Há sempre uma esperança em qualquer possibilidade de um novo começo, mesmo que seja para clarear as ideias na preparação de um novo amanhã. Sim, porque muitos de nós sempre estamos pensando no amanhã, mesmo com todos os acontecimentos batendo em nossa porta e nos convidando para viver o nosso momento presente, o nosso agora, muitas vezes o foco está no amanhã.

Estamos passando por um processo de auto reciclagem a cada dia vivido e isso não tem sido muito fácil, temos nos tornamos com isso, por vezes, impacientes, egoístas, tristes… Nossa esperança é machucada todos os dias quando nos deparamos com nosso momento atual, com tanta injustiça social, com tanta falta de empatia. Mas ela, esperançosa, renasce junto a cada dia, a cada nascer do sol, anestesiando mais uma vez a nossa dor, clamando por um novo recomeço, chamando por felicidade, nos pedindo para acreditar em uma nova era. Muitas vezes ela, a esperança, até segue seu fluxo, engrena, avança e então por vezes, subitamente as coisas voltam a sua estaca aparentemente inicial, ou não… Tudo tem seu aprendizado, seu propósito, para aquele que crê.

Assim é a vida, meu caro… É por isso e por outras coisas mais que eu acredito tão profundamente no poder do silêncio. O poder de nos escutarmos, para mim, é tão importante quanto a esperança do amanhã. É lá, no silêncio, que estão todas as respostas, assim acredito. Nesse lugar nem mesmo as pessoas que mais nos conhecem, que mais nos amem, não conseguiriam nos ajudar, pois elas não tem esse acesso, é só você. Mergulhe dentro de si, é lá que vai encontrar as respostas, você é sua cura!

Há algo que aprendi e que levo para a vida: “No final das contas é você por você mesmo.”

Por fim eu acredito que, bem lá no fundo, nós sempre soubemos quem somos e o que viemos fazer aqui nesse plano, só precisamos nos lembrar, vamos fazer um esforcinho?! (risos)

A vida não se resume a essas poucas linhas escritas, claro que não! Quem sabe em um próximo papo?! Bom mergulho!