Linda, ruiva e talentosa, a jovem atriz Bruna Altieri, de 20 anos, é uma bela promessa da nova geração que chega com garra e pronta para encarar novos desafios. Recém chegada de uma temporada nos EUA, onde participou da série “Limits”, em Nova York, Bruna costuma ser bem pé no chão em relação a sua carreira, que na TV começou com uma participação em “Deus Salve o Rei”. “Eu sonho alto, mas, se eu conquistar o meu espaço como atriz e conseguir construir uma carreira sólida, já vou me sentir mais que realizada”, comentou ela durante entrevista exclusiva para a MENSCH. Vamos ficar de olho que essa gata promete muito.

Bruna, como foi o início como atriz? Como descobriu essa veia artística? Eu digo que eu nasci atriz. Sempre gostei de atuar e dançar. É algo que está dentro de mim, não tem como explicar. Lógico que, com o tempo, os nãos que você recebe no decorrer da carreira te fazem perder algumas fantasias.

Sua primeira aparição na TV foi como a princesa Valentina em “Deus Salve o Rei”? Como foi a experiência? Sim, foi sensacional! Pretendo e quero fazer mais trabalhos na TV durante os próximos anos.

Depois de uma temporada em Nova York onde participou da série “Limits”, o que te encantou mais nisso tudo? Eu tive oportunidade de conhecer pessoas incríveis e que também estão no mesmo “time” que eu. Pessoas que tem sonhos e que estão em busca do seu espaço. Só tenho a agradecer aos profissionais incríveis. Aproveitei, ao máximo, essa experiência. Estar presente por completo no trabalho é essencial.

O que você almeja como atriz? É difícil responder isso porque eu almejo muita coisa. Eu sonho alto, mas, se eu conquistar o meu espaço como atriz e conseguir construir uma carreira sólida, já vou me sentir mais que realizada.

Já pensou em ser modelo? A beleza tem ajudado ou atrapalhado? Nunca pensei em ser modelo. Acho que a beleza não deveria atrapalhar nem ajudar. Acho que o talento tem que vir em primeiro lugar, sempre. Claro que existem perfis de personagens que se encaixam melhor em determinados físicos, mas espero que, no decorrer da minha carreira, eu possa me deparar com personagens intensos e capazes de me tirarem da zona de conforto ou de um perfil pré-estabelecido.

Como filha de italiano que influências você traz? Adoro uma bela mesa, com muita massa, vinho e com todos falando… (risos) Ter descendência italuana me traz a lembrança do conforto familiar. Acho que, por isso, dou tanto valor à família.

Qual seu pecado favorito? A Gula! (risos). Eu sou muito formiguinha e não posso ver um doce. Tento me controlar sempre.

É muito vaidosa? Do que não abre mão e qual o seu limite? Se eu disser que não sou vaidosa, seria uma mentira! Eu me cuido, tento me alimentar bem e cuido da pele, mas, quando eu estou dentro de um novo trabalho, o céu é o limite e tento me desprender da minha vaidade diária em prol da personagem.

É mais fácil te encontrar à noite ou durante o dia? Balada ou barzinho? Boate ou praia? O que gosta mais? À noite, depois das 21 horas, porque a minha agenda é bem cheia durante a semana. Acordo geralmente muito cedo Estudo, trabalho, faço atividades físicas e danço. Nos finais de semana, gosto de sair pra jantar, ir ao cinema com as amigas e adoro dançar em uma boa festa ou até mesmo ir num bom show. O bom do Rio é que, quase sempre, dá para pegar uma praia no domingo ou dar uma fugidinha pra Região dos Lagos onde adoro andar de jet ski.

Atualmente solteira ou comprometida? E o que te chama atenção em uma pessoa? Estou há sete meses solteira. O que me chama mais atenção é o respeito e a educação. Ainda curto os caras “gentleman”. Gosto de pessoas intensas, que ligam durante o dia pra saber como você está. E, principalmente, pessoas que sabem conversar. Confesso que não tenho paciência pra conversas vazias. Gosto de pessoas sinceras, que se dedicam às coisas que gostam.

É ciumenta? Que defeitos e qualidades realçaria em você? Sou um pouco ciumenta quando gosto da pessoa, mas nada possessivo porque gosto da liberdade. Infelizmente, tenho lidado constantemente com a ansiedade. Acho que esse seria um defeito meu. O que gosto em mim é do meu caráter. Sou uma pessoa verdadeira, determinada, extremamente leal e fiel com aqueles que eu amo.

Na hora de relaxar, o que curte fazer nas horas vagas? Eu gosto de encontrar meus amigos e me divertir ou de ficar em casa descansando e assistindo série.

O que será hit no seu verão 2020? Músicas boas pra dançar! (risos) Adoro música eletrônica, pop, funk…

Para finalizar… o que te conquista? Um pôr do sol, uma noite de lua cheia, uma música com significado, pessoas que estão por inteiro presentes naquilo que gostam e acreditam, um coração puro… Aquilo que é de verdade, me conquista.