Por incrível que pareça nem a própria montadora consegue definir o que seria o Peugeot BB1, afinal este protótipo é um carro ou não? A Peugeot o define como uma solução totalmente nova para as necessidades atuais e futuras de mobilidade urbana. Na verdade ele parece uma mistura de quadriciclo e carro.

 

E o mais inacreditável é que para que caibam quatro pessoas dentro do carro, foram realizadas varias modificações nos seus 2.5m de comprimento; a começar pelo fato de o motorista não ter pedais, além disso, o pára-brisa é inclinado para frente, a porta é aberta no sentido contrário e os espelhos retrovisores foram substituídos por câmeras.

Pequeno no tamanho e gigante na tecnologia, todos os seus comandos são acionados pelo volante em formato de um guidom, acelerador e freio na mão esquerda, seta na direita. O carro é ligado por uma tecla, e vale frisar que o motor não faz um ruído sequer, em vez da alavanca de marcha, há um botão giratório com três posições: estacionamento e marchas para frente e ré.

O arranque é feito com dois motores elétricos que ficam ligados nas rodas traseiras, que tem potência de 15 kW, ou seja, 20 cavalos, e aceleram de 0-30 km/h em apenas 2,8 segundos. O carrinho pesa menos de 600 kg porque sua carroceria é toda feita de fibra de carbono e chega a velocidade máxima de 90km/h.

O nome BB1 é inspirado em um dos mais importantes modelos da história da Peugeot: o Bébé, um “minicarro” produzido de 1905 a 1912. E apesar do nome fazer alusão ao passado, este carro promete vir como uma nova proposta para o futuro, pois cada vez mais precisamos ocupar menos espaço no transito e se movimentar com mais facilidade nas grandes metrópoles. Imagine como seria fácil arrumar uma vaga para estacionar com este carro, ele consegue realizar uma volta completa de 360 graus com um espaço de apenas 3,5 metros, sendo que os outros carros precisam de três vezes mais que isso.

Veja o ótimo vídeo promocional do BB1:

Se um dia a Peugeot vier a fabricá-lo, esta aí um carrinho que vale a pena comprar, politicamente correto como precisamos no momento, além de charmoso, cabe em qualquer lugar, não faz barulho e não polui o ar porque é elétrico.

Texto: André Lima
Fotos: Divulgação
Fonte: Peogeot (www.peugeot.com.br)