A superexposição de mídias sociais e reality shows proporcionam pega muita gente de surpresa, que mesmo tendo noção do que se trata ainda se impressiona com o resultado de tudo isso.  O modelo André Martinelli é um clássico exemplo disso, um cara tranquilo, pacato, e até um pouco tímido, que viu sua intimidade ser exposta em um programa de reality para milhões de pessoas. O que ficou de bom? Muita coisa, além da experiência de vida, ficou um grande amor e uma visão mais ampla do poder das redes sociais. Essa matéria é um bom exemplo disso, pois aos poucos André tem se tornado muito mais que uma celebridade instantânea, mas sim um modelo de como sobreviver à tudo isso sem perder os valores herdados de sua criação, e ainda colher os frutos da fama.

Soube que foi depois de muita insistência que você aceitou trabalhar como modelo. Foi por conta da timidez ou não era sua praia mesmo? Na verdade eu comecei no final do meu curso de Administração, eu já trabalhava nessa área, e jamais imaginei que poderia ganhar dinheiro tirando foto.

 


O que a profissão de modelo te trouxe de bom e de negativo? Eu comecei a cuidar mais da minha alimentação e saúde. Uma parte boa também foi a oportunidade de viajar e conhecer vários lugares. Negativos nenhum até hoje, foram só coisas boas.

Morar um tempo nos EUA te acrescentou em que? Como foi essa experiência? Foi incrível morar em Nona York, na Big Apple, lá é a capital do mundo, todas as culturas se encontram alí e de uma forma sofisticada. Lá eu comecei a pensar que minha carreira de modelo podia começar aqui no brasil.

Para um cara tímido e discreto, participar de um reality show foi o auge da ousadia? Foi um desafio ainda maior para você? Posso dizer que foi bastante ousado, foi um desafio me expor dessa forma, e até em competir nas provas. Lá não escapa nada, as pessoas sabem minhas preferências e até as comidas que eu gosto. (risos)

O que você acha da superexposição que virou moda hoje em dia com essa necessidade de expor tudo em mídias sociais? Eu acho que pode ser positivo por um lado, hoje em dia uma boa parte da população tem acesso a alguma mídia social no celular, acredito que isso vai ficar cada dia mais comum, e para mais pessoas. E o que aconteceu com a minha exposição do BBB, foi que ampliou ainda mais isso.

 

Hoje você acredita que a timidez termina sendo um atrativo para as mulheres? Pode ajudar, depende da pessoa.

Qual o principal defeito das mulheres? E qual a melhor qualidade delas? A melhor qualidade das mulheres é que elas nos completam e são sensuais. Defeito é que é difícil entende-las né?! (risos)

Você vem de uma família conservadora… Que valores você aprendeu que pretende passar para um filho? Respeitar e honrar a família, temos sempre que pensar neles na nossa vida, para tudo principalmente nos educar e aconselhar. Minha vida sempre foi assim.

O que é fundamental para sua qualidade de vida? Cuidar da minha saúde e alimentação, praticar esportes, me divertir, gosto muito de viajar isso tudo me faz sentir bem.

Depois da fama vem o que…? O que fica de bom e ruim? Acredito que a pessoas desenvolvem seus objetivos, se for um trabalho bom vem o reconhecimento. O que fica de bom é a admiração positiva do meu caráter, para minha família essa foi a melhor parte. Porém tudo isso vem com a exposição da vida, de trabalhos, pode até ser ruim, mas se trabalhada acredito que pode ser positiva.

Antes de ser modelo você não era muito ligado em cuidados com a aparência e estética, ou isso só se fortaleceu depois que começou a trabalhar como modelo? Se fortaleceu quando me tornei modelo, mas já cuidava muito da minha saúde antes. Há três anos práticos treinos funcionais em estúdio e praia, gosto de correr, pedalar, isso me mantém ativo.

 

Qual o limite da sua vaidade? Gosto de me cuidar para estar com a aparência sempre boa, mas faço só o básico, afinal meu trabalho depende muito disso. Sempre acreditei que somos o nosso próprio cartão de visita.
Você tem medo de que? Perder as pessoas que eu amo.

Você e Fernanda tem gênios bem diferentes. Onde é o ponto em comum dos dois?  Quem disse que são diferentes? (risos) O ponto em comum e que gostamos um do outro e estamos muito felizes. 😉

O que você prepara para seu futuro? Preparo o meu desenvolvimento profissional, quero trabalhar muito ainda como modelo, e desenvolver projetos que eu tiver a oportunidade de participar.

Acompanhe a MENSCH no Twitter: @RevMensch, curta nossa página no Face: RevMensch e baixe no iPad, é grátis:http://goo.gl/Ta1Qb