Dedicação e versatilidade são características que não faltam à atriz Cris Vianna. Com inúmeros trabalhos elogiados na TV, no cinema e no teatro, seus novos projetos incluem a nova temporada de Arcanjo Renegado, série da Globoplay, onde viverá Maíra, presidente da Alerj (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro), e o longa Me Tira da Mira, de Hsu Chien, que estreou dia 24 de março nos cinemas. Na TV Globo, depois de interpretar a personagem Cairu da novela O Tempo Não Para, Cris também mostrou seu lado cantora ao ser finalista da primeira edição do The Masked Singer Brasil ao encarnar a personagem Arara.

Além da TV, Cris também é reconhecida no cinema através de diversos prêmios por suas atuações nos longas Besouro, pelo qual recebeu o Trófeu Raça Negra de Melhor Atriz, e Última Parada 174, de Bruno Barreto, quando recebeu o Prêmio Contigo de Melhor atriz. Seu mais recente trabalho no cinema foi em O Segredo de Davi, lançado em 2018 e exibido em festivais internacionais. No teatro, em 2019, Cris fez enorme sucesso com os musicais Quando a Gente Ama em homenagem ao cantor e compositor Arlindo Cruz, e Rio Mais Brasil que ficou quase um ano em cartaz ao percorrer nove estados brasileiros.

Em julho de 2020, estreou um projeto pioneiro lançado pelo Spotify através de Sofia, primeira áudio série de ficção com roteiro em formato de podcast. Na trama, Cris interpretou Sofia, papel título e nome da assistente virtual mais intuitiva do mundo. E agora, depois de oito anos, Cris Vianna volta à nossa capa. Ainda mais estonteante do que nunca.

Você é uma atriz premiada e com diversos trabalhos na TV, cinema e teatro. O ponto da carreira em que está hoje era o que imaginava quando iniciou sua trajetória como atriz? Como foi o seu processo? Acho que sim. Afinal, o que nos move é o desejo, o sonho, a vontade de conquistar, mas o caminho foi longo e continua sendo. No início, vindo de onde eu vim, tudo era apenas um sonho, um sonho muito solitário. Eu não conhecia ninguém do meio televisivo, não sabia nem por onde começar. Aos poucos, fui procurando cursos de formação, lendo sobre o ofício, e os primeiros testes foram aparecendo. Ter sido modelo me ajudou muito porque, às vezes, você esbarra com um colega que está na mesma caminhada e ele acaba te dando uma dica. Eu sou muito focada, determinada, e essas características pessoais me fizeram perseverar, insistir, até conquistar os meus primeiros trabalhos. Depois disso, um trabalho foi puxando o outro. Estou feliz com o que conquistei, mas ainda sinto que ainda tenho muito o que realizar. Amo a minha profissão.

No dia 24 de março você estreou nos cinemas em Me Tira sa Mura. Fale um pouco sobre a sua personagem. A Angela Biachini, minha personagem, é uma cientista e pesquisadora muito competente, mas também muito ambiciosa. Para continuar no poder e poder ajudar o pai, ela não medirá esforços e acabará criando uma fórmula que poderia ser incrível, mas que acaba falhando porque ela se envolve em uma história que a faz ser investigada pela policial Roberta (Cleo). Ela é super competente e apaixonada, mas tem um caráter duvidoso. Adorei poder fazer uma personagem com tantas nuances.

O filme tem um elenco muito grande e diverso. Como você foi convite para o papel? Foi um convite feito pela direção e produção do filme. Fiquei muito feliz e honrada em poder fazer uma personagem diferente de todas que já fiz no cinema.

Você será uma das protagonistas da nova temporada de Arcanjo Renegado que irá estrear na Globoplay em breve. Como foi interpretar um papel de poder, de uma mulher que preside e está à frente da Alerj? Talvez seja a personagem mais desafiadora de toda a minha carreira. Me sinto muito feliz e honrada de poder interpretar uma mulher com esse poder, de supervisionar os trabalhos da assembleia, de representar a Casa. Nós, mulheres negras, infelizmente, ainda temos muito pouco espaço no protagonismo. Vejo como mais uma conquista nossa! Meu agradecimento e alegria serão eternos.

Em 2020, você emprestou sua voz para dar vida à Sofia, no podcast de mesmo nome, no Spotify. Inclusive, foi a primeira obra nesse formato aqui no Brasil. Vai haver uma segunda temporada? Sim, foi a primeira obra nesse formato e amei participar. Sobre haver uma segunda temporada, ainda não sei, mas acho que talvez possa ter. Até porque, o final da primeira deixa gancho pra uma segunda. Estou na torcida!

Você participou do musical Quando a Gente Ama, uma homenagem ao cantor e compositor Arlindo Cruz. Você tem vontade de lançar algum trabalho seu (autoral) na música? E o que você gosta de ouvir? Sim, participei do musical pela primeira vez em 2013. Voltamos em 2019 e, em 2020, íamos reestrear, mas tivemos que parar por conta da pandemia. E, sim, tenho essa vontade de, um dia, lançar um trabalho autoral. Meu gosto é por música brasileira de um modo geral, mas ouço mais sambas e música popular.

Em Rio Mais Brasil – Nosso Musical, você passou mais de um ano em turnê por mais de nove cidades brasileiras. Como foi essa experiência? Foi uma experiência maravilhosa! Nesses meses, pude trabalhar com grandes artistas. Isso só fortaleceu  meu aprendizado como atriz e o meu olhar sobre como é estar em cima de um palco. Também foi muito bom poder observar como o público de cada cidade nos recebia. Foi lindo!

Analisando sua carreira, percebemos que você é uma das atrizes que mais acumula papéis em produções das 21h da TV Globo. Você acha que, de alguma forma, isso fez ou faz diferença em sua carreira? Não sei se faz diferença para o público, mas, para mim, a diferença está as várias experiências que pude acumular com tantos trabalhos incríveis. Tive a chance de fazer personagens diversas e que me enriqueceram muito, artisticamente.

Você é uma mulher linda! Qual é a sua rotina de cuidado com a pele e o corpo. Acredita que para se manter bem fisicamente também é necessário cuidar da mente? Sim, acredito. Pra mim, se manter mentalmente saudável é o primeiro passo. Isso só reforça a minha autoestima e me ajuda a cuidar melhor, de forma natural, do meu corpo e da minha pele. O equilíbrio é fundamental.

Você é do tipo mais caseira ou gosta mais de sair com os amigos? O que gosta de fazer em ambos os casos? Gosto dos dois. Amo ficar em casa, mas também adoro sair! Sou festeira! (risos). Também gosto de ter meus amigos sempre por perto. Nesse caso, o equilíbrio também é importante. É ótimo pra vida!

Você tem se mostrado, através do Instagram, uma tia coruja e muito atenta em relação aos seus sobrinhos gêmeos. É lindo de ver o seu carinho por eles. Como é essa relação com eles morando em São Paulo e você no Rio? A saudade aperta muito? Sim, sinto muita saudade deles! Nossos encontros são sempre uma delícia. Eles são muito queridos, carinhosos e espertos. Nossos encontros são sempre uma novidade.

Como você se definiria em uma frase? Uma mulher em construção e que gosta do que está se tornando.

Fotos Vinicius Mochizuki

Make Rafael Senna

Cabelo Maia Boitrago

Edição de moda Alê Duprat

Produção de moda Kadu Nunes

Assessoria Equipe D