Kayky Brito, 30 anos, é movido a desafios. Já foi vampiro, já foi uma menina, um imperador… e agora um playboy que virou stripper na novela “Verão 90” que acabou de encerrar. Da época que morou na Argentina e da recente experiência nos Estados Unidos, Kayky vai reforçando sua bagagem e aprimorando seu talento em interpretar várias vidas que não a sua. Sobre seu maior desafio como ator ele comenta: “Talvez nunca saberei pois cada personagem é um desafio”. Entre desafios e conquistas, Kayky vai seguindo sua trajetória sempre entregue ao próximo personagem. Que venha muito mais!

Da estreia na TV em “Malhação”, em 2014, até hoje com “Verão 90” muita coisa aconteceu. O que marcou mais? Como avalia tudo? Comecei fazendo figuração numa novela chamada “Meu Pé de Laranja Lima”, em 1999, logo depois da novela estreei no teatro com o infantil da Ruth rocha (Marcelo Marmelo Martelo) fui para a Argentina fiz “Chiquititas” (1999), muita coisa rolou de lá pra cá. Logo depois fui morar no Rio de Janeiro por conta de uma novela que minha irmã fez chamada “Um Anjo Caiu do Céu”. O que marcou foram os momentos que ficam como aprendizado e formação.

O Candé de “Verão 90” parece ter sido um trabalho bem divertido. O que te trouxe de novo e o que representou para você? Fazer um personagem ao avesso de você é como se viver aquela vida ser aquela pessoa diariamente. Consegui levar um personagem de personalidade forte e ser aceito aos olhos do público com certeza um presente diário.

Aliás, a novela toda parece ter sido uma diversão? Nada mais importante do que isso a seriedade e se divertir no final é o que importa.

Esperava por essa trajetória e esse final para o personagem? Hoje em dia o formato mudou pouco não sabemos muito bem qual será o final isto é com certeza um desafio para todos que estão no projeto. Adorei o construção do personagem.

O que ficou dos anos 90 para você? Tinha alguma referência? Dos anos 90 o que me lembro foi a copa de 94, 98, um pouco de política, mas a referência a gente faz no começo da novela com estudo conversação etc.

Na trama seu personagem participava com “clube dos leopardos”. Como foi encarar vários strips e exibir a forma física no palco? Quando se encara o desafio você se enxerga mais com uma pessoa que você nunca imaginou interpretar. Poder ver e viver um stripper não tem valor maior nesta profissão. Nada como poder viver várias vidas.

Qual seu maior desafio como ator? Talvez nunca saberei pois cada personagem é um desafio.

Leva algo dos personagens com você? E empresta algum seu para eles? Vivo os personagens intensamente no momento. Mas quando vou pra casa não levo para a cama. Vivo a vida.

Agora com o fim desse trabalho que vai fazer para relaxar a cabeça? Estou no Panamá relaxando a cabeça. Curtindo o tempo da natureza.

Falando em viagem, qual foi uma inesquecível e um destino ainda não explorado… Quero muito conhecer o mundo afora viajar é uma forma diferente de educação.

Paquera boa é quando… O coração fica incontrolável

O que o trabalho já fez você descobrir? Até onde te levou? Adoro estar com a minha mente ocupada trabalhar é digníssimo. Sinceramente Se não fosse o trabalho não seria e não estaria onde estou. Quero que o trabalho engrandeça a minha pessoa e possa mostrar o meu caráter cada vez mais e que eu possa fazer as pessoas felizes.

Com o fim de “Verão 90” algum plano ou projeto em vista? Poder relaxar criar poder viajar não há coisa melhor. Após um trabalho em si é o que engrandece, uma viagem ou relaxar a mente onde você mais quer é pode estar.

As redes sociais aproximam os fãs dos artistas. Mas como manter um limite? Como escolhe o que é público e o que é íntimo? A partir do momento em que você é uma pessoa pública o limite cabe a você impor. Cada um tem um e leva de um jeito, para mim quanto mais o carinho das pessoas sincero menos limite e sim mais amor para elas.

Qual a trilha sonora para um fim de semana perfeito? Neste momento escolheria Dire Straits – Sultans of swing

Para encerrar bem um encontro… Uma boa amizade

Fotos Guilherme Lima
Styling Samantha Szczerb
Beleza Elcides Freitas
Agradecimentos ao Sheraton Niemeyer
Kayky usou Blih!, Eduardo Guinle, Amil, J’Adore Luxe, Forever 21