A cantora Tânia Mara sempre foi uma mulher que não passa despercebida por onde quer que vá. Seja pelo seu porte elegante ou pelo seu vozeirão. Muitas de suas canções fizeram sucesso como temas de novelas e a música pop romântica tinha nela uma musa maior. Original de Goiás, agora Tânia vive um momento de resgate em suas raízes, voltando a cantar sertanejo, na verdade, não é a minha volta para o sertanejo. Todos meus trabalhos mesmo depois dos temas de novelas, mais para o pop romântico, foram por conta das dificuldades que encontrei no sertanejo para a mulher”, conclui Tânia. Com belos olhos verdes que hipnotizam e uma voz que conquista nas primeiras frases, seu marido, o diretor Jayme Monjardim que o diga. Tânia promete dar o que falar esse ano com novo CD, com grandes parcerias musicais e ao que tudo indica, um novo DVD. Enquanto isso conseguimos um tempinho para conversar com a cantora que é pura música para os olhos. O resultado você confere aqui.

Tânia, o que mais te encanta na música? Como surgiu essa paixão? O que mais me encanta na Música é o poder de união que ela tem com as pessoas, o sentimento que você pode passar através de uma música é incrível, poder ajudar alguém em um momento difícil ou poder passar alegria a um grupo de pessoas, é inexplicável. Essa paixão surgiu dentro de casa, desde pequena eu sempre tive esse envolvimento com a música.

Como e quando se descobriu cantora? Aos 9 anos. O início foi de muita batalha, quando eu vi que tinha o potencial e com o apoio dos meus pais eu descobri o que queria, que era ser cantora.

Aos 17 anos você estreou como cantora de sertanejo. Agora, ano passado, você retornou a esse estilo. É um resgate das suas origens como? Como surgiu essa nova fase? Estou voltada para as minhas raízes, que é o sertanejo, onde comecei a cantar. Ano passado gravei um single com Marcos & Belutti e as pessoas e amigos estavam pedindo para eu voltar a cantar esse ritmo bem brasileiro e acabei achando que era o momento especial, da união das mulheres.  Na verdade, não é a minha volta para o sertanejo. Todos meus trabalhos mesmo depois dos temas de novelas, mais para o pop romântico, foram por conta das dificuldades que encontrei no sertanejo para a mulher. Naquela época, o espaço era muito maior dos homens. E aí, parti para o pop romântico, mas nunca deixei de tocar nas rádios sertanejas. Sempre tive parcerias dentro do sertanejo, gravei com Fernando & Sorocaba, Paula Fernandes. Se as pessoas pegarem o meu histórico, os primeiros CDS são com um chapéu na cabeça. É voltar as minhas raízes, eu sou do Goiás, né?

Atualmente como você vê o mercado musical brasileiro? Quais os maiores desafios? Bem, é um momento novo. Eu vejo uma mudança constante no mercado, temos sempre que estar nos atualizando e lançando coisas novas, acompanhando o que o público quer ouvir e tenho certeza que todos estamos nos adaptando a este novo momento

O fato de ser uma mulher bonita já te atrapalhou em algo? Já se sentiu julgada pela aparência e não pelo talento? Como vencer isso? Obrigada pelo elogio (risos)…nunca enfrentei nenhum tipo de problema ou julgamento por conta de beleza, mas eu acho que a beleza não é tudo. Temos que acreditar no nosso talento, no nosso potencial e não tentar ganhar só por ter um rostinho ou um corpo bonito, temos que mostrar para o que viemos e sermos sempre confiantes.

Você e Jayme possuem uma vida corrida, onde cada um batalha seus projetos e muitas vezes o tempo fica escasso para estarem juntos. De que forma vocês suprem isso? Nossa vida é bastante equilibrada, nós dois trabalhamos bastante mas sempre estamos juntos, seja ele me acompanhando em um show ou eu acompanhando ele em alguma gravação ou evento.

Como diretor de TV ele te dá muitos toques? Como lidam com esse lado “profissional” no casamento? O Jayme sempre me dá toques, ele sempre se envolve, dá a opinião e quer o melhor, eu sempre aceito e gosto demais disso por que sei que ele quer o melhor pra mim.

Quando não está gravando ou fazendo shows que programas fazem sua cabeça na hora de relaxar e se divertir? Minha prioridade é estar com minha família, viajar, dormir que é o que eu amo e cuidar de mim.

Como lida com redes sociais? Quanto de seu tempo livre e de trabalho é direcionado para isso? A rede social é onde está nosso público, sempre tiro um tempinho para postar algum material no meu canal no Youtube ou interagir com meu público no Instagram ou na minha página no Facebook, é incrível como conseguimos ficar bem juntos através de um aplicativo.

Você está casada com Jayme há pouco mais de 10 anos. Existe segredo para se manter um bom relacionamento por anos? O que é fundamental numa relação e o que você mais destacaria na relação de vocês? Acho que não existe segredo algum pra relacionamento. Na relação o fundamental é que tem que ter confiança, e isso é algo que eu e Jayme temos um no outro…se não tiver confiança fica bem complicado. Coisas que posso destacar na minha relação com o Jayme é: a confiança, o carinho e a paixão que temos um pelo outro.

O que os homens precisam aprender com as mulheres e o que inveja neles? Os homens precisam aprender que eles podem se virar com cada vez mais funções. Eles não tem as múltiplas funções que nós temos, que é cuidar da casa, família, filhos e ainda trabalhar… E o que eu invejo neles é que eles não se preocupam tanto com a estética como a gente tem que se preocupar, de estar magro, com o cabelo e unha feitos.

Se considera uma mulher muito vaidosa? Do que não abre mão? Posso dizer que sim, sempre gosto de cuidar do meu cabelo com o Celso Kamura, ter uma unha bem feita, aliás, a gente tem que se amar né?

Quais os planos para esse ano? 2018 é o ano para grandes realizações, vamos lançar meu novo CD com grandes parcerias. Wesley Safadão, Simone & Simaria e Eduardo costa…e quem sabe terminaremos o ano com um novo DVD…

Para conquistar Tânia Mara basta… Ser Honesto e Humilde, é a base de tudo.