Referência nacional em implantodontia, Dr. Leonardo Ribeiro começou sua trajetória sem referências ou influências. Foi driblando dificuldades e conquistando seu espaço com disciplina e muita dedicação. Afinal ele sabia bem da importância que um belo sorriso tem. Dominando técnicas e atraindo pacientes até do exterior, Leonardo foi aos poucos ganhando os holofotes. Holofotes estes que hoje direciona para um trabalho para crianças, com o projeto Dentinhos do Futuro, e pessoas de baixa renda que precisam de um atendimento básico. “A gente precisa dar uma maior igualdade às pessoas, e é muito comum eu ver jovens ou adultos jovens com vergonha de sorrir porque perderam seus dentes. Esses dentes perdidos levam com eles muitas esperanças”, conclui Leonardo.

Leonardo você se tornou um dos maiores implantodontistas da atualidade. Se especializando na ortodontia e na implantodontia. O que faz a grande diferença nesse mercado atualmente? Se manter sempre atualizado. O tempo passa, a gente fica mais velho, mas o conhecimento não para de evoluir. E com isso a gente precisa ter a humildade de entender que a gente não sabe tudo e precisa sempre estar se aperfeiçoando e conversando e fazendo cursos para ficarmos cada vez mais sintonizados com tudo que está acontecendo de novo na área.

Conta pra gente um pouco de sua trajetória até suas conquistas atuais. Então, eu comecei do nada. Meus pais não tem nada a ver com minha área. No inicio fui trabalhar para amigos e fui me especializar para poder ganhar um pouco mais de dinheiro para aí sim ter uma melhor noção de para onde correr. O início é difícil sempre quando você não tem um bom amparo financeiro por de trás. Foi difícil. Mas hoje estamos aqui.

Do seu inicio de carreira até hoje sendo uma referencia na área, muita coisa mudou e evoluiu. No seu caso, o que foi mais significativo nesse ponto? A parte digital da odontologia. Hoje as coisas são bem mais previsíveis do que antes. Você consegue ter um melhor diagnóstico e visualizar melhor os problemas do paciente e com isso encontrar um maior número de soluções. A precisão aumentou muito.

Um de seus destaques é o domínio na técnica de cirurgia guiada, uma grande aliada à implantodontia moderna. Qual o grau de dificuldade e excelência que esse tipo de procedimento possui? Então, tudo tem uma curva de aprendizado para a gente poder falar se tem ou não o domínio da técnica. Ainda hoje uma grande dificuldade é reduzir o tempo de planejamento de uma cirurgia dessas. Tudo por conta de a gente depender de certa terceirização. O que é isso? A gente depende de um laboratório para produção de um guia cirúrgico. Isso toma um pouco de tempo para a gente receber o guia de cirurgia. Só que é uma espera que vale a pena, uma vez que torna o procedimento mais rápido, mais seguro, muito mais preciso e muito mais confortável para o paciente. Reduz a morbidade. Ou seja, o paciente não sente tanto desconforto no pós-operatório e com isso fica muito menos dependente dos efeitos dos remédios que vai precisar tomar.

Quais as maiores queixas dos pacientes e problemas que surgiram nos dias atuais? Olha para mim as queixas são as mesmas de sempre. Os pacientes sempre buscam as mesmas coisas. Querem um dente bonito e desejam uma estética satisfatória. Só que eu vejo as coisas de uma maneira diferente. Tento ver além de um sorriso apenas. Mas cada um tem sua necessidade. Hoje temos desde a senhorinha que perdeu seus dentes há muito tempo e agora com o avanço dos implantes ela quer se ver livre da dentadura até aquela pessoa que deseja colocar várias lentes de contato pra ter aquele sorriso perfeito. Enfim cada um tem sua necessidade e quanto mais ferramentas a odontologia coloca no mercado maior é o número de soluções que a gente consegue aplicar.

Quanto a estética e a vaidade estão ligadas à procura dos pacientes na sua clínica? 100%. O paciente de hoje é muito diferente do paciente de anos atrás. Falo não pelo que costumo fazer, mas pelo conceito das coisas mesmo. Antigamente as pessoas queriam ter um dente de ouro bem na frente. Hoje isso é impensável. A estética dos dias atuais é o dente cada vez mais branco.

A harmonização orofacial faz parte disso? De certa forma sim. Ajuda a embelezar o quadro. Acho que é um conjunto completo de coisas hoje. A sociedade tem ficado cada vez mais antenada e preocupada com a estética. Antes, lá em mil novecentos e guaraná de rolha, as pessoas para serem vistas era apenas no domingo na praça ou na missa. A preocupação com a estética e até as soluções eram poucas. Não era tão avançado como é hoje. Atualmente a pessoa faz uma selfie e quer aparecer bem na foto, não é? E as fotos antes eram feitas de longe. A máquina fotográfica hoje está na mão de quem vai ser fotografado.

