Que os clássicos nunca podem ser chamados de ultrapassado isso todo mundo já sabe, agora nada mais instigante do que transformá-los em algo único no planeta.  E principalmente com toda esta tecnologia disponível por aí, a mente humana esta cada vez mais estimulada a expandir toda essa criatividade. Reunimos aqui, algumas idéias de como podemos nos transportar com estilo, seja na terra, na água ou no ar.
MOTOS: Henderson 1030

Quem nunca sonhou com uma moto com aquele jeitão antigo? Afinal o mundo moto ciclístico venera um ‘find celeiro’. Essa Henderson 1930 parece ser o sonho até para àqueles que não são chegados num veículo de duas rodas. Com uma aparência “dark”, escondendo as rodas e uma vibe meio retrô, está maquina foi personalizada por Ray Courtney e é equipado com carroçaria de streamliner.

Para sua concepção é possível identificar traços da legendária Harley Earl, por conta das curvas. Mas o que torna este modelo mais inusitado ainda é o fato de todos os seus mecanismos estarem ocultos, o que já não se vê com tanta freqüência atualmente. A Henderson foi uma marca de grande sucesso surgida em Chicago, tendo ido à falência por volta de 1931 após a grande depressão americana.

Esta motocicleta pertence ao colecionador Frank Westfall, que causou uma comoção quando apareceu com ela na Hudson Nacional (uma exposição de motos em Nova York), no ano passado, vale frisar que estas fotos foram tiradas pelo fotografo Graal Mortillaro que registrou este momento.

BARCO BLUE

Por incrível que pareça este pequeno barco azul foi leiloado por uma pequena fortuna, cerca de 200 mil euros, recentemente em um evento em Monte Carlo, sendo disputado as tapas pelos colecionadores.
Esta obra de arte monocromática náutica foi o trabalho mais recente criado pelo artista francês Xavier Veilhan, um dos mais conhecidos de Paris. A idéia de concepção deste barco surgiu quando um design chamado John Dodelande, convidou Xavier para criá-lo. O protótipo foi concebido no estaleiro Frauscher, na Áustria.
Ele hoje se encontra ancorado em Saint Tropez, cabe até 9 pessoas e está equipado com um motor MerCruiser 220HP. Com toda certeza este “barco Avatar” chama atenção por onde passa, mas fica uma dúvida: este barco é para navegar ou admirar?

HELICOPTERO DA HERMÈS

Uma das marcas mais tradicionais e caras do mundo, que atua no mercado desde 1920, a Hermès, lançou recentemente um helicóptero com seu nome.  O modelo é fabricado pela montadora Eurocopter.
A idéia surgiu inicialmente para atender apenas ao público dos Emirados Árabes e na verdade trata-se da customização do modelo EC135 da Eurocopter. A cabine comporta quarto passageiros e os acentos de couro são revestidos o ‘Tolie H’, tecido emblemático da marca.
A intenção da parceria da Eurocopter com a Hermès foi de redefinir as viagens de helicóptero em termos de conforto e elegância. Externamente, o EC135 Hermès tem o ski redesenhado para se harmonizar com as linhas do helicóptero e, ao mesmo tempo, facilitar o acesso à cabine, ganhou novas maçanetas das portas e as faixas na cor laranja, tradicional da marca Hermès.
É claro que o acabamento interno é indiscutível, possui um interessante porta-livro, além de uma divisória de vidro separando o piloto dos passageiros para proporcionar maior privacidade.  A boa notícia é que este lançamento já esta sendo vendido no Brasil, e para quem está interessado em se livrar deste trânsito infernal, é só entrar em contato com a Helibras, pelo número (11) 2142 3700, e fazer o depósito de oito milhões de dólares. Não é uma boa idéia?

LEXUS BIKE
O pioneirismo nipónico, conhecido de modelos como o Toyota Prius e o Honda Insight,  neste tipo de veículos levou a Lexus a encetar um novo segmento até aqui sem tradição na marca: o das bicicletas híbridas.
A definição do termo híbrido implica que sejam utilizadas duas forças de fontes distintas para locomoção de um veículo, ou seja, não faz sentido numa bicicleta pensarmos num motor a gasolina associado a um motor elétrico, aqui apenas a força dos pedais e a energia acumulada através do movimento das rodas criam a energia necessária ao funcionamento do sistema.
Se o mercado possui já tradições em vias de massificação (é possível encontrarmos uma bicicleta híbrida numa loja dedicada às duas rodas) este era o momento da subsidiária da Toyota criar um produto refinado tendo como suporte o crescendo de vendas de velocípedes deste tipo.
Os pormenores técnicos revelam que está dotada de um motor elétrico de 240W, associado a uma pilha de baterias de lítio de 25,9 volt, juntamente com os essenciais pedais. O quadro, fabricado em fibra de carbono, tem a ligeireza essencial à eficiência deste tipo de veículos, associado a um sistema de desmultiplicação interna de 8 relações de engrenamento automático concebido pela Shimano.

Por enquanto esse modelo LS 600H da Lexus, se trata ainda de um embrião que desconhecemos se estará à disposição dos afortunados compradores em breve.

Texto: André Lima
Fotos: Divulgação

Acompanhe a MENSCH também pelo Twitter: @RevMensch