocês se conheceram, e em que momento a flecha do cupido acertou o coração de vocês? Priscila – Um casal de amigos nos apresentou e assim que olhei nos olhos dele, fui sugada!! (risos) O cupido estava ali só esperando esse momento. Bruno – Fui fazer um trabalho com amigos em comum e eles nos apresentaram. Assim que nos cumprimentamos, as 10h03 da manhã. Ela me deu dois beijos, um em cada bochecha e eu apertei a cintura dela. Nos apaixonamos.

Em tempos de confinamento, todos precisam cuidar mais do relacionamento, como vocês estão enfrentando este desafio? Priscila – Estamos prezando pela harmonia do lar, já que somos 3 aqui em casa, com o nosso filho! Então cada um dá o seu melhor ou melhora o que precisa ser melhorado em respeito à convivência! Quando colocamos o amor em primeiro lugar, toda atitude é para colaborar! Bruno – Pra nós isso não é um desafio, já que nosso lema é “quanto mais juntos melhor”!

O que vocês mais gostam de fazer quando não estão trabalhando, quais são as preferências de lazer do casal? Priscila – Isso tudo aí que o Bru falou, adicionando “ir ao supermercado”! (risos) Bruno – A gente gosta de assistir a séries, ir ao cinema, malhar, passear ao ar livre, viajar e comer!

Vocês administram suas próprias carreiras, como Funciona isto pra você Priscila é pra você Bruno? Priscila – É a melhor coisa, por que a confiança é absoluta, então os esforços sempre serão para o melhor para o outro. A gente naturalmente divide as funções de cada caso, flui super bem! Bruno – A gente já trabalha uma grande parte do tempo juntos e essa foi uma escolha feita para que estejamos o tempo todo juntos. Eu a conheço como ninguém, e vice versa, desta forma fica mais fácil e seguro defendermos o melhor para o outro.

O teatro é uma paixão para ambos?  O que mais gostam de encenar? Priscila – Sim! Nossa peça querida! Bruno – O teatro é uma paixão para ambos. Estamos em cartaz há dois anos com “precisamos falar de amor sem dizer eu te amo”, onde tudo foi feito por nós, então posso dizer que esse é nosso espetáculo preferido.

Algum projeto do casal foi interrompido por conta da pandemia? Bruno – Principalmente a nossa peça porque estávamos em cartaz em São Paulo e tínhamos uma agenda de viagens confirmada.


Qual a primeira coisa que querem fazer quando acabar a pandemia? Priscila – Resgatar o direito de ir e vir, sem preocupações, sem prejudicar ninguém e, principalmente, encontrar os amigos!! Bruno – Correr pelado na praia!!!! Brincadeira…! Pra mim, basta poder sair de casa sem neuras e poder abraçar a família e os amigos que temos tantas saudades.

Planejam algo especial para comemorar o dia dos namorados? Priscila – Não temos muitas opções, né… mas vale a tentativa de fazer um clima diferente em casa… Bruno – Pra gente dia dos namorados e todo dia.

Ambos possuem bastante experiência no Teatro, cinema e TV, qual a personagem que marcou até aqui? Priscila – a Pilar, de “precisamos falar de amor sem dizer eu te amo”, por ser tão autêntica, despachada e engraçada. Sou apaixonada por ela! Bruno – tem um projeto autoral que tenho muito carinho, o média metragem “catarse”. Foi um personagem difícil, complexo e com uma carga emocional profunda.

Algum sonho de consumo nas artes que vocês desejam alcançar? Priscila – personagens complexos sempre são bem- vindos! Todo personagem é um aprendizado!! Bruno – adoraria fazer um guerreiro da época medieval, daqueles com armaduras, cavalos, espadas…


O que faz o relacionamento durar? Priscila – como diz uma das nossas tatuagens: “dedicação não tem limitações”. Uma outra simboliza o sol que nasce se põe todos os dias, continuamente. Como o Bru disse uma vez: os dispostos de atraem. Bruno – respeito, amor, diversão, diálogo e entrega.

Onde vocês tem mais afinidades e onde são mais opostos? Priscila – vibramos bem parecido. A característica que um tem, o outro também tem, mas aparecem momentos diferentes, o que equilibra bem a relação! Bruno – temos muita sintonia, não vejo muitas diferenças.

O que inspira vocês? E o que faz relaxar? Priscila – a alegria nos inspira! Amamos dar risada e isso também nos relaxa! Bruno – a nossa relação é uma inspiração por si só. O que faz relaxar? Massagem nos pés.

Quem é mais vaidoso e como? Priscila – O Bru! Eu aprendi a me cuidar com ele! Fiquei vaidosa igual! Bruno –  temos o mesmo nível de vaidade. A gente se cuida junto. Se ela compra uma máscara para o rosto, por exemplo, eu uso também. Somos praticamente a mesma pessoa, então posso dizer que somos vaidosos.

O que mais admiram um no outro? Priscila – a inteligência, a sensatez, a força de vontade, o comprometimento e a dedicação! Bruno – a força, coragem, determinação, superação e a amabilidade dela!

Deixem uma mensagem pra os leitores da MENSCH… Priscila – Saibam que tudo passa. O que é bom e o que é ruim. Então aproveite o agora para buscar a alegria, mas também sinta o que precisar sentir para crescer e transformar! Saiba que todos tem problemas, nunca sabemos a batalha interna que o outro está vivendo. Portanto, se respeite para poder respeitar o outro! Se ame para ser capaz de amar o outro! E, quando voltarmos, assista a peça que fizemos pra você! Enquanto isso, reflita no título dela: “precisamos falar de amor sem dizer eu te amo!”

Bruno – Pra mim o equilíbrio é a base de tudo. Gosto de sempre falar que o meu equilíbrio é baseado num tripé:
– mente (trabalho, leitura, informação…)
– corpo (saúde, atividade física)
– espirito (fé, religião)
Busquem o equilíbrio. Se cuidem e cuidem dos outros.
Em breve, nos veremos novamente nos teatros.

Assista making of:

Fotos Nilo Lima

Produção Executiva Márcia Dornelles

Assistente de fotografia Paula Dias

Video maker Samuel Públio