Quais os avanços tecnológicos na odontologia? Ou é uma área que evolui de forma mais discreta? A evolução existe, ela não é tão discreta assim. Porem no nosso país tudo é muito caro. Isso impede um pouco das pessoas, dentistas, terem acesso. Os principais avanços estão na automação dos consultórios. Mas existem também os avanços de técnicas de cirurgia, qualidade dos materiais, qualidade de imagem para diagnóstico e assim por diante. Mas infelizmente para a realidade de muitos colegas é caro até mesmo buscar essas informações. Mas a internet está aí né.

Dr. Leonardo ainda existe aquele clássico medo de dentista? O que a odontologia evoluiu para banir este medo? Então, o medo a gente não tem como controlar. A informação nessa atual geração é maior, o cuidado com os dentes aumentou. E a concorrência pelo grande número de profissionais na área obrigou o profissional a se diferenciar de alguma forma. Com isso a educação do dentista e a preocupação com o conforto do paciente aumentou muito. Acho que tudo isso contribuiu para esse medo aos poucos estar acabando.

Deixando o Dr. de lado …. e como é o homem Leonardo no dia a dia? Soubemos que ciclismo e musculação fazem parte dos seus cuidados com a saúde e bem estar. Não é isso? O que mais procura? Pois é, sempre gostei de esporte. No atual momento estou me recuperando de umas lesões por extrapolar nos exercícios, mas estou voltando. A gente precisa ter uma atividade fora do consultório. Precisa ter vida até para poder contar história e falar umas mentiras de vez em quando (risos). Adoro bater papo. Sabe aquela conversa furada de falar besteira e rir bastante? É isso.

Na hora de relaxar, o que procura? O que faz sua cabeça? Cara, além das atividades físicas? Porque isso me relaxa por conta dos amigos que faço nesses lugares. Mas a boa conversa para mim me relaxa muito. Conversar de qualquer coisa. De futebol a política. Não formando rivalidade nem briga para mim está de bom tamanho. O que importa é ser feliz.

Em breve a função de pai começa. Como tem se preparado? Pronto para essa nova aventura? Putz. E tem como ficar pronto para isso? Cara nem sei te dizer. É uma mistura de felicidade com ansiedade que não sei explicar. A gente luta tanto por tanta coisa né que quando um ser pequeno desses chega na nossa vida você percebe que lutou muito para muito pouco. Vira sua vida de cabeça para baixo e você mesmo assim está feliz e apaixonado demais. Enfim vamos ver no que dá (risos).

Por fim… o quanto um belo sorriso influencia na nossa apresentação? Imagina o príncipe do conto de fadas se apresentando banguelo para sua princesa. Ou melhor, o galã da novela das oito faltando um dente bem na frente. A verdade é que o sorriso é a primeira apresentação que temos. E como dizem, a primeira impressão é a que fica. Acho que um belo sorriso se não te ajuda a abrir portas ao menos não te deixa com vergonha de bates nelas. E hoje com essa estética cada vez mais necessária, evidente e exposta, cuidar para se ter um belo sorriso é fundamental.

Quais são seus próximos planos? Então. Num curtíssimo espaço de tempo aprender a ser pai (risos). Mas falando sério, creio que acabar de consolidar melhor minha carreira e acabar de colocar em prática uma campanha muito bacana que venho desenvolvendo com a estilista infantil muito famosa que é a Solange Meneghel, já abraçada por alguns atores e modelos famosos chamado Dentinhos do Futuro. É uma campanha focada na prevenção de cáries e de doenças de boca. Nosso foco está principalmente nas crianças e em suas famílias. A gente precisa dar uma maior igualdade às pessoas e é muito comum eu ver jovens ou adultos jovens com vergonha de sorrir porque perderam seus dentes. Esses dentes perdidos levam com eles muitas esperanças. O cara está em busca do primeiro emprego, mas tem vergonha de sorrir na hora da entrevista. A menina bonita que é estudiosa e inteligente, mas que perde uma oportunidade por que sua estética não está legal para aquele trabalho. Isso sem falar no primeiro beijo. Como que fica para o cara causar uma boa impressão se o sorriso dele está desfalcado logo onde mais precisa ver? A gente fala com essa linguagem mais simples, mas a boa da verdade é que o sorriso é uma das coisas mais inclusivas que existe. Então nossa campanha busca exatamente isso. Levar informação e chamar a atenção das pessoas e de suas famílias para cuidar do sorriso. Já que ele abre portas, não vamos deixar essas portas se fecharem por conta de uma coisa tão simples, mas tão bonita não é?

Fotos lee fashion

Direção de arte e styling Marco Antônio Ferraz 

Leonardo veste: Nike, Zara, Hering e Hugo Boss